Sistema DCT, a transmissão mágica da Honda

Tecnologia de dupla embreagem permite ao condutor escolher entre os modos de troca manual, por meio de botões no guidão, ou totalmente automático

Sistema DCT, a transmissão mágica da Honda

Há uma década, a Honda introduziu no mundo da motocicleta a transmissão DCT, sigla de “Dual Clutch Transmission” – ou transmissão de embreagem dupla, em português – em uma época em que essa tecnologia estava ainda engatinhando na indústria automotiva.

A DCT une o melhor de dois mundos bem distintos: o sistema pode realizar mudanças de marchas no modo automático, acionado por meio da posição “AT” da tecla instalada no punho direito do guidão. Na opção “MT” (manual), as mudanças são comandadas pelo condutor, através de botões situados no punho esquerdo.

Transmissão de dupla embreagem Honda DCT

Como o próprio nome indica, o sistema DCT conta com duas embreagens, cuja atuação acontece sem a necessidade de qualquer ação do condutor. As embreagens servem, separadamente, às marchas ímpares e pares.

ad

As mudanças ocorrem de maneira rápida e imperceptível, pois, quando uma relação de marcha está engatada, a seguinte, seja superior ou inferior, já estará selecionada e pronta para o uso.  

Transmissão de dupla embreagem Honda DCT

Ao escolher o modo “AT”, o condutor opta pelo pleno automatismo, com o câmbio subindo ou descendo marchas de forma precisa e rápida, de acordo com a informação fornecida por inúmeros sensores que captam os parâmetros da pilotagem.

Em “AT” há duas opções: “D”, para mudanças normais, e “S”, para trocas de marcha mais rápidas, adequadas à pilotagem esportiva. No moto “MT” a escolha da marcha fica totalmente a critério do piloto.

Honda VFR 1200X 2009

A primeira Honda a receber a DCT foi a VFR 1200F, uma sport touring de design arrojado, capaz de alcançar mais de 250 km/h de velocidade máxima.

Esta motocicleta logo foi acompanhada por sua versão “crossover”, a VFR 1200X Crosstourer, que utilizando o mesmo motor de quatro cilindros em V, com 1.200 cm³ de cilindrada e 125 cv de potência.

Honda X-ADV

Com o tempo a tecnologia foi evoluindo e estendida a diversas motocicletas Honda, entre as quais a gigantesca GL 1800 Gold Wing, versões da maxitrail CRF 1000L Africa Twin e a scooter X-ADV, estes últimos modelos com capacidade de rodar em terrenos difíceis.   

Atualmente, as motocicletas da Honda equipadas com a transmissão DCT são: VFR1200X, VFR1200F, Africa Twin, NM4. NC750X, NC750S, CTX700 e CTX700N, além dos scooters Integra e X-ADV.

A fabricante produziu um vídeo (narrado em inglês) para mostrar como é a condução com a transmissão DCT. Veja:

Fonte: Honda Brasil I Imagens: Divulgação