EDP e BYD criam ônibus elétrico abastecido por energia solar

Coletivo dedicado ao transporte de colaboradores será abastecido unicamente pela eletricidade gerada a partir da luz natural, com emissão zero e autonomia de 300 km

EDP E BYD criam ônibus elétrico abastecido por energia solar

A fabricante chinesa de sistemas e veículos de energia limpa BYD, que desde 2015 mantém uma unidade de produção instalada em Campinas (SP), entregou para a companhia energética EDP o primeiro chassi de ônibus elétrico a ser abastecido 100% pela luz do sol.

Idealizado dentro da usina termoelétrica da EDP localizada em Pecém, no Ceará, movida a carvão mineral – um dos métodos mais caros e poluentes de se obter energia, porém ainda imprescindível para atender a demanda do país – o projeto-piloto do veículo solar foi desenvolvido em parceria com a Universidade Estadual Paulista (Unesp), com investimento de R$ 4,85 milhões.

EDP E BYD criam ônibus elétrico abastecido por energia solar

O modelo com carroceria da Marcopolo e capacidade para 44 passageiros é tracionado por dois motores elétricos com potência de 110 kW (148 cv) e torque máximo de 56 kgf.m a 1.000 rpm, cada. Com “tanque cheio”, a capacidade de armazenamento de energia das baterias garante a autonomia de 300 quilômetros.

O coletivo será utilizado para fazer o transporte de colaboradores entre Fortaleza e São Gonçalo do Amarante (CE), onde fica a usina térmica da EDP.

Durante o percurso de 70 km, os motores vão consumir apenas a eletricidade armazenada nas baterias, assegurando a emissão zero de poluentes locais e baixíssimo nível de ruído.

A cada carga completa, conjunto de baterias permite rodar até 300 km

A recarga das baterias é feita no estacionamento da própria empresa, nos intervalos entre as viagens, por meio de uma estação de reabastecimento (carport) alimentada pela luz do sol. Para isso, foram instaladas 183 placas solares dentro da unidade da EDP, garantindo independência em relação à energia gerada pela usina movida a carvão.

Ônibus elétrico BYD

A segunda fase do projeto prevê a aplicação no teto do veículo de filmes fotovoltaicos orgânicos (Organic Photovoltaic – OPV), compostos por células também capazes de gerar energia elétrica a partir da luz do sol. Por sua flexibilidade, essa tecnologia permite a instalação em diversos locais e superfícies, como janelas, móveis, portas e paredes.

As células no teto do ônibus serão testadas nas condições climáticas existentes no Nordeste, com a finalidade de abastecer parte do consumo dos serviços no interior do ônibus, como o carregamento de celular e outros periféricos tecnológicos. 

Reabastecimento das baterias é feito nos intervalos das viagens

A EDP também está desenvolvendo outro projeto-piloto, em parceria com a VIX Logística, do Grupo Águia Branca, do Espírito Santo, que será composto por um ônibus elétrico e quatro estações de recarga, operando de forma integrada por meio de uma plataforma de gestão, que possibilitará a realização de testes de funcionalidade e do modelo de negócio.

Estação de recarga instalada na unidade de Pecem, CE

A iniciativa, com duração de cerca de dois anos e investimento total de R$ 6,6 milhões, foi contemplada na Chamada Pública da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) para o tema Mobilidade Elétrica Eficiente, via fundo de Pesquisa e Desenvolvimento.

Fontes: BYD e EDP I Edição: Fábio Ometto I Imagens: Divulgação