Mercedes-Benz encerra produção de automóveis no Brasil

Empresa decidiu desativar planta no interior de SP, onde eram montados seus dois únicos veículos do segmento no país. Crise econômica e Covid-19 estão entre motivos

Mercedes-Benz encerra produção de automóveis no Brasil

A matriz da Mercedes-Benz na Alemanha decidiu encerrar a produção de automóveis de luxo na fábrica de Iracemápolis, a 140 km de São Paulo. Segundo a empresa, a decisão se baseou em vários fatores, incluindo a atual situação do mercado nacional. Inaugurada em 2016, a unidade fazia parte da rede de produção global do sedã médio Classe C, seu automóvel mais vendido no mundo, e do crossover GLA.

De acordo com o comunicado distribuído para a imprensa no Brasil, a companhia está buscando a melhor destinação para a fábrica e seus 370 colaboradores, incluindo a possibilidade de um programa de demissão voluntária.

Linhas de montagem de Iracemápolis foram inauguradas em 2016

O volume de automóveis que era produzido na planta paulista será transferido para outras fábricas da rede de produção global. E os cerca de 50 concessionários de automóveis Mercedes-Benz no território brasileiro vão continuar oferecendo os dois modelos aos clientes.

“A situação econômica no Brasil tem sido difícil por muitos anos e se agravou devido à pandemia da Covid-19, causando uma queda significativa nas vendas de automóveis premium. Por isso, decidimos encerrar a produção no Brasil”, justifica Jörg Burzer, membro da diretoria de Produção e Cadeia de Suprimentos da Mercedes-Benz AG.

“Nosso primeiro objetivo agora é encontrar uma solução sustentável para os colaboradores dessa unidade, que contribuíram de forma decisiva para o sucesso da Mercedes-Benz no Brasil com seu comprometimento e expertise nos últimos anos”.

Mercedes-Benz Classe C

Outro motivo alegado pela montadora é a otimização da rede global de produção direcionada à mobilidade neutra em CO2, com foco na eletrificação e digitalização de seus veículos.

Mercedes-Benz GLA

Contudo, a produção de veículos comerciais em São Bernardo do Campo, também em São Paulo, (Caminhões e Chassis de Ônibus) e em Juiz de Fora, Minas Gerais (Cabinas de Caminhões), não serão afetadas pela reestruturação.

Fonte: Mercedes-Benz do Brasil I Edição: Fábio Ometto I Imagens: Divulgação