Ducati Panigale V4 “25° Anniversario 916”, uma celebração à velocidade

Edição limitada da superbike é inspirada na campeã do Mundial de 1.999, mas alia o que há de mais atual em tecnologias de desempenho e segurança. Motor V-4 gera 214 cv

Ducati Panigale V4 “25° Anniversario 916”, uma celebração à velocidade [Divulgação]

O ano de 2019 marca um quarto de século desde que a Ducati 916 foi lançada, tornando-se de imediato um ícone do motociclismo moderno. A Ducati decidiu celebrar o aniversário com uma versão especial da Panigale V4, limitada a 500 unidades.

A 25° Anniversario 916 tem como base a mecânica da superesportiva Panigale V4 S, incrementada por conteúdos técnicos de competição, derivados da Panigale V4 R de pista, como o quadro desenhado segundo as especificações da Ducati Corse (divisão de corridas da fabricante italiana), a embreagem a seco e os controles eletrônicos ainda mais orientados para o uso em pista, como o sistema Ducati Quick Shift up/down EVO 2, otimizado para as trocas de marcha mais agressivas, e o Ducati Traction Control EVO 2, com modo de “previsão”.

O tetracampeão Carl Fogarty e as Panigale “25° Anniversario 916” e 996 SBK [Divulgação]

A Panigale V4 25° Anniversario 916 tem decoração inspirada na Ducati 996 SBK que venceu o Campeonato do Mundo de Superbike em 1.999 com Carl Fogarty, último dos quatro títulos do inglês na categoria.

O grafismo da moto nasceu a partir da histórica colaboração entre a Drudi Performance e o Ducati Centro Stile. O esquema de cores tem como base a Ducati Red é complementado pela placa com o número “1” de campeão na área frontal e nas laterais da carenagem. São oferecidos como opcionais os adesivos que reproduzem os logotipos “Shell” e “Foggy”, caso o proprietário queira reforçar os laços visuais com a vencedora do mundial.

Ducati Panigale V4 “25° Anniversario 916” [Divulgação}

A parte inferior do tanque de combustível é percorrida por uma faixa na cor preta, que se prolonga desde o quadro aos extratores das carenagens laterais: o conjunto acentua o dinamismo da vista lateral e remete para a caixa de ar em fibra de carbono da 996 SBK. Também na cor preta são caracterizadas as carenagens inferiores e a moldura do grupo ótico, dando às duas entradas de ar frontais uma imagem mais ampla e musculada.

Ducati Panigale V4 “25° Anniversario 916” [Divulgação}

A imagem esportiva fica completa com as rodas forjadas em magnésio da Marchesini Racing, o silenciador Akrapovič em titânio e os componentes em fibra de carbono, incluindo paralamas, cobertura do braço da suspensão traseira, tampa da embreagem e as proteções de calcanhar. As pedaleiras com ajuste ergonômico, manetes dobráveis, coberturas dos encaixes dos espelhos e a tampa do tanque de combustível são feitos em alumínio usinado.

O piloto conta com manoplas de competição, proteção do manete de freio e o assento individual com a mesma combinação de cores da moto, vermelho e preto, que se estende até à tampa traseira.

Ducati Panigale V4 “25° Anniversario 916” [Divulgação}

A Panigale V4 25° Anniversario 916 movida pelo motor V-4 a 90° Desmosedici Stradale, de 1.103 cm³, com distribuição Desmodrômica, derivado do MotoGP – o único no segmento com virabrequim contrarrotante e ordem de ignição “Twin Pulse”. Ele despeja 214 cv de potência a 13.000 rpm, e torque máximo de 12,6 kgm às 10.000 rpm – que o torna extremamente utilizável numa condução em estrada, segundo a Ducati.

A unidade emprega a embreagem a seco STM EVO-SBK, produzida em alumínio usinado. Comparativamente ao sistema convencional em banho de óleo, ela assegura, na utilização extrema em pista, o funcionamento mais preciso mesmo em reduções agressivas. O acionamento, porém, permanece hidráulico, para exigir menor esforço.

O V-4 também é equipado com gerenciamento eletrônico do freio-motor Engine Brake Control EVO (EBC EVO) e oferece também a possibilidade de personalização “mecânica” do nível de atuação, selecionando a mola secundária, uma exclusividade no catálogo Ducati Performance.

Ducati Panigale V4 “25° Anniversario 916” [Divulgação}

O ronco típico do escape do Desmosedici Stradale é reforçado pelo silenciador em titânio, meio quilo mais leve em relação ao da Panigale V4 S; as ponteiras em fibra de carbono e a tela em colmeia nas saídas de escape reforçam a conexão com a MotoGP.

A montagem da tampa de embreagem aberta (opcional), feita em fibra de carbono, permite ao motor ecoar livremente o som metálico amado por todos os “Ducatisti”.

Ducati Panigale V4 “25° Anniversario 916” [Divulgação}

O câmbio de seis velocidades tem transmissão final por corrente, com 16 dentes no pinhão e 41 na coroa. O sistema Ducati Quick Shift up/down EVO 2 (DQS EVO 2), igualmente derivado da Panigale V4 R, reduz o tempo nas passagens de marcha para cima, permitindo trocas de caixa mais esportivas em altos regimes (acima das 10.000 rpm), típicos de utilização em pista, além de aumentar a estabilidade das trocas em fortes acelerações ou em curvas.

Pesando apenas 194 kg em ordem de marcha (ou 173 kg a seco), a Panigale V4 25° Anniversario 916 dispõe da impressionante relação de peso-potência de 0,9 kg/cv, e pode alcançar a velocidade máxima estimada de 257 km/h.

Ducati Panigale V4 “25° Anniversario 916” [Divulgação}

Em termos de ciclística, a Panigale V4 25° Anniversario 916 vem com o que há de melhor. O quadro “front frame”, que usa o motor como elemento estrutural, é o mesmo empregado na versão de pista (R), diferenciando-se da Panigale V4 S pelas barras laterais mais leves, ao mesmo tempo que oferecem a rigidez exigida pela Ducati Corse.

O quadro trabalha em conjunto com o sistema de suspensão avançado inteiramente fornecido pela Öhlins, composto pelo garfo NIX-30, amortecedor traseiro TTX36, amortecedor de direção e o sistema de controle Smart EC 2.0. Para o piloto, tudo isso resulta em em nível superior de controle da moto, beneficiando a segurança na estrada e da redução dos tempos em pista.

Ducati Panigale V4 “25° Anniversario 916” [Divulgação}

Tornando a Panigale V4 25° Anniversario 916 ainda mais ágil e rápida na entrada e em curva, as levíssimas rodas forjadas em magnésio Marchesini Racing, com aro de 17 polegadas, que reduzem o peso não suspenso em 1 kg relativamente à V4 S. Os pneus Pirelli Diablo Supercorsa SP têm medidas de 120/70 ZR17, na dianteira, e de 200/60 ZR17, na traseira.

O equipamento de frenagem é igualmente topo de linha, formado, na dianteira, por dois discos Brembo de 330 mm de diâmetro, acoplados a pinças monobloco Brembo Stylema. Na traseira é montado o disco único de 245 mm, com pinça de dois pistões. O conjunto é gerenciado pelo sistema ABS Cornering Bosch EVO, especialmente desenvolvido para evitar o bloqueio das rodas também nas curvas.

Ducati Panigale V4 “25° Anniversario 916” [Divulgação}

A Panigale V4 25° Anniversario 916 está equipada com um pacote eletrônico de última geração desenvolvido pela própria Ducati, a partir da plataforma de medição inercial Bosch de 6 eixos (6D IMU – Inertial Measurement Unit), que integra sistemas de controle desenhados para gerir todas as situações da condução como os controles de empinamento Wheelie Control EVO (DWC EVO) e de largada Power Launch (DPL).

O conteúdo de tecnologias da casa também inclui a nova geração do Ducati Traction Control EVO 2 (DTC EVO 2), que deriva da Ducati Desmosedici GP18, já utilizada nas Panigale V4 R e V4 R SBK. O DTC EVO 2 comanda o avanço da ignição e a injeção; assim, em todas as situações que não exijam sua intervenção rápida, o sistema usa as válvulas dos corpos de injeção para manter parâmetros de combustão ideais e assegurar uma resposta do motor mais fluida e controlada. O sistema pode ser regulado em oito níveis de intervenção (6 para piso seco e 2 para molhado), permitindo ao piloto adaptar a estratégia de controle ao seu próprio estilo de condução e às condições de aderência, para maximizar a performance.

A Ducati Panigale V4 “25° Anniversario 916” e as V4 R [Divulgação}

Também incorporado à edição especial da Panigale, o kit Ducati Data Analyser+ (DDA+) com módulo GPS é um sistema de telemetria, similar aos utilizados em competição, que memoriza os parâmetros de utilização do veículo, tais como trajetórias, RPM, mudança engrenada, ângulo de abertura do acelerador, pressão no freio dianteiro, atuação do controle de tração etc.. Uma vez retirado da moto e conectado na porta USB do computador, o software permite a aquisição dos dados para análise precisa do desempenho na pista.

Todas informações necessárias para o piloto são visualizadas num painel full-TFT de 5’’ a cores e de elevada resolução, intuitiva, que permite também regular os parâmetros dos controles, individualmente.

Ducati Panigale V4 “25° Anniversario 916” [Divulgação}

Para satisfazer os colecionadores mais exigentes, a edição especial
traz o número sequencial de série (Nº/500) inscrito na mesa de alumínio usinado e é acompanhada do certificado de Equipamento dedicado da Panigale V4 25° Anniversario 916. A capa (opcional) vem com a personalização “25° Anniversario 916”.

De acordo com a imprensa europeia especializada, a Panigale V4 25° Anniversario 916 tem preço de 41.900 euro –cerca de R$ 177 mil – e as primeiras unidades devem chegar às concessionárias de lá em outubro.

Ducati Panigale V4 “25° Anniversario 916” [Divulgação}

A marca anunciou que em tributo ao piloto norte-americano Carlin Dunne – morto duas semanas atrás em consequência do acidente sofrido na tradicional subida de montanha de Pikes Peak, acelerando o protótipo Ducati Streetfighter V4 -, vai leiloar o chassi nº 5 (mesmo algarismo que ele usava na moto ao tentar o seu quinto título na prova), e destinará a renda para a família.

Então, se você é um “tifosi” da marca e está com a conta bancária bem calçada, saiba que pode entrar na disputa pelo exemplar único na história da Ducati.