MotoGP: Quartararo pronto para buscar o bi no Mundial de pilotos

A bordo da “monstruosa” YZR-M1 2022, atual campeão e seu companheiro de equipe fecharam a pré-temporada com ótimos resultados para o time oficial da Yamaha

MotoGP: Quartararo pronto para buscar o bi no Mundial de pilotos

Há quem afirme que “em time que está ganhando não se mexe”, enquanto outros preferem acreditar que, para continuar na frente, é preciso evoluir. Pelo sim, pelo não, a equipe Monster Energy Yamaha MotoGP, que representa oficialmente a marca japonesa na principal categoria da motovelocidade mundial, combinou as duas estratégias para a temporada que se aproxima.

Enquanto por baixo da carenagem a Yamaha YZR-M1 2022 traz evoluções técnicas guardadas a sete chaves, por fora o esquema de cores das permanece o exatamente mesmo do ano passado, predominando o azul Yamaha Factory Racing Blue.

Fabio Quartararo, Franco Morbidelli e as Yamaha YZR-M1: que venha a temporada!

E, assim, liderada por dois jovens e competitivos pilotos, o atual campeão Fabio Quartararo, da França, e Franco Morbidelli, da Itália, a escuderia japonesa está com tudo pronto para o início do Mundial de MotoGP de 2022, no Catar, em março.

A Yamaha YZR-M1 2022 é montada sobre quadro de alumínio de tubo duplo, com desenho do tipo diamond (ou seja, o motor faz parte da estrutura), patenteado pela Yamaha como Delta Box, com geometria de direção multi-ajustável.

Yamaha YZR-M1 2022 mantém a pintura da temporada passada

A suspensão dianteira usa garfo duplo invertido, fornecido pela Öhlins, enquanto na traseira o sistema monoshock tem braço de suspensão produzido em alumínio e material compósito de fibra de carbono reforçado com plástio (Cfrp), com amortecedor da mesma marca sueca.

As rodas de magnésio forjado têm aros de 17″, montadas com pneus Michelin, disponível com especificações para pista seca (com a banda de rodagem lisa, chamados de slick) e molhada (com sulcos).

Yamaha YZR-M1 2022

O sistema de freios da italiana Brembo – fornecedora para a Ferrari, entre outras marcas de supercarros – emprega dois discos dianteiros de carbono, com diâmetros de 320, 340 ou 355 mm, dependendo da pista, com duas pinças (cálipers) de quatro pistões; na traseira, o disco simples de aço inoxidável tem cáliper duplo com quatro pistões.

Motor de 1000 cm³

Mas, vamos ao que realmente interessa: a Yamaha YZR-M1 2022 é impulsionada pelo motor de 1000 cm³, com quatro cilindros, virabrequim de plano cruzado e refrigeração a líquido. A unidade de controle do motor, ou ECU (de Engine Control Unit), é entregue pela Magneti Marelli de acordo com o regulamento da FIM, a Federação Internacional de Motociclismo.

Despejando a potência superior a 240 cv e com peso mínimo de 157 kg, o bólido japonês sobre duas rodas tem a relação de peso-potência “absurda” de 0,65 kg/cv.

Fabio Quartarato foi o segundo colocado nos testes em Mandalika, na Indonésia

A caixa de câmbio de seis velocidades, com relações de marcha alternativas, conta com transmissão final por corrente. Nas mãos de quem tem habilidade e coragem extrema para acelerar, a YZR-M1 pode passar dos 350 km/h.

Esta semana, a Monster Energy Yamaha MotoGP encerrou os três dias de testes oficiais pré-temporada de 2022 no circuito de Mandalika, na Indonésia, com Quartararo e Morbidelli ficando em segundo e quinto lugares, respectivamente, na classificação geral.

Franco Morbidelli foi o quinto nas sessões extra-oficiais desta semana

A equipe agora retornará à Europa enquanto os engenheiros da Yamaha no Japão processam os dados de teste. A Equipe Monster Energy Yamaha de MotoGP vai se reunir no Catar de 4 a 6 de março para a primeira das 21 etapas previstas para o Campeonato de 2022.

Fonte: Yamaha MotoGP I Edição: Fábio Ometto I Imagens: Divulgação