Fórmula 1: Lewis Hamilton, 100sacional!

Britânico alcança histórica centésima vitória da carreira no agitado GP da Rússia e reassume liderança do Mundial na busca de seu oitavo título na categoria máxima

Fórmula 1: Lewis Hamilton, 100sacional!

Uma difícil vitória no circuito de Sochi, na Rússia, permitiu ao heptacampeão mundial Lewis Hamilton, da equipe Mercedes-AMG, estender seu recorde de vitórias e alcançar a inacreditável marca de 100 vitórias na principal categoria do esporte a motor mundial.

Largando do quarto lugar no grid, o britânico de 36 anos caiu três posições na volta de abertura, mantendo distanciamento do pelotão à frente e buscando economizar o equipamento para uma sequência de voltas estendida com os pneus médios.

Lewis Hamilton: cada vez mais, o maior de todos os tempos

Depois da primeira sessão de pit stops, Hamilton ganhou várias posições e encarou uma dura batalha com o pole position Lando Norris, da McLaren, pela liderança da prova. Sob a perspectiva de chuva nas voltas finais, o atual campeão da categoria encontrou dificuldades para passar o compatriota na pista seca.

Quando a chuva finalmente chegou, a equipe Mercedes-AMG chamou o finlandês Valtteri Bottas, companheiro de Hailton, para a troca pelos pneus intermediários. O heptacampeão fez o mesmo logo em seguida, ao contrário de Norris, que permaneceu com os pneus lisos para pista seca (slicks) e teve dificuldades para manter o carro na pista com as condições de aderência do asfalto piorando a cada volta.

Lando Norris, da McLaren, largou da pole, mas sucumbiu ao asfalto molhado

Bottas conseguiu tirar grande vantagem na parte final da corrida e sua troca antecipada pelos intermediários permitiu a ele uma sequência de ultrapassagens para levar o Mercedes-AMG W12 à quinta posição na chegada – depois de ter largado em 16º, por conta da penalização devida à troca de alguns componentes do motor -, assegurando pontos importantes para a equipe alemã se manter na liderança do Mundial de Construtores.

Verstappen, da Red Bull Racing, largou em último e chegou na segunda posição

Enquanto isso, Hamilton conduziu seguramente debaixo de uma chuva cada vez mais forte, recebendo a bandeira quadriculada na primeira posição. Seu rival direto pelo título deste ano, o holandês Max Verstappen, da Red Bull, foi o segundo colocado, após a espetacular corrida de recuperação, que teve início na última posição do grid por causa da dupla penalização – a primeira por ter sido considerado o responsável pelo acidente com Hamilton na corrida anterior, em Monza, na Itália, e a segunda pela troca completa do motor Honda. O espanhol Carlos Sainz, da Ferrari, completou o pódio com terceiro lugar.

Pódio em Sochi: Vestappen, Hamilton e Sainz

“Uau… 100! Foi um longo tempo e eu nunca tive a certeza de que a 100ª (vitória) poderia vir! Fui para a cama ontem à noite nada feliz com o trabalho que fiz durante o dia. Assisti à reprise muitas vezes; foram vários pequenos erros, mas eu estava determinado a colocar as coisas no caminho certo quando acordei esta manhã”, confidenciou Hamilton na entrevista antes de subir ao pódio. 

“Hoje foi difícil – perdi muito terreno na largada, apenas tentando ficar longe de problemas. Fui paciente e ao final, quando a chuva veio, eu não sabia o que poderia acontecer, era apenas minha intuição, mas estou incrivelmente agradecido à estratégia da equipe e pelo trabalho que fizeram hoje. Lugar nenhum perto de 100 vitórias seria possível sem o trabalho duro de homens e mulheres aqui e na fábrica, por isso sou muito agradecido a eles – é uma sensação muito especial”, concluiu o heptacampeão.

Festa almeã: equipe Mercedes-AMG comemora a 100ª vitória e Hamilton

A conquista na Rússia marcou a 79ª vitória de Hamilton pela Mercedes; todas as outras 21 foram conquistadas nos tempos de McLaren. A lista de maiores vencedores da Fórmula 1 tem o alemão Michael Schumacher na segunda posição, com 91 vitórias, seguido do compatriota Sebastian Vettel, com 53.

Paralelamente, com mais estes 25 pontos, Hamilton superou os 4.000 pontos na F1, o primeiro piloto a alcançar essa marca. Na temporada, o britânico soma, agora, 246,5 pontos e retorna à liderança do Mundial de Pilotos à frente de Max Verstappen, da Red Bull, que tem 244,5; Bottas é o terceiro no Campeonato, com 151 pontos.

Com mais esta vitória, heptacampeão ultrapassa a marca de 4.00 pontos na Fórmula 1

No Campeonato de Construtores, a Mercedes-AMG lidera com 397,5 pontos, aumentando a diferença sobre a Red Bull, a segunda colocada com 364,5.

A próxima etapa da temporada acontecerá no dia 10 de outubro, com o GP da Turquia.

Fonte: Mercedes-AMG F1 I Tradução e edição: Fábio Ometto I Imagens: Divulgação