VW ID.4 vai de São Paulo ao Rio com apenas uma carga. E sobra

Hatch 100% elétrico bate seu primeiro recorde de autonomia no País, vencendo os 456 km entre as metrópoles sem reabastecer - e com quase 20% de reserva no “tanque”




VW ID.4 vai de São Paulo ao Rio com apenas uma carga. E sobra

Para demonstrar a eficiência e a autonomia do seu hatchback ID.4, totalmente movido a eletricidade, a Volkswagen do Brasil pôs o pé na estrada no trajeto de São Paulo até o Rio ao Janeiro, ao longo da principal ligação entre as duas maiores regiões metropolitanas do País. O desafio foi provar que as longas distâncias não representam um problema para o hatch compacto da família ID., e que ele é ideal para lidar com qualquer situação de trânsito, seja em trajeto urbano ou em ciclo rodoviário. Por enquanto, disponível apenas nos mercados da Europa e Estados Unidos, o modelo tem revisão de estreia no Brasil até o início de 2023.

Para cumprir a missão, um ID.4 First Edition Max Azul – que possui motor 100% elétrico com potência de 204 cv e torque de 31,6 kgf.m, alimentado por um conjunto de baterias (que equivale ao reservatório de combustível dos veículos convencionais) com capacidade de fornecer 77 kWh -, saiu da fábrica Anchieta da Volkswagen, em São Bernardo do Campo, SP, conduzido por André Drigo, Gerente Executivo do Desenvolvimento do Produto, com destino no Pier Mauá, no Porto Maravilha, centro do Rio de Janeiro. Veja como foi a viagem, cheia de belas paisagens:

Ao fim do percurso, conforme registro no vídeo, o painel de instrumentos digital de 5,3” (13,4 cm) marcava ainda 18% de carga “no tanque”, suficiente para mais 131 km de viagem.

Isso significa que o ID.4 ainda passaria da autonomia prevista, de 522 km, aferida pelo método Wltp (Worldwide Harmonised Light Vehicle Test Procedure), ou “procedimento mundial harmonizado de testes para veículos leves”, adotado como padrão de medições de eficiência energética na Europa, seja para modelos a combustão, elétricos ou híbridos.

Partiu recorde: viagem teve início na fábrica da VW em S. Bernardo do Campo (SP)

O ID.4 partiu da fábrica da Anchieta com dois ocupantes, acompanhado pela equipe de engenharia da Volkswagen do Brasil e de um profissional responsável pela captação das imagens. As condições de dirigibilidade durante os 456 km do trajeto simularam o uso normal, com o câmbio automático selecionado em D (Drive) e velocidade média de 65 km/h.

Os sistemas de entretenimento, a luz de rodagem diurna (DRL, na sigla em inglês) e o ar-condicionado foram acionados durante a viagem, assim como os sistemas de assistência de condução, incluindo o controle adaptativo de cruzeiro (ACC), a frenagem automática de emergência com reconhecimento de pedestres e ciclistas, o sistema de manutenção de faixa, o detector de fadiga do motorista e o detector de ponto cego.

Modelo 100% elétrico é equipado com head-up display, que projeta informações no parabrisa

O modelo também é equipado com o head up display, aperfeiçoado com realidade aumentada (RA). A tecnologia adaptada dos aviões de caça projeta diretamente no parabrisa, dentro do campo de visão do motorista, as informações mais importantes relacionadas à condução e ao funcionamento do veículo.

A tela sensível ao toque do sistema multimídia, de 12” (30,4 cm), flutuante no centro do painel, exibia a rota até à Cidade Maravilhosa, utilizando espelhamento do celular, enquanto o ar-condicionado funcionava com a temperatura de 22ºC, na maior parte do tempo.

Ao longo do trajeto, a velocidade média foi de 65 km, incluindo trechos de cidade e estrada

O modo de condução escolhido foi o Conforto, que, aliado ao gerenciamento eletrônico dos amortecedores adaptativos, promove maior maciez nas suspensões e melhor dirigibilidade.

“O interessante é que os sistemas de assistência realmente nos ajudam a conduzir o veículo de uma forma muito mais tranquila. O cansaço sentido pelo motorista é praticamente eliminado. Os bancos também são muito confortáveis e a gente tem um contato visual com o trânsito de uma maneira diferente do habitual”, elogia Drigo.

Energia de sobra: ao chegar ao Pier Mauá, no Rio, ID.4 ainda poderia rodar mais 131 km

O SUV ainda conseguiu uma regeneração de 2% de carga no trecho da Serra das Araras, já no trecho fluminense da Via Dutra (BR 116), o que rendeu 28 km extras de autonomia total. O sistema principal de recarga de todos os modelos da família ID. é do tipo plug-in, ou seja, conectado à rede elétrica; no modo de reabastecimento rápido, com tensão DC de 100 kW, a carga da bateria pode atingir até 80% de sua capacidade em cerca de meia hora.

Na chegada ao destino, à beira da Baía de Guanabara, os termômetros apontavam 30ºC. “A condução a bordo de um modelo elétrico é diferente, mais consciente, mais eficiente e, ainda assim, muito divertida”, conclui o executivo “piloto de testes”.

VW ID.4 será uma das atrações do estande da montadora no Rock in Rio 2022

A próxima exposição pública do ID.4 será durante o Rock in Rio Brasil 2022, maior festival de música e entretenimento do mundo. A Volkswagen do Brasil, patrocinadora e carro oficial do evento, terá um estande próprio interativo de três andares com aproximadamente 450 m² e localização privilegiada próxima ao Palco Mundo.

O espaçõ também reservará um ambiente dedicado ao Way To Zero, estratégia do Grupo VW que visa neutralizar as emissões de gás carbônico (CO2) até 2050.

Primeira aparição do hatch 100% elétrico no Brasil aconteceu no SP Boat Show do ano passado

A primeira aparição do hatch elétrico no país aconteceu na última edição do São Paulo Boat Show, realizado em novembro passado, na capital paulista.

Eleito o World Car of the Year 2021 (carro mundial do ano), o mais conceituado prêmio da indústria automotiva, o ID.4 já nasceu elétrico, montado sobre a exclusiva plataforma MEB, dedicada exclusivamente aos automóveis elétricos do Grupo Volkswagen.

Fonte: VW do Brasil I Edição: Fábio Ometto I Imagens: Divulgação




Sobre Universo Motor 1043 Artigos
Jornalista e editor de conteúdo