Audi e-tron, primeiro modelo 100% elétrico da marca, já está entre nós

Crossover compacto chega ao país oferecendo 408 cv de potência, autonomia superior a 400 km e aerodinâmica refinada, que inclui retrovisores por câmeras

Audi e-tron já está entre nós

A Audi inicia um novo capítulo em sua presença de mais de 25 anos no Brasil com o lançamento do crossover Audi e-tron, primeiro veículo totalmente elétrico da marca e livre de emissões locais. Apresentado em 2015, no salão de Frankfurt, ainda como carro conceito, o modelo foi lançado ao mercado no início do ano passado. O Audi e-tron é equipado com dois motores elétricos realmente silenciosos, que combinam a potência de 408 cv, alimentado por um conjunto de baterias de íons de lítio, recarregáveis na tomada (plug in).

Para desperdiçar o mínimo de energia possível e, assim, oferecer a maior autonomia deste segmento, segundo a Audi, o modelo dispõe de da aerodinâmica otimizada ao extremo, com o uso de elementos como a grade frontal com aberturas ajustáveis, assoalho plano sob o veículo e, como destaque, o inovador sistema de retrovisores virtuais, mais compactos e eficientes. Fora isso, o e-tron incorpora um avançado pacote de tecnologias, incluindo o sistema eletrônico de tração quattro, central multimídia MMI (Multi Media Interface) com duas telas táteis, e alertas de saída de passageiros e de colisões dianteira e traseira, entre outros.

Audi e-tron

Produzido na fábrica de Bruxelas, na Bélgica, o Audi e-tron tem garantia de quatro anos para o veículo e o dobro desse período para as baterias. Seu preço público sugerido de tabela será de R$ 499.990 na configuração de entrada, a Performance, e de R$ 539.990, para a topo de linha Performance Black.

Contudo, durante o período de lançamento, ambas as opções serão oferecidas com descontos de R$ 40 mil, valorização de até R$ 15.000 na troca do veículo usado e prazo de quatro anos de manutenção sem custos adicionais, já incluso.

Audi e-tron

Como representante elétrico da gama de utilitários esportivos da marca, o e-tron tem a grade de design octogonal com linhas verticais e horizontais, chamada de Singleframe. Na metade inferior do parachoque, todos os elementos de “ventilação” são meramente estéticos, denunciando a motorização a eletricidade.

Na borda inferior dos faróis totalmente de LED (sigla de Diodo Emissor de Luz), quatro linhas horizontais criam a assinatura e-tron nas luzes de rodagem diurnas (DLR), essas pela primeira vez integradas aos faróis.

Audi e-tron

A linha de ombro que percorre as laterais desde os faróis até as lanternas também de LEDs, dá ao Audi e-tron a impressão de ser um modelo ainda mais próximo do chão. O teto solar panorâmico Open Sky intensifica a sensação de leveza e espaço amplo. No paralama esquerdo, destaca-se o logotipo e-tron na cor laranja, aplicado na tampa da tomada de reabastecimento.

Na parte traseira, a chama a atenção ausência das ponteiras de escape e a assinatura ótica, também de diodos de luz, com o mesmo design estreado pelo Audi Q8.

Audi e-tron

De porte médio, o Audi e-tron mede 4.901 milímetros de comprimento, 2.043 mm de largura e 1.629 mm de altura. A distância entreeixos de 2.928 mm oferece amplo espaço para cinco ocupantes e bagagens. Como o veículo elétrico não possui o eixo cardã (que, nos automóveis convencionais, transfere o movimento do motor dianteiro para as rodas traseiras), não há mais o túnel central no meio do assoalho, o que oferece mais espaço e comodidade para quem viaja no meio do banco de trás.

A capacidade de bagagem é de 600 litros e, com o banco traseiro rebatido, o espaço aumenta para 1.725 litros. A ausência do motor tradicional sob o capô dianteiro dá lugar a um compartimento que acomoda o kit de ferramentas e o cabo do recarregador para ser conectado à rede elétrica externa. O peso total do veículo é de 2.490 kg.

Audi e-tron

A aerodinâmica com coeficiente de penetração (Cx) de apenas 0,27 – o melhor resultado no segmento de SUVs, segundo a Audi – contribui diretamente para a eficiência energética e grande autonomia do e-tron, tratando-se de um veículo 100% elétrico.

Para alcançar esse trunfo, o e-tron adota várias soluções aerodinâmicas, a começar pela grade frontal de janelas ajustáveis, que podem se abrir e fechar, dependendo da velocidade.

Audi e-tron

Outro recurso que ajuda o e-tron a vencer mais facilmente a resistência do ár é o conjunto de suspensões a ar, que se ajustam individualmente às condições do piso. Dependendo da velocidade e da preferência do motorista, a altura do carro pode baixar em até 76 mm. Assim, especialmente em rodovias, onde a velocidade constante é mais elevada, a redução da distância entre o assoalho e a pista reduz o volume de ar que passa sob o carro e, consequentemente, também atrito gerado por ele.

Para explorar ao máximo essa solução, outra característica do e-tron é a sua superfície inferior totalmente vedada por placas de alumínio, o que, além de proteger a bateria contra impactos, praticamente elimina a resistência do ar junto aos componentes inferiores.

Audi e-tron

Mas, o destaque do refinamento aerodinâmico do Audi e-tron é a adoção de retrovisores externos virtuais, uma inovação mundial em veículos de produção em série, ainda que não inédita. Por utilizarem micro câmeras no lugar dos espelhos (o funcionamento está detalhado, mais abaixo), os suportes dos retrovisores ganham tamanho compacto e formato de asa, minimizando, assim, o atrito com o ar.   

Paralelamente, outra vantagem trazida pela eficiência aerodinâmica é a quase eliminação dos ruídos causado pela passagem do ar ao redor da carroceria, fazendo com que o conforto acústico figure entre os pontos fortes do e-tron. Os únicos sons perceptíveis dentro da cabine são os gerados pelo rolamento dos pneus e pelo suave funcionamento dos motores elétricos.

Audi e-tron

Montado sobre a plataforma modular MEB – que o Grupo Volkswagen desenvolveu especificamente para os modelos movidos a bateria e compartilhada entre as marcas sob o seu guarda-chuva -, o e-tron é equipado com dois motores elétricos, que somam a potência de 408 cavalos e torque total de 67,7 kgf.m – distribuídos na proporção de 45/55 entre os eixos, com 183,5 cv e 31,5 kgf.m, na frente, e 224,3 cv e 36,2 kgf.m, atrás.

Em função do torque total disponível instantaneamente, característica típica do motor elétrico, o e-tron pode acelerar de zero a 100 km/h em 5,7 segundos, e alcançar a velocidade máxima de 200 km/h, limitada eletronicamente.

Audi e-tron

A excelência em desempenho e aderência sobre qualquer tipo de terreno é assegurada pela nova geração da tração Audi quatro, que ajusta, em fração de segundo, a distribuição ideal da força do motor entre os eixos.

Na maioria do tempo, o modelo usa principalmente o propulsor traseiro para obter a mais alta eficiência. Se o motorista exige mais do acelerador, o sistema de tração redistribui o torque nas quatro rodas, acionando o motor dianteiro.

Audi e-tron

Além disso, com o sistema Audi drive select o motorista pode variar a entrega de desempenho entre sete perfis: Auto, Comfort, Efficiency, Offroad, Dynamic, Allroad e Individual. No modo Dynamic, a tração privilegia a esportividade ao transferir mais torque para o eixo traseiro, enquanto nos outros modos a distribuição é distribuída entre todas as rodas, conforme a necessidade.

Dependendo, também, do modo selecionado no Audi drive select, o sistema reajusta a suspensão com amortecedores adaptáveis, incluída de série, alterando a rigidez de amortecimento e a altura do carro.

Audi e-tron

O sistema de baterias de íons de lítio do Audi e-tron é composto por 36 módulos de alumínio – que respondem por quase um terço (700 kg) do peso total do veículo -, distribuídos por toda a área do assoalho do crossover, fazendo com que o seu centro de gravidade (ponto de equilíbrio de todo o peso do carro) seja tão baixo em relação ao solo quanto o de um sedã.

Com capacidade de fornecer 95 kWh, esse conjunto de baterias oferece ao veículo a aptidão para percorrer longos trajetos, graças à autonomia de até 436 quilômetros a cada carga completa da bateria, conforme o ciclo europeu WLTP (Worldwide Light Vehicles Test Procedure), padrão adotado mundialmente para aferir os níveis de emissões de poluentes e de consumo de energia de carros leves.

O sistema de gerenciamento térmico, composto por 22 litros de líquido de arrefecimento e 40 metros de dutos conexões, garante que as baterias sejam mantidas dentro de sua faixa ideal de eficiência, entre 25ºC e 35ºC, seja no inverno ou no verão, o que contribui para sua vida útil.

Audi e-tron

E tão importante quanto a autonomia é a variedade de modos de recarga disponíveis para o e-tron. O principal deles é feito por meio de redes externas, utilizando o cabo incluído no modelo (plug in).

Assim, basta conectar o veículo em uma tomada, que pode ser desde a mais comum, de 110 volts, até as de alta tensão, para iniciar a recarga. O tempo de recarregamento varia de acordo com a potência elétrica disponível; e uma estação ultrarrápida de 150 kW, por exemplo, é possível repor até 80% da carga da bateria em apenas meia hora.

Audi e-tron

Entretanto, na maioria dos casos, os proprietários optam por recarregar as baterias dos veículos elétricos durante a noite, assim como fazemos com os smartphones. Nesse caso, o Audi e-tron pode ser carregado por meio da potência máxima disponível no imóvel, mas observando os outros equipamentos elétricos no domicílio, para evitar sobrecarga da instalação. Os clientes também podem definir suas prioridades, como programar o horário de carregamento conforme o horário com menor tarifa de energia.

Paralelamente à fonte externa, a energia do e-tron pode ser reposta de outras duas maneiras, ambas em movimento: simplesmente ao se tirar o pé do acelerador ou ao se acionar o pedal de freio. Segundo a Audi, durante mais de 90% de todas as desacelerações, o e-tron recupera a energia exclusivamente por meio de seus motores elétricos, os quais também se revertem em geradores, quando o acelerador não está pressionado.

Audi e-tron

Um recurso inédito trazido pelo e-tron é a possibilidade de o motorista selecionar o grau de recuperação de energia em três níveis, utilizando as aletas localizadas atrás do volante, semelhantes à utilizadas para trocas de marchas em modelos com transmissão automática (padle shifters). No nível 0, o Audi e-tron não recupera energia quando o motorista retira o pé do acelerador. No nível 1, de desaceleração mínima, e no nível 2, de alta desaceleração, os motores elétricos geram torque de freio regenerativo, fazendo com que o veículo reduza a velocidade notavelmente, enquanto produz eletricidade; com isso, o motorista pode desacelerar e acelerar usando apenas o pedal do acelerador. Em baixas velocidades, praticamente não há necessidade de usar o freio de serviço.

O nível de recuperação também pode selecionado no modo automático, por meio do sistema multimídia MMI. Dessa forma, o veículo funciona em seu potencial máximo de recuperação, em conjunto com o controle integrado dos freios eletro-hidráulicos.

Audi e-tron

O design interno do Audi e-tron alia desempenho, inteligência e leveza. Os bancos revestidos de couro artificial, combinado com tecido no centro dos assentos e encostos dianteiros, possuem costuras duplas na cor branca.

O motorista dispõe de banco com ajuste lombar e memória, bem como as duas telas do sistema multimídia MMI Touch levemente direcionadas para ele – uma no painel central, com 10,1 polegadas, e outra no quadro de instrumentos, de 8,6”, ambas sensíveis ao toque e com alertas sonoros.

Audi e-tron

No visor superior, o motorista controla o acesso a informações, entretenimento, navegação e configurações do e-tron – onde eles podem ativar um timer de carregamento ou especificar o tipo de regeneração, por exemplo.

Na parte inferior, o motorista gerencia a entrada de texto, as funções de conforto e o ar-condicionado com o pulso apoiado confortavelmente no seletor de modo de direção.

Audi e-tron

Já citados acima, os retrovisores virtuais são uma inovação tecnológica prevista há algum tempo em veículos conceito, mas que só muito recentemente se tornaram realidade. O primeiro modelo de série a sair da linha de montagem com esse equipamento é o Lexus ES 2020, por enquanto oferecido apenas no mercado japonês, seguido pelo caminhão extrapesado Mercedes-Benz Actros, que também chegou ao mercado no ano passado e já está disponível no Brasil.

No caso do Audi e-tron, cada um dos retrovisores laterais conta com uma câmera voltada para a parte traseira do veículo, cujas imagens captadas são processadas digitalmente e exibidas nos monitores internos de 7 polegadas, sensíveis ao toque, com tecnologia OLED (sigla, em inglês, de Diodo Orgânico de Emissão de Luz), localizados nas extremidades do painel.

Audi e-tron

Por meio de toques nas telas, os símbolos são ativados possibilitando mover a imagem e ajustar o ângulo desejado.

Graças ao processamento sofisticado de imagens, os monitores de 1.280 x 800 pixels, com ajuste automático do brilho, oferecem uma qualidade superior ao espelho convencional em várias situações, como o reflexo direto da luz solar ou de faróis, visão noturna e, até mesmo por não embaçarem em dias frios, nem reterem pingos de chuva.

Audi e-tron

O Audi e-tron será comercializado em duas configurações, ambas repletas de equipamentos de série. A opção de entrada Performance traz, entre os itens de conforto, bancos dianteiros revestidos de couro com regulagens elétricas, e, para o motorista, ajuste lombar e memória; volante com ajuste elétrico de altura; ar-condicionado de quatro zonas; teto solar elétrico panorâmico Open Sky; projeção luminosa do logotipo e-tron no piso ao se abrir as portas; e luzes internas personalizáveis, com 30 variações.

Entre os itens de segurança, vem com faróis totalmente de LED e assistente de luz alta; controle de cruzeiro adaptativo com alerta de saída de faixa; abertura e fechamento elétrico do porta-malas com sistema hands-free (acionado ao se passar o pé por baixo do parachoque); abertura de veículo por proximidade; auxílio de estacionamento com imagem em 360º na tela; indicador de pressão dos pneus; retrovisor interno com função antiofuscante automática; e oito airbags.

Audi e-tron

O conteúdo de tecnologias de informação e entretenimento traz, como destaques, central multimídia MMI com rádio, sistema de navegação e conexão a smartphones por meio das plataformas iOS e Android. A estrutura do menu é intuitiva, como a dos telefones celulares atuais, e muitas funções também podem ser controladas por meio de comando de voz. Há também o Audi virtual cockpit plus, onde o motorista pode escolher entre duas opções de tela para exibição das informações na forma de gráficos nítidos e de alta resolução.

Como opcionais, são oferecidos a pintura metálica e o Pacote Tecnológico, que engloba o head-up display (para exibição de informações diretamente no para-brisa); sistema Audi Pre Sense dianteiro (que alerta o motorista e prepara o veículo em caso de colisão iminente), e o night vision assist, capaz de identificar pedestres, ciclistas e animais à frente, por exemplo, através de câmera infra vermelha.

Audi e-tron

A opção topo de linha é a Performance Black, que adiciona, internamente, bancos dianteiros esportivos em Alcantara (espécie de couro com superfície acamurçada); acabamentos na cor cinza Volcano; e forro de teto na cor preta.

No exterior, inclui o kit esportivo S line, com soleiras em alumínio e iluminadas; capa do retrovisor externo na cor preta; frisos decorativos com acabamento preto brilhante; e pinças de freio na cor laranja. De série, traz, ainda, o sistema de som premium da Bang & Olufsen 3D, com 16 alto-falantes.

Audi e-tron

Opcionalmente, além da pintura metálica e do Pacote Tecnológico, os clientes podem acrescentar os retrovisores virtuais; faróis de LED Matrix HD, com facho de luz direcional; e o Audi City Assistance Package.

Esse último é o pacote que reúne tecnologias inovadoras voltadas à segurança ativa, como o Audi Pre Sense traseiro (reconhece a iminência de uma colisão e regula o tensionamento dos cintos de segurança, posicionamento de banco e fechamento de teto solar e vidros); o Exit Warning Assist (aviso de perigo quando os passageiros estão saindo do veículo); o Audi Side Assist (alerta de perigo em mudança de faixa) e o Assistente de Tráfego Reverso (informa o condutor sobre a possibilidade de um acidente ao realizar uma manobra traseira e, se necessário, aciona brevemente os freios).

Audi e-tron

Em ambas as configurações, as rodas têm aro de 21 polegadas, mas com desenhos exclusivos. Os pneus Continental PremiumContact 6 medem 265/45 R21. ão 11 cores externas disponíveis para a Performance: Azul Galáxia, Azul Navarra, Bege Siam, Branco Geleira, Cinza Manhattan, Cinza Tufão, Prata Florete, Preto Brilhante, Preto Mito e Vermelho Catalunya. No interior, são três opções de acabamento: bege, preto ou marrom.

Para a Performance Black, são nove cores externas – Azul Antigua, Azul Navarra, Bege Siam, Branco Geleira, Cinza Daytona, Prata Florete, Preto Brilhante, Preto Mito e Vermelho Catalunya – e duas internas, cinza e preto.

A rede de assistência para o Audi e-tron contará com 14 concessionárias, chamadas de Audi Center, identificadas pelo logotipo do modelo. Elas estão localizadas em Belo Horizonte, Brasília, Campo Grande, Curitiba, Londrina, Florianópolis, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Vitória, e quatro em São Paulo.

Todas elas vão oferecer o modelo 100% elétrico para test drive, representantes especializados, manutenção com equipe treinada e pontos de carga rápida DC de 22 kW.

Audi e-tron

Em fevereiro deste ano, a Audi anunciou o investimento de R$ 10 milhões em infraestrutura de recarga de veículos elétricos, que prevê a instalação de 200 pontos até 2022, espalhadas por shoppings, academias, hotéis, clubes e restaurantes, entre outras localidades.

Fora isso, a Audi do Brasil também se aliou às coligadas Porsche e VW, mais a distribuidora de energia EDP, para instalar 30 estações de recarga ultrarrápida localizadas em rodovias pelo território brasileiro, sendo 29 pontos com capacidade de 150 kW e um de 350 kW.

Fonte: Audi do Brasil I Edição: Fábio Ometto I Imagens: Divulgação