Museu da Lamborghini reabre as portas com nova exposição

Situado na região de Modena, na Itália, Mudetec reúne toda história e o fascínio pelo design e velocidade da marca de supercarros nascida de uma fábrica de tratores

Museu da Lamborghini reabre com nova exposição

O Mudetec, nome oficial do museu da Lamborghini Automobili, instalado ao lado da fábrica, em Sant’Agata Bolognese – vilarejo a poucos quilômetros a nordeste de Modena, na região da Emília Romanha, norte da Itália – reabriu suas portas nesta semana. Após seu fechamento forçado nos últimos meses devido à pandemia, um dos locais mais emblemáticos da Lamborghini está de volta à vida com uma nova exibição chamada Futuro é nosso legado.

O título da mostra remete à filosofia da marca do touro enfurecido: uma empresa que permanentemente olha para o futuro, colocando-se à frente do tempo, sem jamais esquecer de celebrar seu passado. Mesmo que, desde 1998, cinco anos após a morte de seu fundador Ferruccio Lamborghini, a marca seja propriedade da Audi AG, subordinada ao Grupo VW. A exibição coincide com dois importantes eventos para a Lamborghini: os 20 anos de inauguração do Mudetec e o 50º aniversário do Countach, um ícone dos supercarros.

Acervo está distribuído pelos dois andares do Mudetec

A exposição, dividida em dois pavimentos, sintetiza perfeitamente a inovação e a tradição, as duas faces da alma da Casa de Sant´Agata.

Logo na entrada, um túnel acende as emoções dos visitantes com o inconfundível som do motor V-12, junto com o vídeo que celebra os icônicos modelos com essa estupenda motorização.

No térreo, os primeiros modelos da marca do touro

No térreo, a trilha é disposta de forma que os visitantes possam descobrir os modelos produzidos entre os anos de 1960 e 1990, desde o Miura até o Diablo, e então dar um salto para o design futurista de dois recentes modelos visionários: o Essenza SCV12 e o Vision GT.

Completando 50 anos, o Lamborghini Countach é a estrela da exposição

O incontestável protagonista do segundo andar é o Countach, que este ano comemora 50 anos de lançamento: um modelo que, além de ser o poster do quarto de uma ou mais gerações de garotos e usado em diversos filmes conhecidos internacionalmente, contribuiu para a Lamborghini se tornar uma lenda.

Exposto sobre uma plataforma, o Countach parece olhar de cima todos os modelos produzidos desde o ano 2000, os quais, inevitavelmente, tiveram nele a inspiração em termos de design e soluções tecnológicas. A visita continua entre os modelos de séries limitadas, como o Reventón, Sesto Elemento, Veneno, Centenario, e o primeiro Lamborghini com tecnologia híbrida, o #Sián.

Tunel sensorial na entrada do museu dá as boas-vindas aos visitantes

A experiência também é enriquecida com atividades com extensivo conteúdo digital e inovador, uma marca registrada da Automobili Lamborghini. Os fãs da marca podem viver uma experiência emocionante e interativa com o simulador de direção que agora traz uma nova atração: o cartão Social pass-by.

Com ele, é possível aos pilotos do simulador – posicionado à frente das telas – tirar fotos próximo ao seu Lamborghini preferido, compartilhar nas redes sociais, e levar para casa a experiência de um dia especial em um local único.

Segundo andar é exclusivo para os modelos equipados com os icônicos motores V-12

A partir desta semana, o museu ficará aberto das 9h30 às 18h, com entrada até às 17h. Seguindo as normas de segurança sanitária estabelecidas pelo governo, as visitas são limitadas a 12 pessoas a cada 30 minutos, com uso obrigatório de máscaras.

As reservas podem ser solicitadas pelo site do Mudetec (assim como outras informações), e podem ser feitas até 24 horas antes dos sábados, domingos e feriados de meio de semana. O museu ficará fechado apenas em 15 de agosto (feriado nacional de Ferragosto) e no dia 25 de dezembro (Natal).

Ferruccio Lamborghini e suas máquinas

Fundada em 1963, por Ferruccio Lamborghini, a Lamborghini Automobili nasceu a partir de sua fábrica de tratores agrícolas, construídos com motores de tanques da 2ª Guerra Mundial. O símbolo do “touro furioso” se deve ao fato de ser o signo do zodíaco de Ferruccio, que também era neto de toureiro.

Conta a história que, certa vez, Ferruccio teria se deparado com um problema de embreagem em sua Ferrari e foi até a fábrica da marca, localizada em Maranello, também nos arredores de Modena. Ao chegar lá, Ferruccio teria relatado o ocorrido ao engenheiro chefe da marca do Cavallino Rampante, que, no caso, era o próprio Comendador Enzo Ferrari. Ao analisar o problema, o Enzo teria dito: “Você pode ter habilidade para conduzir os seus tratores, mas nunca para dirigir uma Ferrari“. Furioso com o desaforo, Lamborghini resolveu fundar a própria fábrica de esportivos, junto à sua indústria de tratores, em Sant´Agata Bolognese.

Lamborghini 350 GT, o primeiro modelo da marca

Em 1964 foi lançado o primeiro carro da marca do touro o Lamborghini 350 GT, já equipado com o motor V-12, o que viria se tornar uma das características mais emblemáticas da marca, ao lado do design arrojado e sempre à frente da sua época. 

Fontes: Lamborghini Automobili e Wikipédia I Tradução e edição: Fábio Ometto I Imagens: Divulgação