Aeroporto executivo SP Catarina agora é internacional

Distante 60 km da capital paulista, terminal exclusivo para jatos particulares está autorizado operar voos de longa distância até Nova Iorque ou Paris, entre outros

Após receber investimentos privados na ordem de R$ 700 milhões, o São Paulo Catarina Aeroporto Executivo Internacional, em São Roque (SP), tornou-se o primeiro terminal dedicado exclusivamente à aviação executiva do país a receber autorização da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), para operar voos internacionais.

Desenvolvido e operado pela Jhsf Participações, o aeroporto SP Catarina tem capacidade para 200 mil pousos e decolagens por ano, com operação 24 horas por dia sem restrições e toda a infraestrutura necessária para receber jatos intercontinentais – como os modelos Legacy 650 e Lineage, da Embraer, Global 7500 e 8000, da Bombardier, Falcon Jet e Falcon 6X, 8X e 10X, da Dassault, e G650 e G700, da Gulfstream. Como comparação, sua pista com 2.470 metros de extensão é 530 m mais longa do que a do aeroporto de Congonhas, em São Paulo, o segundo mais movimentado do País.

A ascensão à categoria internacional passa a permitir voos para Nova Iorque, Londres ou Paris, por exemplo, no mesmo terminal onde o avião tem sua base, reduzindo custos e tempo de descolamento da aeronave para outros aeroportos. A alteração também facilita chegadas e saídas domésticas e internacionais, com a utilização de pátios contíguos.

Dessa forma, segundo a empresa responsável pela operação do aeroporto, ele se consolida como a mais atrativa e moderna porta de entrada para quem vem a São Paulo a negócios.

Pertencente ao grupo Jhsf, aeroporto tem infra-estrutura para operar até 200 mil voos por ano

Inaugurado em dezembro de 2019, o SP Catarina atingiu a plena de capacidade dos seus hangares já no seu primeiro ano de operação, de acordo com as informações da Jhsf.

Pista do SP Catarina tem 2.470 m de extensão, mais de meio quilometro maior do que a de Congonhas

Com isso, no final de 2020, o plano de expansão do empreendimento foi antecipado em cerca de um ano, elevando a capacidade para 16 mil m², distribuídos em cinco amplos e modernos hangares e mais de 39 mil m² de pátio. 

Elevação à categoria internacional reduz custos e dispensa deslocamentos para outros aeroportos

Localizado no km 62 da rodovia Castello Branco, ele está a 35 min de automóvel de São Paulo, ou a 14 min de helicóptero, e dispõe de heliponto para conectar os usuários aos diversos destinos de negócios da capital paulista.

Fonte: Anac e Jhsf I Edição: Fábio Ometto I Imagens: Divulgação