Indy500: Chevrolet Corvette Z06 ‘hard top’ largará na frente este ano!

Empurrado pelo V-8 aspirado mais potente em produção, conversível de teto rígido estreará como ‘pace car', a 300 km/h. Vídeo lembra trajetória do esportivo na prova




Indy500: Chevrolet Corvette Z06 ‘hard top’ largará na frente este ano!

Faltam menos de duas semanas para a 107ª edição da 500 Milhas de Indianápolis, mas a posição de honra do grid já tem dono. Pela primeira vez na história da corrida centenária, disputada pela primeira vez em 1911, o Chevrolet Corvette Z06 conversível com teto rígido (hardtop) será o pace car, o carro oficial que comanda o ritmo dos 33 competidores antes da largada ou durante as voltas em bandeira amarela.

Considerado o maior evento esportivo do mundo com público no local, a Indy500 deste ano tem largada prevista para a tarde do próximo dia 28 (domingo), no lendário oval de Indianapolis Motor Speedway, nos Estados Unidos.

Chevrolet Corvette Z06 hardtop Indy500 2023

Tradicionalmente presenteado ao piloto vencedor – o brasileiro Helio Castroneves, tetracampeão da prova, tem dois deles na garagem -, o pace car da Indy500 ganhou para este ano uma roupagem em dois tons, combinando a carroceria na cor vermelho red mist metallic com o preto jet black aplicado na faixa no capô, teto e asa traseira. Complementam o visual externo as rodas de 19” forjadas em alumínio com acabamento em tech bronze, calçadas com pneus 245/35 ZR.

Por dentro, o “Vette” oficial da 500 Milhas de 2023 é revestido completamente em couro na cor cinza sky cool gray, com detalhes em vermelho torch red, e incrustado aqui e ali com os logotipos da corrida.

Chevrolet Corvette Z06 2023

Em seus 70 anos de história, o Corvette se tornou sinônimo de carro esportivo, e o Z06 é uma das mais icônicas traduções de supercarro estado-unidense.  

Esta é a primeira geração do modelo – que se tornou uma marca à parte dentro da Chevrolet – a oferecer uma versão hardtop, expandindo consideravelmente a capacidade do conversível oferecer emoção a qualquer momento, tanto acelerando forte na pista ou desfilando pelas ruas a céu aberto.

Chevrolet Corvette Z06 hardtop Indy500 2023

O Corvette Z06 2023 se destaca por seu coração pulsante, o V-8 de 5,5 litros de cilindrada que despeja a potência brutal de 670 cv, fazendo dele o motor desta configuração e com aspiração atmosférica mais poderoso a chegar ao mercado em qualquer carro de produção.

No caso do pace car deste ano, toda essa potência será transferida a rigor para o asfalto, graças ao pacote aerodinâmico Carbon Aero, que, a 300 km/h, proporciona a carga de downforce (pressão progressiva do ar sobre o carro, em função da aceleração) de 734 kg superior a de qualquer outro Corvette.

MR. INDY500

Chevrolet Corvette ZR1, o pace car na Indy500 de 2012

A Chevrolet orgulha-se em afirmar que o Corvette é nome de carro ainda em produção mais longevo da história da indústria automotiva. Por isso, não é surpresa que o superesportivo da marca da gravata tenha tomado parte do “Maior Espetáculo das Corridas” mais vezes do que qualquer modelo. Ao longo do tempo, ambos extrapolaram os limites dos Estados Unidos, de onde são nativos, e se tornaram ícones da própria cultura automobilística mundial.

Desde 1948, esta será a 34ª participação da Chevrolet como pace car da Indy500, e a 20ª vez em que o Corvette é eleito o carro esportivo favorito daquele país. O vídeo abaixo resume esta longa e velocíssima trajetória deste supercarro no solo sagrado de Indianápolis:

“Ao celebrarmos a rica história do Corvette pace car em Indianápolis, é incrível ver a evolução desses carros dentro e fora das pistas”, disse J. Douglas Boles, presidente do circuito oval, que  atualmente é propriedade de Roger Penske, ex-piloto, empresário e um dos donos de equipe mais vencedores de todos os tempos. E conclui: “O Corvette Z06 2023 conversível hardtop é apenas mais um exemplo da inovação da Chevrolet que se traduz de pista para rua.”

Este ano, novamente o ‘pace car’ da Indy500 será conduzido pela ex-pilota estado-unidense Sara Fisher, que estreou na função em 2022. Fisher disputou a F-Indy entre 2000 e 2010, e ainda se mantém como a mulher mais rápida do oval de Indianápolis, com a média de velocidade de 229.439 milhas por hora (369,167 km/h), resultante de suas quatro voltas de classificação, em 2002.

Fonte: Indianapolis Motor Speedway e Chevrolet Global I Edição: Fábio Ometto I Imagens: Divulgação




Sobre Universo Motor 995 Artigos
Jornalista e editor de conteúdo