Mini John Cooper Works traz série “Paddy Hopkirk” para o Brasil

Edição especial e limitada celebra primeira vitória do carrinho inglês no Principado de Mônaco em 1964. Serão importadas apenas 15 unidades, já disponíveis em pré-venda

Mini John Cooper Works traz série “Paddy Hopkirk” para o Brasil

Mais de cinco décadas se passaram, mas as memórias do grande triunfo alcançado pelo Mini clássico com o número de partida 37 não se apagaram. Em 1964, o Mini Cooper S conquistou a primeira de três vitórias no lendário Rally de Monte Carlo, disputado pelas encostas do Principado de Mônaco, às margens do Mediterrâneo. Ao volante, o piloto norte-irlandês Patrick “Paddy” Hopkirk.

Em sua homenagem, a marca Mini criou uma edição especial e limitada do hatch de três portas, com design exclusivo, chamada de Mini John Cooper Works Paddy Hopkirk. Serão oferecidas somente 15 unidades para o mercado brasileiro, que já estão disponíveis para reserva na rede autorizada, ao preço de R$ 249.990.

O ídolo Patrick “Paddy” Hopkirk e o Mini JCW feito em sua homenagem

O visual externo único traz a pintura na cor vibrante vermelho chili em contraste ao teto branco e com vários detalhes em preto brilhante, especialmente a moldura e a travessa horizontal da grade do radiador, os aros dos faróis, o contornou da tomada de ar no capô (scoop), maçanetas e tampa do bocal de reabastecimento, bem como os logotipos “Mini” dianteiros e traseiros.

O número 37 também aparece nos acabamentos das luzes indicadoras de direção posicionadas nos paralamas dianteiros, junto às portas.

Mini John Cooper Works Paddy Hopkirk

Outras características inconfundíveis são os faróis de LED (diodo emissor de luz) adaptativos, as lanternas traseiras também de LED com a assinatura da bandeira britânica Union Jack, adesivos com a inscrição “Paddy Hopkirk Monte Carlo” e uma única faixa branca no capô, do lado do motorista, que traz o autógrafo do campeão.

Mini John Cooper Works Paddy Hopkirk

O hatch é calçado com rodas de 17 polegadas JCW Track Spoke pintadas na cor preta, montadas com pneus do tipo runflat, que permitem continuar rodando por uma distância de até 80 quilômetros – a até 80 km/h -, mesmo se um deles estiver totalmente vazio.

Mini John Cooper Works Paddy Hopkirk

Apesar de esportivo, o novo Mini JCW Paddy Hopkirk não renuncia ao conforto. O sistema Comfort Access permite ao condutor controlar a abertura e o fechamento das portas sem a necessidade da chave.

Ao abrir a porta do motorista, o logotipo da Mini é projetado por meio de um facho luminoso no solo, enquanto na soleira a assinatura de Paddy Hopkirk é destacada por luzes de LED.

Mini John Cooper Works 2021

Os bancos esportivos têm revestimento de couro alcantara (acamurçado), na cor preto carbono; os dianteiros oferecem ajuste de altura e seus grandes apoios laterais mantêm os ocupantes seguros mesmo nas curvas mais velozes ou fechadas, sem comprometer o conforto.

Já o volante JCW, forrado de couro, é equipado com botões multifuncionais e aletas para trocas de marcha manuais (paddle shifts), oferecendo toda a comodidade e segurança para que o motorista não desvie o foco da condução.

Mini John Cooper Works Paddy Hopkirk

Outros diferenciais são o Mini Excitement Package com iluminação nas maçanetas; luzes de ambiência e projeção do logo da Mini no piso; sistema de alto-falantes de alta fidelidade assinado pela Harman Kardon; sensor de estacionamento traseiro; e câmera de ré.

Sistema de infoentretenimento Mini Connected

Entre as tecnologias embarcadas, o Mini Paddy Hopkirk traz em seu original e característico elemento circular no centro do painel a nova central multimídia com tela de 8,8” (22,3 cm), com botões virtuais sensíveis ao toque destacados em preto brilhante.

Também digital e tátil, o quadro de instrumentos à frente do motorista tem tela de 5” (12,7 cm); com apenas alguns toques no visor, é possível acessar de forma interativa e intuitiva todas as funções do sistema de infoentretenimento Mini Connected e do sistema de navegação inteligente.

Novo Mini Connected inclui função Concierge, que busca por conveniências

Indo um pouco mais além no conteúdo, a versão atualizada do Mini Connected incluída nesta série especial do Mini JCW traz a função Concierge (conveniência), que consiste de um assistente pessoal que facilita o planejamento da agenda do motorista, realizando reservas em restaurantes e hotéis até encontrando pontos de interesse.

Aplicativo Mini Connected

Conectada ao smartphone por meio de aplicativo, a plataforma Connected oferece, ainda, serviços remotos como travamento e destravamento das portas; status e local onde o veículo está estacionado; e acionamento de faróis e alarme para facilitar a localização.

Outro recurso é o Apple CarPlay, que permite ao usuário desfrutar das funcionalidades do iPhone de maneira inteligente e segura, diretamente na central multimídia do veículo.

Sistema de navegação inteligente pode ser programado pelo smartphone

Destaque também para o sistema de navegação inteligente, que fornece uma experiência de condução otimizada, com mecanismos de busca online Send2Car (enviada do smartphone para o carro) e busca online integrada ao veículo, além de ativação automática do app, permitindo a navegação de dentro ou de fora do Mini.

Mais um diferencial é o assistente de mobilidade, que facilita as atividades do dia a dia, registrando os destinos frequentes e realizando uma integração com o calendário pessoal do motorista, de modo a emitir notificações por meio do iPhone (o smartphone da Apple), ou do Apple Watch, o celular inteligente usado no pulso.

Mini John Cooper Works Paddy Hopkirk

Produzida em Oxford, na Inglaterra, a edição comemorativa Mini John Cooper Works Paddy Hopkirk é equipada com motor 2.0 TwinPower Turbo, de quatro cilindros, com 231 cv de potência e 32,5 kgf.m de torque entre 1.450 e 4.800 rpm e transmissão automática Steptronic, de oito velocidades.  Com peso ao redor dos 1.250 kg, a edição especial do Mini JCW pode chegar à velocidade de até 246 km/h.

Mini Cooper S 1964

A corrida vitoriosa de Hopkirk em Monte Carlo foi motivo de grandes comemorações pelos espectadores e fãs de automobilismo no Reino Unido. Dirigindo o pequeno carro britânico com seu co-piloto inglês Henry Liddon, o Hopkirk superou as adversidades e os concorrentes com motores muito mais potentes.

Em compensação, pelo fato de ser bem mais leve, o Mini Cooper S levava vantagem na relação de peso-potência frente aos demais modelos maiores e pesadões. E assim, os fatores que acabaram sendo decisivos na hora da decisão na desafiadora prova pelas escarpas de Mônaco foram a agilidade e a confiabilidade do Mini Cooper S e as habilidades de Hopkirk ao volante.

Mais de cinco décadas depois, o reencontro de Hopkirk com o companheiro de façanha

A vitória fez de Paddy Hopkirk o piloto de rali mais famoso do Reino Unido. Ao mesmo tempo, o Mini clássico passou de um estranho no ninho para se tornar um favorito do público e lenda do automobilismo. Esse status foi sustentado nos anos que se seguiram, quando o Mini Cooper S dominou outras edições do Rally de Monte Carlo. Os companheiros de equipe de Hopkirk, os finlandeses Timo Mäkinen e Rauno Aaltonen, adicionaram mais duas vitórias à coleção de títulos, em 1965 e 1967.

Conheça um pouco mais sobre a trajetória da parceria entre a Mini e o piloto e empreendedor John Cooper no mundo das competições, incluindo os ralis, nesse documentário produzido pela marca britânica:

Esta sequência de vitórias continua a inspirar fãs da Mini em todo o mundo. E com a edição JCW Paddy Hopkirk, eles agora têm a chance de demonstrar sua paixão por corridas de uma forma particularmente autêntica.

Fonte: Mini do Brasil I Edição: Fábio Ometto I Imagens: Divulgação