1000 Milhas Históricas Brasileiras 2022 coloca clássicos na estrada

Prova terá largada nesta quarta-feira (18) em direção ao interior de São Paulo e contará com automóveis de diversas nacionalidades, fabricados entre 1948 e 2003

1000 Milhas Históricas Brasileiras 2022 coloca clássicos na estrada

Ferrari, Bentley, Porsche, MG, Alfa Romeo, Mercedes-Benz, Jaguar, Triumph, BMW, Willys, Ford e Volkswagen, entre outras marcas consagradas do universo automotivo, iniciam nesta quarta-feira (18) um desfile de volta ao passado pelas estradas do interior de São Paulo.

Mistura de passeio e competição de regularidade, a prova 1000 Milhas Históricas Brasileiras, organizada pelo MG Club do Brasil, é um dos eventos de automóveis clássicos mais tradicionais e importantes do País, incorporada ao calendário da Fiva, a Federação Internacional de Veículos Antigos.

Prova é realizada desde 2011 e é organizada pelo MG Clube do Brasil

Após dois anos de interrupção por causa da pandemia, o evento com percurso total de 1.600 km (mil milhas), realizado desde 2011, chega à sua oitava edição com novidades. A 1000 Milhas Históricas Brasileiras 2022, voltada a veículos fabricados de 1948 a 2003, substitui os trajetos entre cidades distantes por quatro trechos distintos, dispostos em forma de estrela, percorridos um em cada dia, tendo como ponto central a cidade de Dourado, nos arredores de São Carlos, no interior de São Paulo.

A largada da primeira etapa da competição, neste dia 18, acontece às 8h31 no posto do km 34 da Rodovia dos Bandeirantes, sentido interior. As outras partidas serão sempre no Santa Clara Eco Resort, nas manhãs de 19, 20 e 21 de maio (veja horários detalhados abaixo). 

Essa mudança levou o MG Club do Brasil a elaborar um novo regulamento para definir o final. Assim, cada dia de prova vai gerar um resultado parcial baseado na menor quantidade de pontos perdidos na estrada, decorrentes de atraso ou adiantamento na passagem pelos postos secretos estabelecidos pela cronometragem.

Automóveis clássicos de várias marcas e épocas revivem seus dias de glória na estrada

Os quinze primeiros colocados de cada parcial marcam pontos na seguinte escala: 25, 20, 16, 13, 11, 10, 9, 8, 7, 6, 5, 4, 3, 2 e 1. Será considerada vencedora das 1000 Milhas Históricas Brasileiras a dupla de tripulantes (piloto e navegador) que somar mais pontos de acordo com os resultados das parciais. Em caso de empate na pontuação final, ficará com a melhor colocação a dupla que marcar mais pontos no último dia. Persistindo o empate, serão apurados outros dois critérios: o ano de fabricação do automóvel e a cilindrada do motor, com vantagem para o mais antigo e o de menor capacidade cúbica, respectivamente.

Para tornar a competição ainda mais equilibrada, os resultados das parciais aplicarão o handicap (sistema de classificação) adotado pelo MG Club do Brasil nos raids (ralis) de regularidade, em que a posição final é determinada pelos pontos perdidos na estrada.

Willys Interlagos é um dos clássicos das pistas da década de 1960

Detalhando os critérios da competição, os modelos fabricados até 1950 têm fator zero – ou seja, são classificados de acordo com os pontos perdidos por atraso ou adiantamento na passagem pelos postos secretos na estrada. Para os de produção entre 1951 e 1957, o número de pontos perdidos é acrescido em 15%; a seguir, os de 1958 a 1964 adicionam 20%; de 1965 a 1971, 25%; de 1972 a 1978, 30%; de 1979 a 1985, 40%; de 1986 a 1992, 55%; e de 1993 a 1999, 70%.

Já os veículos inscritos saídos de fábrica a partir de 2000 participam à parte, na categoria Turismo, e não entram na classificação oficial da 1000 Milhas Históricas Brasileiras. O carro mais antigo inscrito é um Jaguar 1948 e o mais novo, um Mercedes-Benz SLC 300, de 2017.

Maioria das largadas acontecerão no Santa Clara Eco Resort, em Dourado (SP)

Paralelamente à competição, cada dia de prova terá um passeio integrando a programação. Entre esses eventos extensivos estão uma visita ao Museu Mario Fava, em Bariri (SP), que conta a história de uma viagem de carro de ida e volta entre São Paulo e Nova Iorque, iniciada em 1928 e encerrada dez anos depois, e outra ao Museu Agromen, na cidade de Orlândia.

Na sexta-feira, penúltimo dia do evento, está programada uma navegação no barco turístico NM Homero Kränenbühl, construído pelo jornalista Carlos Nascimento e inaugurado há pouco mais de um mês, que navega em um dos trechos mais belos do rio Tietê, incluindo passagem pela eclusa de Barra Bonita e almoço a bordo, depois de um coquetel servido no convés.

Museu Agromen, em Orlândia (SP), será um dos pontos visitados pelos concorrentes

Confira a programação completa da 1000 Milhas Históricas Brasileiras 2022:

  • Terça-feira, 17 de maio
    16:00 às 21:00 – Apresentação dos carros e equipes no boulevard do Iguatemi São Paulo (avenida Brigadeiro Faria Lima, 2232).
  • Quarta-feira, 18 de maio
    07:30 – Apresentação dos competidores no posto do km 34 da Rodovia dos Bandeirantes, sentido interior
    08:31 – Largada do primeiro carro
    15:15 – Chegada dos participantes ao Museu Mario Fava (Bariri, SP)
    17:35 – Chegada ao Santa Clara Eco Resort (Dourado, SP)
    À noite, divulgação do resultado do primeiro dia
  • Quinta-feira, 19 de maio
    09:01 – Largada do primeiro carro para o segundo dia de prova
    12:00 – Chegada ao Museu Agromen (Orlândia, SP)
    14:40 – Relargada
    17:40 – Chegada ao Santa Clara Eco Resort (Dourado, SP)
    À noite, divulgação do resultado do segundo dia e a classificação provisória
Programação inclui um passeio no navio Homero Kränenbühl, em Barra Bonita (SP)
  • Sexta-feira, 20 de maio
    08:31 – Largada do primeiro carro para o terceiro dia de prova
    11:30 – Chegada em Barra Bonita (SP) e passeio de barco pelo rio Tietê
    16:45 – Retorno ao Santa Clara Eco Resort
    18:00 – Chegada ao Santa Clara Eco Resort
    À noite, divulgação do resultado do terceiro dia e a classificação provisória
  • Sábado, 21 de maio
    09:01 – Largada do primeiro carro para o quarto e último dia de prova
    15:45 – Chegada ao Santa Clara Eco Resort (Dourado, SP)
    18:00 – Divulgação dos resultados do quarto dia e do resultado
Modelos da Morgan Garage são clássicos confirmados no evento

Fundado em 1983, o MG Club do Brasil é um dos mais atuantes clubes de carros clássicos do País. Foi criado para congregar proprietários de modelos da marca inglesa MG, mas logo tornou-se um clube multimarca, admitindo de carros clássicos de qualquer modelo.

O clube organiza raids de regularidade e passeios como as 1000 Milhas Históricas Brasileiras, Raid de Campos do Jordão e Raid da Serra do Mar. Por serem concebidos para carros clássicos, esses raids percorrem boas estradas, paisagens agradáveis e incluem visitas a pontos de interesse cultural e histórico.

Fonte: LetraNova Comunicação I Edição: Fábio Ometto I Imagens: Divulgação