Strand Craft V8 Daytona GT: um “muscle-car” para acelerar na água

Com design único, acabamento luxuoso e a força brutal do motor 6.2 turbocharger, modelo artesanal construído na Flórida é uma supermáquina como nenhuma outra




Strand Craft V-8 Daytona GT é um “muscle-car” em forma de moto aquática

Até agora, o desenho das motos aquáticas era voltado unicamente para o desempenho. Mas, isso mudou a partir do momento em que Kurt Strand – um construtor norueguês de barcos personalizados, com 30 anos de experiência em design náutico – se propôs a levar este tipo de veículo a um outro nível.

Colocando o luxo como o princípio básico do projeto, o estaleiro Strand Craft, sediado na Flórida (EUA) – que tem como lema “Você sonha, nós construímos“ – vem desenvolvendo ao longo dos últimos cinco anos a primeira moto aquática com motor V-8 do mundo, uma supermáquina que alia estilo único, acabamento refinado e muita, muita força.

Modelo desenvolvido ao longo de cinco anos é a primeira moto aquática com motor V-8 do mundo

Batizado de Strand Craft V-8 Daytona GT, o bólido de mais de 5 m de comprimento abriga sob a silhueta elegante de cupê esportivo um massivo propulsor de 6,2 litros com supercharger (mecanismo que tem a mesma função do turbocompressor), capaz de fazê-lo rivalizar com boa parte dos supercarros em tamanho e potência. Em outras palavras, é um muscle car classe de modelos com design musculoso, tração traseira e tipicamente empurrados por motores V-8, como os icônicos Ford Mustang, Chevrolet Camaro ou Dodge Challenger – que, ao invés de ser um devorador de asfalto, nasceu para voar baixo sobre a água.

“Linda, poderosa e luxuosa. Esses três adjetivos inspiraram meu design para um novo conceito de embarcação”, revela Strand. “Eu queria criar um modelo que casasse poder e velocidade com a graça e elegância do design da Strand Craft”. E conseguiu.

Medindo mais de 5 m de popa a proa, modelo rivaliza em tamanho e potência com os superesportivos

A Strand Craft V-8 Daytona GT mede exatos 5,08 m de comprimento, por 1,5 m de largura e 1,33 m de altura, com peso (seco) de 567 kg. A capacidade do tanque de combustível é de 83 litros. Isso o torna maior e mais pesado do que a maioria das motos aquáticas em produção.

A silhueta elegante, que lembra um cupê esportivo, é moldada em fibra de vidro e o casco pode ser construído com o mesmo material ou de alumínio. A pintura de dois tons tem suas cores definidas pelo próprio cliente. Embora a nova criação do estaleiro radicado na Flórida seja sinônimo de força bruta, tudo nela é voltado para o luxo. Exemplo disso é o piso em teca (tipo de madeira especial para barcos), um acabamento típico de iates.

Motor GM LT4 tem 6,2 l de cilindrada e com auxílio do turbocharger pode passar dos 680 cv

De série, a Strand Craft V-8 Daytona GT é impulsionada por um motor V-8 de 6,2 litros, totalmente de alumínio, sobrealimentado por supercharger, um compressor de ar nos cilindros de combustão que é acionado por uma correia movimentada pelo virabrequim – não pelos gases de escapamento que passam por uma turbina, como no caso dos turbocompressores.

Apesar de o estaleiro não revelar qual o fabricante do motor, a descrição coincide com a do LT4, o mais potente engenho de linha fabricado pela General Motors. Encontrado sob o capô de superesportivos como os Chevrolet Corvette e Camaro, ou os velozes e luxuosos Cadillac CT5 e Escalade, a unidade é capaz de alcançar a potência de 682 cv a 6.000 rpm.

Acabamento primoroso tem opções de insertos em madeira ou fibra de carbono, com piso em teca

Mas, se preferir uma impulsão que privilegie o torque, o cliente poderá pela motorização V-8 turbodiesel. Em ambos os casos, a força brutal é transferida para água através de um propulsor submerso (waterjet) de alto desempenho.

A Stand Craft não faz projeção sobre a velocidade final da Daytona GT, mas é fácil prever que seu desempenho irá muito além ao de qualquer moto aquática já produzida em série.

Sofisticação: painel tem tela digital de 15″ e pode exibir imagens da câmera subaquática (opcional)

O painel é composto por uma grande tela sensível ao toque de 15 polegadas (38,1 cm), facilmente visualizada à luz solar e que exibe todas as funções do motor, mais o sistema de som premium. O interruptor corta a ignição do motor em caso de emergência.

Sob o assento acolchoado e revestido de couro, a Daytona GT oferece uma caixa térmica para manter a bebida gelada e, na proa (porção frontal das embarcações), um compartimento fechado oferece espaço para acondicionar equipamentos de lazer ou as iguarias para um piquenique a bordo.

Cliente tem a possibilidade de optar pelo casco moldado integralmente em fibra de carbono

A Strand Craft permite a seus clientes escolherem entre inúmeros itens opcionais para a Daytona GT. Os clientes podem optar pela estrutura em fibra de carbono, insertos decorativos com esse material ou de madeira, e pintura personalizada. Como equipamentos de bordo, são oferecidos a navegação por GPS (Global Positioning System), câmera subaquática ou banco com amortecimento.

Fora isso, é possível encomendar junto com o veículo a carretinha personalizada para o transporte, argolas retráteis para elevação e a capa sob medida, para citar apenas alguns.

Compartimento dianteiro permite acomodar equipamentos de lazer ou um piquenique completo

A Strand Craft ainda não anunciou o preço ou data de lançamento para a V-8 Daytona GT. Mas, depois de cinco anos de desenvolvimento, é possível acreditar que isso não demore a acontecer e possamos ver – e ouvir! – esta supermáquina em ação.

Fonte: Strand-Craft I Edição: Fábio Ometto I Imagens: Divulgação




Sobre Universo Motor 1043 Artigos
Jornalista e editor de conteúdo