Ford vai trazer o Mustang Black Shadow para o Brasil

Além da edição comemorativa do muscle car, marca estadunidense promete outras oito ações de produto no país em 2020, incluindo o utilitário esportivo Territory

Ford vai trazer o Mustang Black Shadow para o Brasil

A Ford revelou os planos para o mercado brasileiro no próximo ano. O mais surpreendente e radical deles é o lançamento do Mustang Black Shadow (Sombra Negra), edição especial comemorativa de 55 anos do esportivo. Fora isso, a empresa vai oferecer ao consumidor do país mais oito ações de produto, entre eles o SUV Ford Territory, anunciado em agosto. As novidades foram reveladas por Lyle Watters, presidente da Ford América do Sul, ao lado de Rogélio Goldfarb, vice-presidente de assuntos corporativos da Ford Brasil.

“Este ano celebramos 100 anos da Ford no Brasil e lançamos as bases para construir um negócio mais ágil, eficiente e centrado no consumidor, nos preparando para os próximos 100 anos. Para nós, é o começo de uma nova era”, disse o executivo. Em 2019, a empresa passou por mudanças estruturais importantes na América do Sul – como o fechamento da fábrica de São Bernardo do Campo, SP -, preparando-se para as transformações da tecnologia, do mercado e do perfil dos consumidores na próxima década.

Rogélio Goldfarb, VP da Ford Brasil, e Lyle Watters, presidente da marca na América do Sul

Como exemplos desses avanços, Watters apontou na área de produto o Mustang Mach-E, SUV elétrico da família do seu mais famoso esportivo, recém-revelado globalmente.

Já em relação ao pós-vendas, a Ford lançou o canal de vendas Auto Busca, em parceria com o portal de vendas Mercado Livre, que por meio de um aplicativo inédito atende oficinais e reparadores independentes.

Fora isso, ainda elencou o executivo, a marca foi a primeira na América Latina a adotar a tecnologia de realidade aumentada nas oficinas da rede para agilizar a execução dos serviços.

NOVO MUSTANG

Ford Mustang Black Shadow

O Mustang Black Shadow é equipado com motor V8 de 466 cv, transmissão automática de dez velocidades e a base mecânica do modelo GT 3 Premium.

Ford Mustang Black Shadow

O visual da série comemorativa “Fifty Five Years” (55 anos) é marcado pelo teto e aerofólio pretos, faixas exclusivas nas laterais e no capô, novas rodas de 19 polegadas e emblema em preto na grade dianteira, diferenciando edição especial.

Ford Mustang Black Shadow

Na cabine, além do revestimento dos bancos e das portas em Alcantara (tipo de couro artificial acamurçado), com costuras especiais, traz acabamento de fibra de carbono no painel central e na alavanca do câmbio. O emblema “55 Years” é exibido em destaque no painel.

MUITOS LANÇAMENTOS

As outras oito ações de produto programadas para o ano que vem também reservam boas surpresas para os consumidores, preconiza a marca.

Mas, por enquanto, apenas uma delas já foi revelada, o SUV Ford Territory, anunciado em agosto, que também será oferecido no mercado argentino.

Ford Territory 2019

Desenvolvido em parceria com a marca chinesa Jiangling Motors Corporation (JMC) para os mercados emergentes, o modelo chega para concorrer diretamente com Jeep Compass e Volkswagen T-Cross.

Na China, onde já é comercializado, o modelo com 4,58 m de comprimento é equipado com motor 1.5 turbo a gasolina, de 145 cv, com a transmissão continuamente variável (CVT) – conjunto que pode adotar a tecnologia flex no Brasil.

MAIS SUSTENTÁVEL

Outra área em que a Ford tem investido muito é a de sustentabilidade, ressaltou Lyle Watters. A Ford foi pioneira no uso de espuma feita de soja, introduzida no Mustang 2008, por exemplo. Hoje, esse material já foi utilizado em mais de 20 milhões de seus veículos, afirma a marca.

Além disso, todas as fábricas no Brasil, e um total de 88 ao redor do mundo, geram zero resíduo para aterro sanitário.

Ford foi a primeira a utilizar a soja como matéria-prima para espuma dos bancos

O executivo também citou alguns avanços da empresa no uso de materiais reciclados e subprodutos agrícolas na produção de peças automotivas. “Um carro moderno, hoje, tem até 20% de material reciclado.

A Ford recicla 1,2 bilhão de garrafas PET por ano no mundo para a produção de carpetes e tapetes em veículos como Ka, EcoSport, Ranger, Edge ST e Mustang, além de pneus e algodão de calças jeans na confeção de protetores e materiais isolantes”, disse.

O presidente da Ford América do Sul também mostrou otimismo quanto à continuidade da recuperação da economia em 2020, favorecida pelas baixas taxas de juros, baixa inflação e maior confiança dos consumidores.

REESTRUTURAÇÃO

O processo de modernização da operação da empresa no Brasil inclui a mudança da sede administrativa de São Bernardo do Campo, SP, para a cidade de São Paulo, que será realizada em março. O novo prédio, moderno e conectado, oferece uma estrutura que permitirá modificar totalmente o conceito de trabalho na empresa.

Desativada desde outubro, a antiga sede do ABC paulista, onde também ficava a fábrica de caminhões da marca, que teve a produção encerrada no país, permanece sem futuro definido.

Fábrica da Ford Caminhões, que teve a produção encerrada no Brasil

Apesar do interesse do grupo empresarial CAOA, que chegou a anunciar a compra da planta para instalar a linha de montagem de veículos comerciais da Hyundai, a negociação, no entanto, não progrediu.

Atualmente, a Ford mantém fábricas no Brasil em Taubaté, SP, e em Camaçari, BA, além do campo de provas em Tatuí, também no interior paulista.

Fonte: Ford Brasil I Imagens: Divulgação