Vendas de usados voltam a crescer em maio, aponta Fenauto

Depois da queda de quase 10% em abril, mercado de segunda mão reage. Para entidade, motivo é a falta de peças nas montadoras e a fila de espera para compra do zero km

Vendas de usados volta a crescer em maio, aponta Fenauto

A falta de peças nas montadoras e o tempo de de espera para aquisição um carro zero quilômetro estão levando uma parte dos consumidores brasileiros a optar pelo mercado de usados. Segundo os dados divulgados pela Fenauto (Federação Nacional das Associações dos Revendedores de Veículos Automotores) nesta semana, as vendas cresceram 18,5% em maio em comparação ao mês anterior, com 1.325.336 unidades comercializadas. A informação foi divulgada pelo portal de notícias da TV Cultura.

Em comparação com maio de 2020, o resultado também ficou positivo, com elevação de 198,1%. No acumulado do ano houve uma evolução positiva de 59,2%, o que reflete um bom desempenho do segmento, que já se encontra melhor preparado para enfrentar as circunstâncias adversas, justifica a entidade. O crescimento veio depois do tombo de 9,6% em abril, quando foram vendidos 1.118.285 automóveis.  

Volume de negócios superou a casa de 1,3 milhão de veículos comercializados

Conforme o levantamento da representante dos revendedores independentes, os modelos que lideraram o ranking de vendas em maio foram o Volkswagen Gol (com 74.325 unidades) e os Fiat Uno (43.542) e Palio (42.407), todos do segmento de hatches compactos.

Para o presidente da Fenauto, Ilídio dos Santos, o resultado “aponta um bom momento do setor, que deve continuar nas próximas semanas, caso não aconteça um retrocesso em função do agravamento da pandemia”.

Fonte: Fenauto e TV Cultura I Edição: Fábio Ometto I Imagens: Reprodução da internet