HondaJet Elite S traz novo design, mais equipamentos e maior autonomia

Aumento do peso de decolagem permite ampliar volume de combustível do bimotor, resultando em percursos estendidos ou na elevação da lotação e da carga a bordo

HondaJet Elite S ganha novo design, mais equipamentos e maior autonomia

A Honda Aircraft Company, subsidiária da American Honda Motor Co., apresentou a atualização de seu jato executivo, o HondaJet Elite S, com capacidade operacional expandida, dispõe de mais autonomia para cobrir distâncias maiores, e melhor operação de voo, graças aos novos recursos dos controles aviônicos.

O bimotor com capacidade para até nove ocupantes também traz uma proposta de pintura especial, novidade que, segundo a fabricante sediada em Greensboro – no estado da Carolina do Norte, berço da aviação estado-unidense -, representa o seu compromisso contínuo com a pesquisa e o desenvolvimento de tecnologia de ponta para a aviação executiva.

Versão de produção do HondaJet foi lançada em 2018

O HondaJet Elite S herdou os avanços aeronáuticos desenvolvidos pela Honda Aircraft Company, incluindo a arquitetura de dois motores GE Honda Aero HF120 montados sobre as asas, configuração conhecida pela sigla Otwem (de Over-The-Wing Engine Mount) que traz as vantagens de melhor fluxo aerodinâmico, maior economia de combustível e menor nível de ruídos. Ao mesmo tempo, ao deslocar os motores da traseira da aeronave (posição adotada nos jatos executivos convencionais), a parte posterior da fuselagem oferece mais espaço para volumes e bagagens.

Fora isso, o HondaJet Elite S também mantém o fluxo laminar natural (NLF) no nariz, na fuselagem e nas asas, os componentes estruturais feitos com materiais compósitos de fibra de carbono e um conjunto de aviônicos (equipamentos de controle de voo) altamente personalizado.

Motores montados sobre as asas melhoram a aerodinâmica e a economia de combustível

Segundo a Honda Aircraft, a aeronave com peso total de 4.300 kg ordem de marcha (com tanques cheios) continua a ser a mais rápida, podendo voar à velocidade de cruzeiro de 782 km/h, também a de maior alcance, oferecendo autonomia de até 2.661 km (com quatro ocupantes) e, ainda, a que voa em maior altitude de sua categoria, alcançando 13.106 m acima do nível do mar.

“Desde sua introdução em 2018, o HondaJet Elite alcançou o melhor desempenho em sua categoria, sendo também o mais eficiente e, com o novo Elite S, damos mais um passo rumo à expansão da capacidade da aeronave”, disse o presidente-executivo da Honda Aircraft Company Michimasa Fujino. “Como resultado da inovação, design e engenharia do novo Elite S, estamos mais uma vez estabelecendo um novo padrão na aviação executiva.”

Motores montados sobre as asas melhoram a aerodinâmica e a economia de combustível

O HondaJet Elite S é impulsionado por dois motores GE Honda Aero HF120, que geram, separadamente, a potência de 2050 lbf (9,1 kN).

O modelo continua sendo significantemente mais eficiente em consumo de combustível e emite menos gases de efeito estufa em comparação a outros jatos executivos com dois motores e de tamanho semelhante, ressalta a fabricante.

Modelo teve o peso total de decolagem elevado em 91 kg, ampliando capacidade de carga

A versão atualizada traz como uma das principais melhorias técnicas o aumento em 200 libras (90,7 kg) do peso bruto máximo de decolagem, o que significa que, a patir de agora, o jato executivo pode abastecido com 61 litros a mais combustível, o que resulta na autonomia estentendida até 120 nm (milhas náuticas), o que equivale a 222 km – desde que, com carga total até 650 libras (295 kg) – totalizando cerca de 2.890 km de distância.

Em viagens menores, os quase 100 kg extras de peso bruto podem ser convertidos em mais um passageiro ou em carga adicional.

Sistemas aviônicos de controle de voo receberam novos recursos de comunicação

A aeronave se tornou referência internacional em termos de segurança devido à sua tecnologia de interface homem-máquina, com a cabine de pilotos projetada ergonomicamente e com um conjunto de aviônicos personalizado da Garmin G3000. Certificado para operações single pilot, que dispensa o co-piloto, o HondaJet Elite S continua fazendo jus à reputação da marca quanto a desempenho, eficiência, qualidade e valor agregado superiores.

Valendo-se da característica de alta customização desta cabine, o Elite S apresenta novas tecnologias para melhorar a clareza e a eficiência das comunicações. Um dos novos recursos adicionados é o sistema FAA Data Comm, que substitui os comandos de voz tradicionais por mensagens de texto, útil para informar a autorização do plano de voo junto à torre e serviços de rota, por exemplo.

Novas tecnologias permitem interagir com a torre de controle por meio de mensagens de texto

Outra novidade é tecnologia Acars (Aircraft Communication Addressing and Reporting System, ou sistema de recepção e envio de comunicação aeronáutica, em tradução livre), a qual permite a troca de mensagens de texto com serviços de tráfego aéreo e centros de operação, incluindo informações como previsão do tempo e autorização de plano de voo junto à torre, em aeroportos que tenham essa capacidade.

O Acars também fornece várias funcionalidades para comunicação com centros de operação, incluindo: recebimento (upload) de plano de voo, mensagens, atualização meteorológica e transmissão automática de relatórios de posição da aeronave.

HondaJet Elite S pode voar a até 13.100 m de altitude, com velocidade de cruzeiro de 782 km/h

Associada a estas novidades, a aviônica do HondaJet Elite S também passa a contar com a função de comunicação em COM3, que permite ao piloto desabilitar o modo Datalink do rádio e usá-lo como um terceiro VHF, para aumentar a confiabilidade do sistema.

Por fim, todos estes recursos inéditos se somam à tecnologia Asas (Advanced Steering Augmentation System), ou Sistema de Aumento de Direção Avançada (Asas), recém-introduzida no HondaJet, a qual aumenta a segurança para missões em condições climáticas específicas, reduz a carga de trabalho do piloto e garante uma operação mais eficiente.

Modelo passa a ser oferecido com novas cores externas e itens de personalização

Elevando o design externo da marca HondaJet a um novo patamar, a configuração Elite S apresenta um novo estilo, com pinturas exclusivas, disponíveis nas cores gunmetal (cinza), luxe gold (dourado) e deep sea blue (azul).

Estes padrões de cores inéditos são complementados com as novas opções de tonalidades para o logotipo exclusivo Elite S – em vermelho, como oferta padrão – e outras personalizações disponíveis.

Aeronave pode ser configurada para operar com um ou dois pilotos

A Honda Aircraft destaca que o Elite S tem o maior espaço interno de cabine da categoria: são 5,43 m de corredor, com largura de 1.52 m e altura de 1.47 m.

As configurações típicas do HondaJet acomodam um piloto e seis passageiros, ou dois pilotos e cinco ocupantes. Opcionalmente, é possível estruturá-lo para levar piloto e sete passageiros ou tripulação dupla e seis ocupantes.

Cabine pode acomodar até sete passageiros, dependendo da configuração escolhida

A cabine dos passageiros inclui uma galley (cozinha compacta) completa, um lavatório privado (com cinto de segurança opcional) e um sistema de áudio exclusivo, fornecido pela Bongiovi.

Bimotor é produzido pela Honda Aircraft Company, na planta de Greensboro, na Carolina do Norte

O HondaJet Elite S já está disponível para encomendas, com preço básico de US$ 5,4 milhões (cerca de RS 27,5 milhões), um acréscimo de US$ 150 mil (R$ 763.500) em relação ao modelo original, lançado há três anos, segundo a imprensa especializada, nos Estados Unidos.


ModeloHondaJet Elite S
OrigemEstados Unidos
Preço básicoR$ 27,5 milhões
TipoBimotor a jato, categoria executivo
ConstruçãoFuselagem em liga de alumínio e fibra de carbono, asas em liga de alumínio
Dimensões externas (C/L/A)12,9 I 12,1 I 4,54 m
Dimensões internas (C/L/A)5.43 I 1.52 I 1,47 m
Ocupantes2 tripulantes + 6 passageiros ou 1 tripulante + 7 pass.
Capacidade de carga255 l na diant. e 1.614 l na traseira
Tanque de combustívelN/D
Motor2 x GE Honda Aero HF120
Potência2 x 2.050 lbf (9,1 kN)
Vel. máxima de cruzeiro782 km/h
Altitude máxima de cruzeiro13.106 m
Razão de subida1.250 m/min
Pista mínima de decolagem1.067 m
Pista mínima de pouso914 m
Autonomia (4 ocupantes)2.883 km

Fonte: Honda Aircraft Company, Ainonline, Wikipedia I Tradução e edição: Fábio Ometto I Imagens: Divulgação