Ford GT se despede com série limitada LM Editon

Edição final do superesportivo celebra seu último triunfo em Le Mans, na classe Grã Turismo, e o 1-2-3 absoluto que a primeira versão do modelo conquistou em 1966




Ford GT se despede com a série LM Editon

Especialmente para os amantes da velocidade, a Ford Performance tem uma ótima notícia, mas outra péssima. Começando pela novidade desalentadora, a repartição de alto desempenho da marca de Detroit encerrará a produção, até dezembro, do Ford GT. Lançado em 2005, o supercarro é a recriação do GT40, esportivo com motor V-8 que, em suas várias versões, assombrou as provas de resistência durante boa parte da década de ouro sessentista.

Por essa razão (e aí vem a boa nova), o adeus a este ícone das corridas – ou, esperemos, só mais um “até breve”-, será marcado de forma apoteótica com uma série muito especial e ainda mais personalizada, com produção limitada a 20 unidades.

Batizada como Ford GT LM Edition 2022, a configuração de despedida presta homenagem à herança do GT40, o único modelo da América a vencer de forma absoluta a 24 Horas de Le Mans, a corrida de endurance mais difícil do mundo – e por quatro vezes consecutivas, de 1965 a 1969, incluindo o antológico domínio do pódio em 1966, quando ficou com as três primeiras posições na classificação geral da prova -, bem como à vitória do Ford GT na sua categoria, em 2016.

“Com materiais inovadores, design e engenharia, o Ford GT é diferente de qualquer outro supercarro de produção”, disse Mark Rushbrook, diretor global da Ford Performance Motorsports.

E concluiu: “Ao fecharmos este capítulo do Ford GT, o LM Edition nos deu a chance de injetar ainda mais coração e alma de um carro de corrida que termina no pódio, promovendo o tributo às nossas vitórias em Le Mans.”

O Ford GT LM Edition traz a carroceria de fibra de carbono coberta pela cor prata líquida, finalizada com detalhes em vermelho ou azul (à escolha do cliente), em referência ao Ford GT nº 68, que obteve a última vitória para o modelo no lendário circuito de La Sarthe.

As cores diferenciadas ressaltam a aerodinâmica inferior do supercarro, incluindo o defletor dianteiro, soleiras, suportes dos retrovisores externos, entradas de ventilação do motor e o difusor traseiro na parte final do assoalho.

As rodas de fibra de carbono aparente, com aro de 20 polegadas, têm desenho de dez raios e detalhes no cubo central em vermelho ou azul correspondentes, além de porcas de titânio. As pinças de freio, fornecidas pela italiana Brembo, também são laqueadas em preto, para realçar a aparência sofisticada do LM Edition.

Outra exclusividade da série final do Ford GT é o par de saídas de escapamento de titânio, produzidas por meio de impressão em 3D (três dimensões), cujo design ciclônico indica o motor V-6 EcoBoost de 3,5 litros, biturbo, que despeja 660 cavalos de potência nas rodas traseiras. Ele é acoplado ao câmbio transversal de sete velocidades e com dupla embreagem, que oferece mudanças de marcha quase instantâneas. Acima das ponteiras do escape, o emblema GT LM de titânio também é impresso em 3D.

O habitáculo biposto do Ford GT LM Edition apresenta elementos exclusivos, incluindo bancos de fibra de carbono revestidos de Alcantara(tipo de couro sintético com textura semelhante à da camurça) na cor preto ebony, com assento do motorista destacado em vermelho ou azul, cor que se repete nos detalhes do lado do passageiro e no botão de partida do motor.

O painel de instrumentos também é forrado em couro ebony e Alcântara, enquanto as colunas e o entorno do parabrisa são revestidos com o material acamurçado. Insertos com a trama da fibra de carbono aparente, com acabamento fosco, são vistos no console e nos arremates das colunas dianteiras.

A fim de tornar o Ford GT LM Edition um tributo definitivo, a equipe Ford Performance procurou maneiras de incorporar o espírito do pódio de Le Mans em cada carro da série de despedida.

Como resultado, a preparadora localizou o motor do Ford GT (nº 69) que chegou no terceiro lugar na prova de 2016, que foi desmontado e guardado após a corrida. A partir de seu virabrequim (componente central que transforma o vai e vem dos pistões em movimento rotativo) foi produzido um pó de aço, do qual foi desenvolvida uma liga exclusiva, especialmente para esta ocasião. O material foi, então, usado para imprimir em 3D pequenas placas comemorativas, que serão fixadas no painel de instrumentos de cada uma das 20 unidades do Ford GT LM Edition.

As entregas do Ford GT LM Edition começam neste início de outono no hemisfério norte (ou primavera, do lado de cá do Equador), encerrando em dezembro com a última unidade do superesportivo – ao menos como o conhecemos hoje.

Fonte: Ford global I Edição: Fábio Ometto I Imagens: Divulgação




Sobre Universo Motor 995 Artigos
Jornalista e editor de conteúdo