DELTA AIR LINES TERÁ VOO ESPECIAL PARA ACOMPANHAR O ECLIPSE SOLAR

Passageiros poderão testemunhar o espetáculo natural desta segunda-feira (8) em sua totalidade, a 30 mil pés de altura. Vídeo mostra como é ver fenômeno a bordo




A Delta Air Lines, uma das principais companhias aéreas dos Estados Unidos – e do mundo -, criou uma programação única para quem sempre quis ver “de perto” um eclipse solar total. A empresa terá um voo especial nesta segunda-feira, 8 de abril, que partirá de Austin, na região central do país, com destino a Detroit, ao norte. O fenômeno deve acontecer a partir das 15h07, no horário de Brasília.

A ideia é fazer com que os umbraphiles – como são chamados, em inglês, os caçadores de eclipses – possam passar o máximo de tempo possível no caminho da totalidade visual do evento, a 30 mil pés acima do nível do mar (9.144 metros).

Airbus A220-300 da Delta Air Lines

O voo 1218 da Delta partirá da capital do estado do Texas às 12h15 (no horário local) e pousará na Motor City – por ter sido a capital da indústria automotiva estado-unidense por mais de um século -, quase na divisa com o Canadá, às 16h20. Nesse período, segundo a empresa, os passageiros terão a melhor chance de ver com segurança o eclipse solar em sua totalidade.

A rota será operada extraordinariamente em um Airbus A220-300, para oferecer uma visualização ampliada, devido às janelas extragrandes da aeronave. Fora isso, o modelo com 130 assentos propicia aos clientes a experiência de viagem de um aparelho de fuselagem larga. Normalmente, este voo emprega os A319, com capacidade para até 156 passageiros.

 

“Este voo é o resultado de uma colaboração significativa e exemplifica o trabalho em equipe pelo qual a Delta é conhecida – desde a seleção de uma aeronave com janelas maiores até a determinação do horário exato de partida de Austin e as experiências no portão e no ar”, disse Eric Beck, diretor geral de planejamento doméstico da Delta.

“Graças às equipes de toda a empresa, a ideia de ver um eclipse total do ar se tornará uma realidade para nossos clientes”, concluiu o executivo.

Airbus A321 Neo

Após o anúncio feito em 19 de fevereiro da edição especial do voo 1218, as pesquisas nos canais da Delta para esta rota no dia do evento solar aumentaram mais de 1.500%. Como resultado, as vendas das passagens se esgotaram em menos de 24 horas, segundo a empresa sediada em Atlanta, no estado da Geórgia.

SUCESSO ASTRONÔMICO

Delta Air Lines

Por esse motivo, a companhia sediada em Atlanta, na Geórgia, ofereceu aos clientes uma segunda chance de ver o eclipse em sua totalidade, a bordo de um voo também com destino a Detroit, porém este saindo de Dallas.

A rota 1010 da Delta partirá 12h30, no horário de lá, e será operado em um A321neo – um modelo ainda maior do que o A220-300, que pode acomodar até 194 passageiros.

Delta Air Lines

Além desses, outros cinco voos simultâneos oferecerão aos clientes a experiência inesquecível de testemunhar o fenômeno, embora não com o mesmo campo de visão.

“O eclipse total de 8 de abril é o último que veremos na América do Norte até 2044”, disse Warren Weston, meteorologista-líder da Delta Air Lines. “Este eclipse durará mais do que o dobro do que ocorreu em 2017, e o caminho é quase duas vezes mais longo.”

ÊXTASE SOBRE O PACÍFICO

Alaska Airlines

No ano anterior, um outro eclipse solar acabou se tornando o entretenimento de bordo para os passageiros de um voo da Alaska Airlines.

Os ocupantes presenciaram o eclipse sobre o Oceano Pacífico, a 36 mil pés de altitude (10.972 m), quando o avião se aproximava de Honolulu, capital no Havaí. No vídeo abaixo, compartilhado por um dos passageiros – que parecia não acreditar no que estava vendo, assim como muitos outros ao redor -, é possível acompanhar o espetáculo acima das nuvens.

Segundo a companhia aérea, ao descobrir que seria possível ver o fenômeno de uma de suas rotas, o voo 870 daquele 9 de março de 2016 foi adiantado em 25 minutos.

O QUE É O ECLIPSE SOLAR

Diagrama do eclipse soltar total

O eclipse solar total ocorre quando a Lua se posiciona entre a Terra e o Sol, bloqueando completamente os raios luminosos por alguns minutos, conforme explica Rodrigo Negreiros, professor do Departamento de Física da UFF (Universidade Federal Fluminense), em matéria veiculada pelo site do jornal O Globo.

Ainda de acordo com a publicação, fenômeno terá início no Oceano Pacífico Sul e cruzará a América do Norte, passando pelo México, Estados Unidos e Canadá. O eclipse começará na costa do Pacífico do país latino por volta das 15h07 — horário de Brasília —, antes de cruzar a fronteira com o estado do Texas (EUA).

Eclipse solar total

Apesar de não poder ser visto diretamente no Brasil, o evento astronômico poderá ser acompanhado em tempo real através do Youtube no canal oficial da Nasa, a agência espacial dos Estados Unidos.

UNIVERSO MOTOR I Redação

Edição: Fábio Ometto I Fonte: Delta Air Lines, Alaska Airlines, O Globo e Gazeta do Povo I Imagens: Divulgação, reprodução da internet e geração por IA




Sobre Universo Motor 1033 Artigos
Jornalista e editor de conteúdo

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário