Em Le Mans, Eric Granado vence a primeira do ano na Moto E

Único brasileiro na categoria das motos elétricas, piloto largou da pole position, caiu várias posições e reconquistou a liderança com ultrapassagem na última volta

Em Le Mans, Eric Granado vence a primeira do ano na Moto E

Uma ultrapassagem na curva final da última volta assegurou ao brasileiro Eric Granado a vitória no Grande Prêmio da França de MotoE, segunda etapa da temporada de 2021, realizado neste domingo (16) no circuito de 4.185 m de Le Mans, em um traçado mais curto do que o utilizado na famosa prova de 24 Horas do Mundial de Endurance. Foi o primeiro triunfo do paulista este ano na categoria de motos elétricas, integrada ao Mundial de Motovelocidade da Federação Internacional de Motociclismo (FIM).

Único representante do Brasil na competição, o paulista de 24 anos estreou pela equipe One Energy Racing, na etapa de abertura da temporada, disputada duas semanas atrás, no circuito de Jerez de la Frontera, na Espanha, que já fez parte do calendário da Fórmula 1.

Vitória em Le Mans foi a quarta de Granado na Moto E. Brasileiro agora é o quarto na classificação

Com a vitória de ontem na França, Granado já soma quatro subidas ao pódio na primeira posição em sua carreira na Moto E, onde compete desde a temporada inaugural da categoria, em 2019. O resultado levou o piloto da equipe One Energy para 28 pontos na classificação geral, após duas etapas da temporada. A liderança é do italiano Alessandro Zaccone, da Octo Pramac, com 41 pontos.

Como na prova anterior, o brasileiro largou na pole position, mas teve dificuldades no início da corrida e caiu para sétimo nas três primeiras voltas.

Brasileiro travou um acirrado duelo com o italiano Alessandro Zaccone, líder do Campeonato

A reação gradual foi dificultada por uma acirrada disputa pela liderança com Zaccone, culminando com a ultrapassagem nos últimos metros. O italiano ainda perdeu a segunda posição para o compatriota Mattia Casadei, da Ongetta.

Granado largou da pole, mas falta de aderência nas primeiras voltas custou várias posições

“As condições climáticas mudaram o dia inteiro e a pista estava em uma condição crítica. Eu fiz uma boa largada, mas não estava com uma boa sensação nas duas primeiras voltas. A moto derrapava bastante nas saídas de curva e eu não conseguia ser rápido, mas depois da terceira volta, encontrei um ritmo, senti confiança na moto e comecei a virar mais rápido e buscar os primeiros colocados. Fizemos ultrapassagens limpas e sem perder tempo, o que foi muito bom”, disse Granado, por meio de comunicado à imprensa.

Máquinas da Moto E têm motor de 147 cv e podem chegar aos 260 km/h de final

As máquinas que disputam a Moto E possuem chassi de aço tubular em treliça e são equipadas com motor de corrente alternada (AC) de 110 kW de potência, equivalente a 147 cv, e torque instantâneo superior a 22 kgf.m, alimentado por baterias de íons de lítio. A transmissão tem aceleração contínua. A velocidade máxima é de 260 km/h.

A temporada 2021 da MotoE terá prosseguimento no próximo dia 6 de junho, com o Grande Prêmio da Catalunha, no circuito de Barcelona (Espanha), o mesmo onde foi disputada a terceira etapa da F1 deste ano, no domingo retrasado.

Fonte: Agência Brasil I Edição: Fábio Ometto I Imagens: Divulgação e redes sociais