Mercedes-EQ Formula E Team diz adeus com títulos

ePrix de Seul marca 100ª prova da categoria elétrica e a saída da equipe alemã, que fecha seu ciclo com Vandoorme no topo e os bicampeonatos de Pilotos e de Equipes




Mercedes-EQ Fórmula E Team diz adeus com títulos

A Fórmula E alcançou a marca de 100 corridas disputadas – ou ePrix, como são chamados os Grandes Prêmios do campeonato mundial de monopostos 100% elétricos promovido pela FIA (Federação Internacional do Automóvel).

A prova realizada no último domingo (14), pelas ruas de Seul, capital da Coréia do Sul, foi a segunda corrida da rodada dupla que encerrou a temporada 2021-2022. O nome que ficará entrará para a história da categoria como o vencedor do 100º ePrix é do suíço Edoardo Mortara, da equipe Rokit Venturi Racing. No sábado, a corrida 1 fora vencida pelo australiano Mitch Evans, da Jaguar Racing.

Estreando no calendário, a etapa coreana também ficará marcada pela despedida em alto estilo da equipe Mercedes-EQ Formula E Team, que deixa a competição após três temporadas e uma coleção de títulos. Na histórica e última prova do ano, o belga Stoffel Vandoorne, 30 anos, piloto do time oficial da estrela de três pontas, terminou na segunda posição, resultado que lhe garantiu o título de Pilotos com ampla vantagem sobre Evans, o vice-campeão.

Foi oitavo pódio de Vandoorne na temporada e o 15º na Fórmula E. Ao mesmo tempo, o ex-piloto titular da McLaren na Fórmula 1 pontuou pela 15ª vez ao longo das 16 corridas do calendário. Tudo somado, ele chegou a 213 pontos, muito à frente dos 180 obtidos por Evans.

“Uau, estou sem palavras. É fantástico – toda a temporada tem sido ótima. É uma sensação incrível quando você pensa sobre o que conseguimos juntos este ano”, festejou o novo campeão, que completou sua quarta temporada na F-E. “Obrigado a toda a equipe por tornar isso possível. O carro foi excelente novamente hoje, e todos na equipe merecem esse sucesso. Realizamos algo muito especial juntos.”

Vandoorme recebe a faixa de campeão de seu companheiro de equipe, o holandês Nyck de Vries, que termina a temporada em nono lugar, com 106 pontos. Contudo, o desempenho de seus dois pilotos novamente garantiu à Mercedes-EQ Formula E Team o seu segundo título consecutivo de Equipes. Dessa forma, o time oficial da Mercedes-Benz deixa o grid da categoria elétrica após três temporadas, com o total de sete vitórias, 23 pódios e os bicampeonatos de Pilotos e de Equipes.

Toto Wolff, diretor e CEO da Mercedes na F1, também comemorou as novas conquistas da estrela de três pontas. “Estou incrivelmente orgulhoso de toda a equipe ter vencido o duplo campeonato mundial consecutivo na Fórmula E novamente este ano. Uma conquista incrível para uma equipe incrível”, festejou o manda-chuva do time que acumula os últimos oito títulos consecutivos da categoria máxima do automobilismo. “Foi definitivamente um passeio divertido. Fórmula E, foi ótimo ter te conhecido!”

A decisão da Mercedes-Benz de deixar oficialmente a F-E já era conhecida desde meados do ano passado. Na época, a marca alemã seguiu os passos das rivais e conterrâneas Audi e BMW, que também já haviam anunciado o fim de suas equipes de fábrica ao final da temporada 2020-2021, permanecendo na categoria como fornecedores das unidades de potência para as equipes Envision e Andretti, respectivamente.

A direção da equipe Mercedes-EQ analisa as possibilidades para que o time continue competindo na F-E, o que inclui a venda de toda a sua estrutura. A partir da próxima temporada, a marca também deixará de fornecer o sistema de tração Mercedes-EQ Silver Arrow 02 para a equipe Rokit Venturi, vice-campeã, que passará a contar com equipamento da estreante Lamborghini.

Nos planos divulgados em meados de 2021, a Mercedes-Benz revelou um programa estratégico que redireciona os recursos e as lições aprendidas na F-E para o desenvolvimento de três arquiteturas totalmente elétricas a serem lançadas em seus carros de produção em 2025.

Dentro das pistas, suas atividades ficarão concentradas na Fórmula 1, reforçando o uso da categoria como o laboratório de tecnologias de desempenho sustentáveis e escaláveis para os modelos de série.

PosiçãoPilotoNúmeroEquipePontos
Stoffel Vandoorme (BEL) 5Mercedes-EQ FE Team213
Mitch Evans (AUS) 9Jaguar TCS Racing 180
Edoardo Mortara (SUI) 48Rokit Venturi Racing 169
Jean-Éric Vergne (FRA) 25DS Techeetah 144
Lucas di Grassi (BRA) 11Rokit Venturi Racing 126
Jake Dennis (ING) 27Avalanche Andretti Formula E126
Robin Frijnis (HOL)4Envision Racing126
António F. da Costa (POR)13DS Techeetah 122
Nyck de Vries (HOL) 17Mercedes-EQ FE Team 106
10ºPascal Wehrlein (ALE) 94TAG Heuer Porsche FE Team71
11ºNick Cassidy (AUS) 37Envision Racing 68
12ºAndré Lotterer (ALE) 36TAG Heuer Porsche FE Team63
13ºSam Bird (ING) 10Jaguar TCS Racing51
14ºOliver Rowland (ING)30Mahindra Racing32
15ºSébastien Buemi (SUI) 23Nissan E.Dams
30
16ºOliver Askew (EUA) 28Avalanche Andretti Formula E 24
17ºAlexander Sims 29Mahindra Racing 14
18ºOliver Turvey (ING) 3NIO 333 FE Team 6
19ºMaximilian Gunther (ALE) 22Nissan E.Dams 6
20ºSérgio Sette Câmara (BRA)7Dragon / Penske Autosport 2
21ºDan Ticktum (ING) 33NIO 333 FE Team 1
22ºNorman Nato (FRA) 10Jaguar TCS Racing0
23ºAntonio Giovinazzi (ITA)99Dragon / Penske Autosport 0
PosiçãoEquipeMotorPontos
Mercedes-EQ Formula E Team (ALE)Mercedes-EQ SilverArrow02319
Rokit Venturi Racing (AUT)Mercedes-EQ SilverArrow02295
DS Techeetah (FRA) DS E-Tense FE21 266
Jaguar TCS Racing (ING)Jaguar I-Type 5 231
Envision Racing (ING)Audi e-tron FE07 194
Avalanche Andretti Formula E (EUA) BMW iFE.21 150
TAG Heuer Porsche Formula E Team (ALE) Porsche 99X Electric 134
Mahindra Racing (IND) M7Electro 46
Nissan E.Dams (FRA) Nissan IM03 36
10ºNIO 333 FE Team (CHN) NIO 333 001 7
11ºDragon / Penske Autosport (EUA)Penske EV-5 2

Fonte: Mercedes-EQ Formula E Team e FIA I Edição: Fábio Ometto I Imagens: Divulgação




Sobre Universo Motor 995 Artigos
Jornalista e editor de conteúdo