BMW Motorrad S 1000 RR ganha versão M – de míssil!

Superesportiva nacional do clube dos 299 km/h estreia kit com rodas de carbono e suspensão ajustável à pista, entre outros itens, e as cores da divisão Motorsport

BMW Motorrad S 1000 RR ganha versão M - de míssil!

Que ronquem os quatro cilindros! A versão M Performance da nova BMW Motorrad S 1000 RR acaba de desembarcar na rede de concessionárias brasileiras da marca, adicionando ainda mais desempenho à terceira geração da superesportiva produzida em Manaus.

Batizada de BMW S 1000 RR pacote M, a máquina de 999 cm³ de cilindrada e potência de 207 cv – capaz de acelerar até os 299 km/h, segundo a fábrica -, se distingue no cronômetro e no visual por adotar uma série de componentes saídos da divisão de alto desempenho e de esporte a motor subordinada à fabricante alemã, a qual assina os modelos de carros e motos entregues a seus cuidados com a inicial de Motorsport – mas que até poderia ser de “míssil”, dado o efeito dinâmico que ela representa.

BMW S 1000 RR pacote M

A lista de itens da grife M inclui as rodas de fibra de carbono e a nova bateria de íons de lítio – que, juntas, reduzem em 3,5 kg o peso total desta versão, otimizando a relação de peso-potência. Fora isso, o pacote compreende o kit de suspensão ajustável Chassi M e o assento esportivo. Vestida para correr, a BMW S 1000 RR pacote M ostenta a pintura única nas cores branca, azul e vermelha, que identificam a repartição de competições da marca. O painel de instrumentos inteiramente digital, compartilhado com a S 1000 RR standart (assim como todo o trem de força), tem tela de 6,5 polegadas, com tecnologia TFT (Thin-Film Transistor, ou transistor de película fina), que oferece maior nitidez, mesmo com pouca luz ambiente.

Porém, antes de sonhar em baixar a viseira e sair acelerando a nova superbike, vale dar uma consultada no saldo bancário: a nova BMW S 1000 RR pacote M chega às lojas com preço sugerido de R$ 118.750 (à vista, sem incluir o frete), o que totaliza o acréscimo de R$ 20 mil em relação à opção básica, oferecida por R$ 98.750, nas mesmas condições.

BMW S 1000 RR pacote M

O design da terceira geração da S 1000 RR – incluída a versão pacote M – segue o lema Nose down, tail up (ou, “nariz para baixo, rabo para cima”, em tradução literal), além de proporções equilibradas. Apesar do DNA de competição, o aspecto de ergonomia das novas S 1000 RR não foi deixado de lado. O tanque de combustível está mais estreito, assim como a área onde se encaixam os joelhos, aliando conforto e menor arrasto aerodinâmico.

O novo desenho do quadro, chamado Flex-Frame, propicia maior liberdade de movimentos e a pilotagem mais concentrada em longas distâncias. De acordo com a fabricante, a posição de conduzir também foi beneficiada com o novo banco esportivo M, mais aderente e firme, e pelo ângulo ampliado do guidão, o que ajuda a amenizar a tensão nos braços e ombros.

BMW S 1000 RR pacote M

Completamente afinado com o visual dinâmico e agressivo da superbike, o novo conjunto de faróis duplos usa lâmpadas de LEDs (diodo emissor de luz), bem como na lanterna traseira.

Da mesma forma, as luzes de mudança de direção (piscas) e de freio, agora integradas em dois conjuntos simétricos, logo acima do suporte da placa, também são totalmente de LEDs.

BMW S 1000 RR pacote M

O painel de instrumentos oferece ampla gama de informações por meio da tela TFT de 6,5”. O objetivo é oferecer ao motociclista telas personalizadas para diferentes situações.

Assim, enquanto a tela Pure Ride mostra os dados necessários para trafegar na estrada, as outras três disponíveis no modo Core foram idealizadas para uso na pista, colocando em primeiro plano o conta-giros na forma analógica (Core 1 e 2), ou como gráfico de barras (3).

BMW S 1000 RR pacote M

Em relação à parte ciclística, ao mesmo tempo em que teve sua rigidez aprimorada, o chassi desta terceira geração da S 1000 RR corresponde por quase 50% do total de 11 kg eliminados do peso da moto, comparado ao do modelo anterior.

Esses avanços foram possíveis por meio da adoção do novo braço oscilante, mais leve, e do amortecedor traseiro Full Floater Pro, resultando em uma estrutura ainda mais precisa e fácil de controlar, com melhor resposta nas acelerações e maior aderência, detalha a marca.

BMW S 1000 RR pacote M

No caso da configuração que está estreando no mercado, o kit Chassi M introduz os ajustes precisos da balança e do amortecedor, permitindo o acerto ainda mais refinado da suspensão para quem busca pelos centésimos de segundo nos treinos e competições.

Paralelamente, o sensor de inclinação de seis eixos abre a possibilidade de regular a atuação do sistema ABS dos freios e as funções sistema de controle de tração DRC; no caso desse último, é possível modular com precisão a força necessária para descolar a roda dianteira do chão em linha reta, mas sem comprometer o domínio da moto.

BMW S 1000 RR pacote M

Destacadas entre os atributos da nova BMW S 1000 RR pacote M, as rodas de fibra de carbono M Performance são 1,7 kg mais leves em relação às equivalentes de alumínio, o que, por consequência, diminui a massa rotacional; também segundo a BMW Motorrad, isso se traduz em acelerações e frenagens mais eficientes, além de maior facilidade de controle da motocicleta. Não bastassem todas essas vantagens, a fibra de carbono ainda adiciona um aspecto peculiar e cativante ao visual da esportiva.

A nova bateria de íons de lítio, que é 2 kg mais leve, também determinante para se chegar ao peso reduzido de 193,5 kg da versão pacote M, contra 197 kg da opção standart (e 208 kg da geração anterior).

BMW S 1000 RR pacote M

O motor de quatro cilindros em linha que empurra a nova geração da BMW S 1000 RR rende a potência de 207 cv a 13.500 rpm, enquanto o pico de torque de 11,5 kgf.m é alcançado a 11.000 giros, com cerca de 90% desse total disponíveis entre 5.500 e 14.500 rpm. O propulsor também responde por uma parte significativa do emagrecimento modelo, pesando 4 kg a menos do que o antecessor.

Assim, a S 1000 RR alcançou a impressionante relação de peso-potência de 0,95 kg/cv (ou seja, cada cavalo do motor desloca apenas 950 gramas do peso total da moto), parâmetro que foi melhorado na novíssima pacote M, baixando para 0,93 kg/cv – ambos dignos de máquinas feitas para as pistas.

BMW S 1000 RR pacote M

Combinada a esses números, a tecnologia BMW ShiftCam possibilita extrair o máximo de potência e de torque não apenas nos regimes mais altos de rotação, mas também em faixas baixas e intermediárias, afirma a BMW. Ela oferece os modos de pilotagem Rain (chuva), Road (estrada), Dynamic e Race (competição), selecionáveis conforme o uso em estrada ou pista.

Dentro dos circuitos, é possível explorar ainda mais os limites da superesportiva acionando o modo Pro, que conta com três opções adicionais de pilotagem, programáveis. Elas permitem os ajustes individuais de diversos sistemas como controle dinâmico de tração DTC, ABS e deslizamento das rodas, bem como a curva do acelerador (ajuste de torque) e do freio motor, para se adequar ao nível de habilidade e estilo do piloto.

BMW S 1000 RR pacote M

Outros recursos incluídos na S 1000 RR são o controle de largada (launch control), que impede a roda traseira de patinar nas arrancadas, e o limitador de velocidade configurável para a área dos boxes (pit lane).

Por fim, o câmbio  de seis velocidades, com transmissão final por corrente, é equipado com o sistema HP Shift Assistant Pro, de série, que propicia as trocas de marchas de forma ultrarrápida, para cima ou para baixo, e sem a necessidade de acionar a embreagem; além reduzir o desgaste do conjunto, esse recurso poupa o esforço do piloto, contribuindo para pilotagens mais relaxantes na estrada ou menos cansativas em treinos e corridas.

Saiba mais sobre as tecnologias da nova geração da BMW S 1000 RR nesse vídeo (em inglês):

Fonte: BMW Motorrad do Brasil I Edição: Fábio Ometto I Imagens: Divulgação