PORSCHE CELEBRA 50 ANOS DO ‘HIP-HOP’ COM DOCUMENTÁRIO

Na terceira parte da premiada série 'Back to Tape', o jornalista musical Niko Backspin explora as raízes da maior cultura jovem do mundo onde tudo começou: os EUA




Porsche celebra 50 anos do hip-hop com documentário

Em 11 de agosto de 1973, o DJ Kool Herc organizou uma festa no Bronx que entraria para a história. Com dois toca-discos conectados – ou pick-ups, como preferem os iniciados na cena musical – ele criou batidas que os amigos acompanhavam com raps e breakdance acrobático. Aquela noite nova-iorquina de 50 anos atrás é considerada um momento-chave na formação da cultura jovem hoje conhecida como hip-hop.

Meio século depois, o jornalista musical Niko Backspin embarcou em uma viagem pelos Estados Unidos como parte de Back to Tape 3, conversando ao longo do caminho com artistas em Nova Iorque, Los Angeles e Atlanta sobre suas vidas e influências na cultura.

Cartaz de Back to Tape 3

Artistas como Xzibit, DJ Muggs (que acompanhou Cypress Hill), Tony Touch, Fame (M.O.P.) e Speech (Arrested Development), além de muitos outros, compartilham depoimentos sobre a história por trás da maior cultura jovem do mundo.

 

Além dos quatro elementos do hip-hopbreakdance (dança), graffiti (arte de muro), rap (de Rhythm and Poetry, ou apenas música) e Djing (discotecagem), o documentário foca em um sistema de valores caracterizado pelo respeito, tolerância e autorrealização criativa.

Alguns dos entrevistados, entre eles Xzibit e DJ Muggs, revelam como o movimento cultural os ajudou a se libertar das barreiras de suas origens sociais e a realizar seus sonhos de forma autodeterminada.

DJ Xzibit

O assistente social JC Hall segue a mesma abordagem com seu projeto Hip-Hop Therapy, que aparece no filme. Ele usa as ferramentas da cultura hip-hop terapeuticamente para reintegrar jovens desfavorecidos do distrito do Bronx, em Nova Iorque, à vida escolar cotidiana e mostrar a eles maneiras de moldar suas vidas positivamente.

“Respeito, tolerância e integração são valores que o movimento hip-hop exemplifica há 50 anos e, portanto, moldou várias gerações e décadas em termos de linguagem, música e moda. Mas o hip-hop é muito mais – é um sistema unificador com códigos comuns em todo o mundo”, diz Niko Backspin. “A beleza é que há muitas maneiras de celebrar tudo isso também. Com ‘Back to Tape’ estamos apresentando o palco certo para isso.”

MERGULHO NAS ORIGENS

Niko Backspin posa sentado no paralama dianteiros do Porsche Taycan, com montanha ao fundo
Niko Backspin

Desde 2018, o jornalista Backspin e a Porsche estão juntas para dar espaço aos valores do hip-hop como cultura jovem. O primeiro Back to Tape relatou a história do hip-hop na Alemanha. A cooperação recebeu inúmeros prêmios da indústria, incluindo o Prêmio Alemão de Comunicação On-line.

A segunda parte seguiu em 2020 e viu Niko Backspin viajar em um Porsche para cidades como Barcelona, Paris e Londres, para explorar a cultura além das fronteiras da Alemanha.

DJ Beat Junkies

Em 2021, foi publicado um guia de cultura e viagem de 212 páginas chamado ‘Cultura Hip-Hop’, que foi baseado nessas viagens de carro. Ele retrata 17 artistas da Alemanha, Holanda, Reino Unido, França, Espanha e Dinamarca, todos os quais fizeram uma contribuição significativa para o desenvolvimento de uma cultura hip-hop baseada em valores.

Mrbbaby
Mrbbaby

A terceira parte leva os espectadores aos EUA e às origens do movimento. O resultado é um documentário de quase duas horas que pode ser visto gratuitamente nas redes sociais da Porsche e aqui, em UNIVERSO MOTOR. Assista agora (em inglês):

“O movimento hip-hop conecta pessoas através de fronteiras nacionais, idiomas e origens sociais. Faz isso de forma sustentável há décadas. Valores como tolerância, respeito e diversidade desempenham um papel importante, e esses são valores com os quais a Porsche se identifica plenamente. É por isso que estamos apoiando Back to Tape novamente, pela terceira vez”, racionaliza Sebastian Rudolph, Vice-Presidente de Comunicações, Sustentabilidade e Política da Porsche AG.

Por fim, uma exposição especial sobre a Porsche e o movimento hip-hop também estará em exibição na Porsche Brand Store, em Stuttgart, até 18 de agosto.

UNIVERSO MOTOR I Redação

Edição: Fábio Ometto I Fonte: Porsche EUA I Imagens: Divulgação




Sobre Universo Motor 1016 Artigos
Jornalista e editor de conteúdo