Produção de automóveis cresceu 2,3% em 2019, aponta Anfavea

Resultado de dezembro também confirma aumento de fluxo nas linhas de montagem. Em direção oposta, no entanto, números das exportações continuam em queda

Produção de automóveis cresceu 2,3% em 2019, aponta Anfavea

A produção nacional de automóveis em 2019 apresentou o crescimento de 2,3% na comparação com o ano anterior. Entre janeiro e dezembro do ano passado, foram produzidos 2,94 milhões de unidades, contra 2,88 milhões em igual período de 2018. Os dados foram divulgados na manhã de hoje pela Associação Nacional das Fabricantes de Veículos Automotores – a Anfavea.

Em relação a dezembro, mês em que, tradicionalmente, a produção é bastante reduzida, o resultado também apresentou crescimento. No mês passado, saíram das linhas de montagem do país 170,5 mil automóveis, o que representa uma queda de 25% em relação a novembro, com 227,5 mil unidades. O fato animador é que, no mesmo período de 2018, a queda havia atingido 27,4% – ou seja, houve um aumento de 2,4 pontos percentuais nas vendas do mesmo período de 2019.

Os números das exportações, no entanto, seguiram no sentido contrário. Em 2019, as montadoras nacionais enviaram para outros países 428,2 mil automóveis, número que representa uma redução de 31,9% em comparação a 2018, quando a remessa atingiu 629,2 mil unidades. O principal motivo foi o acirramento da crise econômica na Argentina, o principal destino dos veículos exportados pelo Brasil.   

O viés de queda nas exportações foi confirmado em dezembro, com 29 mil veículos, o que representa a mesma queda de 8,5% tanto em relação ao mês anterior quanto para dezembro de 2018, períodos em que foram enviadas para fora do país, igualmente, 31,7 mil unidades.

“Estamos muito conservadores com a exportação. A gente não está vendo, pelo menos a curto prazo, a retomada”, disse o presidente da Anfavea, Luiz Carlos Moraes, argumentando que o país “é muito dependente da Argentina” em relação à comercialização no exterior e que não vê nada que possa tornar o cenário mais favorável nesse sentido.

Segundo reportagem publicada pela Agência Brasil, Moraes também afirmou que o Brasil tem chances de se estabelecer como sexto maior mercado automotivo, este ano, ultrapassando a França e o Reino Unido.

Em relação às expectativas para 2020, a previsão da Anfavea é de a produção deva atingir o volume de 3,16 milhões de unidades, o que representaria a alta de 7,3% em relação a 2019, se confirmada.

Sobre as vendas de veículos novos, a entidade estima que o setor registre um aumento de 9,4%, com 3,05 milhões de veículos licenciados, entre automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus. No ano passado, o total de veículos emplacados no Brasil foi de 2,79 milhões, representando o aumento de 10,48% na comparação com o ano anterior.

Fonte: Anfavea e Agência Brasil I Texto: Fábio Ometto I Imagem: Divulgação