FIA WEC cancela prova de retorno a Interlagos

Programada para o começo de 2020, etapa brasileira do Mundial de Endurance é retirada do calendário mais de um ano após as vendas de ingressos terem iniciado

FIA WEC cancela prova de retorno a Interlagos

A empresa N/Duduch Motorsports, promotora da prova 6 Horas de São Paulo, confirmou o cancelamento da quinta etapa da temporada 2019-2020 do Campeonato Mundial de Endurance – FIA World Endurance Championship (WEC) -, que seria disputada no Autódromo de Interlagos, São Paulo, entre os dias 30 de janeiro e 1º de fevereiro de 2020.

No comunicado distribuído no final da manhã, a empresa afirma que “a despeito de todos os investimentos realizados até a presente data, que montam a mais de R$ 8 milhões do total de R$ 12 milhões que seriam investidos pelos promotores e patrocinadores do evento, de todos os esforços da Prefeitura de São Paulo e em prejuízo dos patrocinadores oficiais do evento, a organização do WEC decidiu não honrar os compromissos assumidos.”

Publicidade da 6 Horas de São Paulo

Ainda conforme a nota, os rumores e alegações que surgiram recentemente a respeito da preocupação, por parte do WEC, com o momento econômico que o país atravessa, não se sustentam. Segundo a empresa, na verdade, a organização do evento não se satisfez com as garantias financeiras disponibilizadas pelos promotores brasileiros e, apesar de todos os investimentos já realizados até o momento, decidiu, de forma unilateral,
cancelar a prova.

Também de acordo com a N/Duduch Motorsports (que está com sua página na internet indisponível ), todos os consumidores que compraram ingressos – colocados à venda desde maio de 2018 – serão contatados pela empresa parceira que opera a bilheteria, para que sejam devidamente reembolsados.

Nos últimos meses, um comercial veiculado em vários canais de televisão aberta, mostrando lances emocionantes das provas anteriores do WEC em Interlagos, com as arquibancadas lotadas, vinha reforçando a divulgação da prova.

A partir da esquerda, Gérard Neveu, Bruno Senna e Nicholas Duduch

Anunciada em março do ano passado, em entrevista coletiva que contou com a participação de  Nicholas Duduch, CEO da N/Duduch Motorsports, Gérard Neveu, CEO do FIA WEC e do piloto Bruno Senna – que junto com André Negrão e Augusto Farfus representam o Brasil na categoria -, a 6 Horas de São Paulo marcaria o retorno do país ao calendário do Campeonato Mundial de Endurance após a ausência de quase seis anos.

Largada da prova de 2014 do FIA WEC, em Interlagos

Entre as temporadas 2012 e 2014, em três edições, o evento esteve presente no país, no mesmo circuito de Interlagos, promovida pelo ex-piloto e empresário Emerson Fittipaldi. De acordo com notícias veiculadas na imprensa, o ex-campeão da F1 e F-Indy acumulou prejuízos com a iniciativa, deixando um rastro de dívidas milionárias com colaboradores e fornecedores do evento.

Fonte: 6 Horas de São Paulo I Imagens: Divulgação