Dito e feito: Chevrolet Tracker é o novo líder dos SUVs, em abril

Apesar da grave crise econômica causada pela Covid-19, modelo fecha seu primeiro mês de vendas como preferido do segmento, desbancando Jeep Renegade e VW T-Cross

Dito e feito: Chevrolet Tracker é o novo líder dos SUVs, em abril

O pacote de novidades apresentadas pela nova geração do Chevrolet Tracker 2020, lançada em março – que incluiu o design completamente reformulado, ampla oferta de equipamentos (muitos inéditos na categoria) e, especialmente, a redução nos preços -, já cantava a bola: o modelo chegava para disputar a liderança entre os utilitários esportivos compactos, segmento do mercado que mais vem ganhando a preferência do consumidor brasileiro nos últimos anos.

E não deu outra. Mesmo diante do impacto brutal e inesperado na economia causado pela pandemia da Covid-19, que fez as vendas despencarem em cerca de 90% nas concessionárias do país, em março, o novo Tracker fechou o seu primeiro mês completo de vendas, em abril, como o novo líder de emplacamentos entre os SUVs (Sport Utility Vehicles) urbanos, de acordo com o balanço divulgado pela Fenabrave, a entidade que representa os revendedores autorizados do país.

Depois de iniciar o ano na 47ª posição do ranking dos automóveis e utilitários leves mais emplacados em janeiro (mantendo a colocação do balanço anual de 2019), o Tracker saltou para o 26º lugar em março, já impulsionado pelas vendas da nova geração, iniciadas na segunda quinzena daquele mês.

Veio a crise e, mesmo com as concessionárias fechadas por conta das medidas de isolamento social, direcionando os negócios totalmente para os canais da internet, o novo Tracker disparou nas vendas, encerrando o balanço de abril no décimo lugar do mercado, como um todo, e assumindo a liderança entre os utilitários esportivos.

Até então, a primeira posição desse segmento, sempre incluída entre os dez mais vendidos do mercado, oscilava entre o Jeep Renegade, que caiu para a 13ª colocação, e o VW T-Cross, que despencou para 20º, acusando ser o rival direto que mais sentiu o golpe com a chegada do novo Chevrolet.

Chevrolet Onix 2020

Lá no topo do ranking de vendas, o novo balanço mensal da Fenabrave reafirma a primeira posição absoluta para o hatch compacto Chevrolet Onix. A novidade fica por conta da segunda posição conquistada pelo Hyundai HB20, que, ao longo de abril, chegou a ameaçar a liderança do rival direto, ininterrupta nos últimos cinco anos.

Com isso, o sedã Onix Plus desceu um degrau, mas se manteve à frente de outro hatch pequeno, o Ford Ka.

Desde que as paralisações do comércio e das linhas de montagem foram adotadas, gradualmente, o setor automotivo vem sendo um dos mais atingidos pela crise provocada pelo novo coronavírus. Depois da queda abrupta das vendas em março, o levantamento mensal da Fenabrave indica outra forte retração em abril.

Ao todo, foram comercializados no período apenas 39.498 veículos, o que significa a redução de 69,9% sobre a base do mês anterior (131.249), já bastante reduzida, e de 79,1% se comparado com o resultado de abril de 2019 (189.076). Com isso, as vendas ao consumidor acumuladas em 2020 – que demonstravam forte crescimento até a primeira quinzena de março -, já registram a redução de 28,5% na comparação entre os quatro primeiros meses de 2020, com 490.431 veículos emplacados, e o mesmo período no ano passado, com 685.813.

Confira os dez carros e utilitários leves mais vendidos no país em abril:

POS.ModeloABRMARVARIAÇÃO
1.Chevrolet Onix3.61912.0070
2.Hyundai HB202.8737.042+1
3. Chevrolet Onix Plus2.2236.670+1
4. Ford Ka1.8427.103-2
5.Toyota Hilux1.7622.971+16
6. Fiat Toro1.7133.598+9
7. Volkswagen Gol1.6485.681-1
8. Fiat Strada1.6304.7990
9.Renault Kwid1.6224.109+2
10.Chevrolet Tracker1.3951.907+16

Fonte: Fenabrave I Texto: Fábio Ometto I Imagens: Divulgação