Lamborghini Countach LPI 800-4: um clássico reimaginado para o futuro

Celebrando 50 anos da obra-prima italiana, nova edição traz para os dias atuais seu design revolucionário e adiciona propulsão híbrida ao V-12 de 6,5 l, agora com 840 cv

Lamborghini Countach LPI 800-4: um clássico reimaginado para o futuro

A fabricante italiana Automobili Lamborghini – reconhecida pelo escudo com o touro furioso, prestes a partir ao ataque -, escolheu o milionário concurso de veículos clássicos promovido pelo Quail Lodge & Golf Club, em Carmel Valley, na Califórnia, Estados Unidos, para revelar a mais nova joia lapidada dentro de suas oficinas em Sant´Agata Bolognese, no coração da Toscana: a edição Countach LPI 800-4, limitada a 112 unidades.

Cunhada a rigor para marcar os 50 anos de lançamento do Countach, esta releitura do clássico da Lamborghini traz para o século 21 o modelo que revolucionou o segmento dos supercarros, fazendo uma nova interpretação do seu desenho disruptivo e inconfundível – sem, no entanto, subverter a personalidade agressiva do modelo -, além de incorporar a ele, novamente, uma série de tecnologias à frente do próprio tempo.

Futuro a contemplar o passado: o Lamborghini Countach original (ao fundo), inspiração para o novo

O novo Lamborghini Countach LPI 800-4 ostenta o perfil purista, em forma de cunha, e as portas com abertura em “tesoura” – características imediatamente reconhecíveis do modelo original, lançado em 1971 -, ao mesmo tempo em que mantém a força brutal e o urro intimidante do motor de 12 cilindros em V, instalado na posição Longitudinale Posteriore, indicado pela sigla “LP” na nomenclaturas dos Lamborghini.

O “I” desta série especial vem de ibrido, na grafia em italiano, em razão do impulso extra trazido pela tecnologia elétrica compartilhada do Lamborghini Sián FKP 37 (o primeiro modelo da marca a incluir a propulsão híbrida auxilizar, apresentado no ano passado), totalizando a potência combinada de 814 cavalos – porém, arredondada para “800” no nome de batismo desta série especial.

“O Countach LPI 800-4 é um carro visionário do momento, assim como seu precursor o foi”, afirmou Stephan Winkelmann, presidente executivo da Lamborghini. “Um dos mais importantes ícones dos automóveis, o Countach não apenas incorpora os princípios de design e de engenharia da Lamborghini, mas, também, representa a nossa filosofia de reinventar limites, conquistar o inesperado e extraordinário e, mais importante, ser um carro dos sonhos.”

Lamborghini Countach LPI 800-4

O chassi monocoque (ou monobloco) e todos os painéis da carroceria do Countach LPI 800-4 são produzidos com fibra de carbono, resultando numa ótima solução de baixo peso e excepcional resistência a torções.

Também como solução de leveza, e que acaba reforçando o caráter esportivo do modelo, algumas dessas peças não recebem pintura e expõem a trama do material compósito, que tem a cor preta e pode ser vista em componentes como spoiler dianteiro, moldura das janelas das portas, suportes dos retrovisores externos em forma de asa, entradas de ar e saias laterais, além do capô do motor e vários outros detalhes no acabamento interno do habitáculo para dois ocupantes.

Lamborghini Countach LPI 800-4

Instantaneamente reconhecível, a silhueta distinta do LPI 800-4 mantém intacto o perfil do modelo original, marcado pela linha de teto que percorre desde o parachoque dianteiro até a extremidade final do carro, e pelos ângulos agudos da carroceria – traços de personalidade comuns aos cinco modelos Countach lançados ao longo dos últimos 20 anos.

Lamborghini Countach LPI 800-4

A aparência frontal do novo Lambo foi inspirada no desenho provocante da versão lançada em 1985, a Quattrovalvole, que pode ser identificada pelos vincos do capô, grade com aparência achatada e retangular, faróis trapezoidais e arcos das rodas com contorno hexagonal.

Lamborghini Countach LPI 800-4

Não há asa traseira fixa acima do contorno do carro e, no alto da cabine, o conceito futurista do LPI 800-4 traz o teto solar fotocromático, que muda da aparência sólida para a transparente ao toque de um botão.

O desenho da cobertura envidraçada flui até o final da tampa traseira, onde é continuada por um painel translúcido e escurecido. Inspirada no desenho do Countach LP400 Periscópio, de 1977, essa segunda peça é dividida em três placas móveis em sequência, que se abrem para aumentar a ventilação do sistema de propulsão híbrido.

Entradas de ar ao estilo “guelras de tubarão” são referências do modelo original

Nas laterais, saltam aos olhos as grandes entradas de ar nas portas com acabamento em preto, inexistentes no modelo original, e as aberturas de ventilação do motor em forma de “guelras de tubarão” – estas, sim, típicas desde o primeiro Countach – vistas acima dos ombros alargados do carro.

As rodas com aros de 20” na frente e de 21” na traseira exibem o estilo “telefone” trazido dos anos de 1980, montadas com pneus Pirelli P Zero e discos de freio feitos de um material composto de carbono e cerâmica.

Traseira em cunha, quatro saídas de escape e rodas “telefone”: tradição nos detalhes

Da mesma forma, a parte traseira do novo Lamborghini também remete imediatamente ao primeiro Countach, não apenas pelo perfil truncado e ângulo invertido do painel traseiro, mas, também, devido ao parachoque rebaixado e ao desenho hexagonal das lanternas triplas.

O LPI 800-4 conserva, ainda, as quatro saídas de escape típicas da família Countach, inseridas no difusor aerodinâmico moldado em fibra de carbono, posicionado na parte final do assoalho, que tem a função de ajudar a manter o foguete grudado ao chão enquanto o indicador do velocímetro 100% digital avança vertiginosamente para a direita.

Edição comemorativa do Lamborghini foi a estrela do concurso do Quail Lodge & Golf Club deste ano

O Countach LPI 800-4 exibido em primeira mão no evento para chiques e endinheirados na Califórnia recebeu a pintura na cor bianco siderale.

Mas se esta não for sua cor predileta, sem problema. O novo Lambo também pode ser encomendado dentro de uma ampla paleta de opções, desde as sólidas e tradicionais, como as icônicas impact white (branco), gialli countach (amarelo) e verde médio, até tonalidades mais modernas, incluindo as metálicas blu uranos (azul) ou a vibrante viola pasifae (violeta).

Janelas da tampa traseira abrem-se para ventilar a fúria do impetuoso trem de força

O motor Lamborghini V-12 – montado longitudinalmente, logo à frente do eixo traseiro -, é tão emblemático quanto o próprio Countach. Outra característica deste trem de força (designação mais do que coerente) é a caixa de câmbio voltada para a frente, solução fundamental para a divisão equilibrada do peso entre as quatro rodas, o que só é possível graças à posição avançada da cabine – arquitetura adotada desde o modelo original.

O primeiro Countach também já contava com os radiadores posicionados nas laterais, como os monopostos de corrida, e o chassi tubular, outra solução trazida das pistas.

Sistema híbrido mantém o V-12 de 6,5 l e 780 cv intacto, acoplando o motor elétrico à transmissão

Para produzir um carro extraordinário, novamente, capaz de imprimir no asfalto o desempenho esperado de um Countach em 2021, a marca do touro furioso trouxe para o LPI 800-4 os mais avançados recursos desenvolvidos pela engenharia da casa, mas sem macular suas tradições.

Assim, o motor mantém a cultuada configuração de 12 cilindros em V, com bancadas dispostas em ângulo de 60°; volume interno de 6.498 cm³ (6,5 litros); quatro válvulas por cilindro, com tempos de abertura controlados eletronicamente; injeção de combustível multi-ponto e ignição gerenciadas pela unidade Lamborghini Iniezione Elettronica (LIE); e arrefecimento a líquido. O sistema de lubrificação com cárter seco permite que o motor tenha altura reduzida, contribuindo para aproximar o centro de gravidade do carro o mais próximo possível do solo, condição ideal para maior estabilidade nas curvas.

Lamborghini Countach LPI 800-4

Somente com essa receita, sem o auxílio de turbo ou de qualquer outro tipo de sobrealimentação, a usina italiana é capaz de gerar a potência avassaladora de 780 cv a 8.500 rpm – resultando na impressionante potência específica de 120 cv por litro de cilindrada – e o pico de torque também excepcional de 73,4 kgf.m a 6.750 rpm.

Mas na nova edição LPI 800-4, o poder de fogo acobertado pelo capô traseiro não cessa por aí. Ele traz associado ao V-12 um motor elétrico – o e-motor -, com tensão de 48 volts e capacidade de gerar a potência de 34 cv e torque máximo de 3,5 kgf.m. Esta considerável “forcinha extra” é somada ao trabalho do V-12 quando o e-motor faz girar um volante instalado no eixo da transmissão que leva o movimento do motor para as rodas traseiras, resultando acelerações ainda mais imediatas e desempenho superior.

Lamborghini Countach LPI 800-4

Traçando um paralelo, seu funcionamento é semelhante ao do sistema de partida dos nossos carros, no qual um motor elétrico (alimentado pela bateria) faz girar o volante do motor do veículo – dando início ao movimento dos pistões e ao ciclo a combustão; a diferença é que o motor de partida é desativado assim que o motorista solta a chave ou o botão de start, enquanto o e-motor da Lamborghini se mantém ligado para adicionar potência ao trem de força.

Desenvolvida para o Sián, esta solução inovadora e exclusiva da Lamborghini é a única tecnologia híbrida-leve a criar uma conexão direta entre o motor elétrico e as rodas, com menor perda de energia e sem alterar a estrutura e o comportamento do V-12.

Lamborghini Sián, o primeiro hipercarro híbrido da fabricante italiana

O e-motor é alimentado por um supercapacitor, que produz três vezes mais energia quando comparado às baterias com peso equivalente produzidas com íons de lítio, utilizadas pela maioria dos veículos híbridos ou 100% elétricos.

O supercapacitor é um sistema de fornecimento de energia que oferece algumas vantagens sobre as baterias de acumulação, entre elas a recarga imediata e com número ilimitado de ciclos, além da maior resistência a altas temperaturas; sua única desvantagem é a capacidade reduzida para armazenamento de energia.  

Transmissão automática de sete velocidade tem opção de trocas no volante e modos de condução

A transmissão de sete velocidades conta com opção de trocas por meio de alavancas atrás do volante (paddle shifts), modos de atuação selecionados pelo motorista e tração permanente nas quatro rodas.

Aproveitando ao extremo a relação de peso-potência de apenas 1,95 kg/cv, graças aos seus 1.595 kg aferidos na balança (com o tanque vazio) , o Lamborghini Countach LPI 800-4 pode disparar de zero a 100 km/h em apenas 2,8 segundos, até os 200 km/h em 8s6, e alcançar a velocidade final de 355 km/h.

Habitáculo para dois ocupantes tem revestimento de couro e painéis em fibra de carbono

O interior também traz referências ao design do primeiro Countach, mas adequadas ao contexto de um carro moderno. O revestimento clássico e luxuoso apresenta costuras geométricas nos bancos (desenhados especialmente para o modelo) e no painel.

Uma central multimídia exclusiva, com tela de 8,4” (21,3 cm), comanda as funções de informação e entretenimento do carro, incluindo o sistema Connectivity desenvolvido pela Lamborghini e conexão com smartphone por meio da plataforma Apple Car Play. Ela também disponibiliza um botão chamado Stile que, ao ser pressionado, expõe a filosofia de design do Countach para os privilegiados ocupantes. Mas, se algum dia tiver a sorte de estar a bordo de um Lamborghini, é muito provável que o único som que você vai querer ouvir é do ronco instigante do V-12 bem atrás das suas costas, como demonstrado nesse vídeo:

Chamado dentro da fábrica italiana pelo código de “LP 112” durante a fase de desenvolvimento, em função do número limitado de unidades, o Countach LPI 800-4 terá as primeiras unidades entregues aos proprietários no primeiro trimestre de 2022 – afortunados que terão o privilégio de ostentar em suas coleções uma peça da história automobilística reimaginada para o futuro.

Fonte: Automobili Lamborghini I Tradução e edição: Fábio Ometto I Imagens: Divulgação