Daimler Trucks investe pesado na condução sem motorista

Grupo aportará meio bilhão de euro para avançar o Nível 4 da tecnologia autônoma e apresenta o novo Freightliner Cascadia, com recursos autocontrolados de série

Daimler Trucks investe pesado em caminhões autônomos [Divulgação]

A Daimler Trucks, conglomerado que reúne Mercedes-Benz e Freightliner, entre outras fabricantes de caminhões – anunciou na CES 2019 (Consumer Electronics Show), maior feira de eletrônicos do mundo, realizada no início do mês, que investirá mais 500 milhões de euro (R$ 2,125 bilhões) no desenvolvimento de veículos autônomos com Nível 4.

A automação nesse estágio permite a rodagem autônoma em áreas definidas e entre locais específicos, dispensando a intervenção do motorista. Essa tecnologia é a próxima fase depois do Nível 2 dentro da aplicação transporte rodoviário comercial, aumentando a eficiência e a produtividade para os clientes e reduzindo os custos operacionais, segundo a empresa. Com isso, a Daimler pula o Nível 3, caracterizada pela condução autônoma condicional.

Daimler Trucks investe pesado em caminhões autônomos [Divulgação]

Segundo a Daimler, os caminhões autônomos com Nível 4) oferecem muitas vantagens. Entre elas, a empresa destaca a melhoria da segurança, devido ao grande número de sensores e sistemas que nunca se cansam ou se distraem.

Outro argumento positivo é o ganho de eficiência e de produtividade, por meio do gerenciamento inteligente das rotas, que permite viajar à noite ou indicar alternativas para evitar congestionamentos.

Freightliner Cascadia [Divulgação]

Em sua apresentação na CES, a Daimler Trucks também fez a estreia mundial do novo Cascadia da Freightliner, marca tradicional no mercado norte-americano, com recursos de condução parcialmente autônoma (Nível 2), o que o torna o primeiro caminhão de produção em série dessa categoria nas estradas dos Estados Unidos. Com isso, a Daimler Trucks amplia os recursos da condução parcialmente autônoma incorporados aos modelos de série, que já incluem o Mercedes-Benz Actros e o Mitsubishi Fuso Super Great.

O novo sistema consegue frear, acelerar e dirigir de maneira autônoma. Ao contrário dos sistemas que só funcionam acima de certa velocidade, as tecnologias Active Drive Assist e Detroit Assurance 5.0 permitem a condução parcialmente autônoma em toda a viagem.

Mercedes-Benz Axor 3131 [Divulgação]

Em 2018, a Mercedes-Benz do Brasil, em parceria exclusiva com a Grunner, empresa de tecnologia para o campo, lançou o Axor 3131 com direção autônoma. Esse é o primeiro caminhão da marca com essa tecnologia a ser utilizado numa operação diária de colheita de cana-de-açúcar no país.

O Axor 3131 atua lado a lado com as colheitadeiras, também de condução autônoma, que fazem o corte e lançam a cana picada diretamente na carroceria do caminhão. Terminado o carregamento, o motorista assume o controle do Axor para a etapa de transferência da carga para os treminhões, que completam o ciclo de transporte até às usinas de açúcar e etanol.