Nissan expõe os 50 anos de evolução do esportivo Z

Mostra aberta ao público há poucos dias na matriz da marca, no Japão, apresenta todas as faces e gerações do cultuado modelo, desde o seu lançamento em 1969

Nissan expõe os 50 anos de evolução do esportivo Z

As comemorações da Nissan pelo cinquentenário do modelo Z, seu mais famoso esportivo, completados em 2019, ainda não acabaram. Ainda bem! Depois de lançar a edição especial GT-R50 by Italdesign, já no ano passado, em parceria com o renomado estúdio italiano, e de revelar, há poucos dias, as primeiras imagens virtuais do Z Proto, que personalizará a nova geração do modelo, a marca acaba de inaugurar uma exposição comemorativa do esportivo no Nissan Heritage, o espaço aberto ao público dentro de sua matriz em Yokohama, no Japão, dedicado para mostras de veículos antigos produzidos por ela. 

A seguir, você fica com uma linha do tempo do Nissan Z, que recebe o nome de Fairlady no mercado japonês.

Nissan Fairlady Z432 1969 (em destaque)

Tudo começou em dezembro de 1969, com o Nissan Fairlady Z432 1969 (PS30). Também conhecido como Datsun 240Z em diferentes partes do mundo, incluindo a América do Norte, o Fairlady Z S30 oferecia ao público um carro esportivo de estilo europeu, confiável e acessível. Com esses atrativos, o primeiro Z foi um sucesso instantâneo de vendas e pôs a Nissan no mapa mundial dos carros esporte, levando outras fabricantes japonesas a seguir seus passos.

O modelo topo de linha Z432 trazia sob o imenso capô dianteiro o icônico motor S20, de seis cilindros em linha, com 24 válvulas e duplo comando no cabeçote (Dohc), que gerava 160 cavalos de potência e equipava também o Skyline GT-R (PGC10). O nome “432” vem das quatro válvulas por cilindro, três carburadores e dois comandos de válvulas.

A transmissão com tração traseira incluía o diferencial de deslizamento limitado, para evitar o bloqueio do eixo em reduções agressivas de marcha, combinado com as rodas de magnésio.

Nissan Fairlady Z 1969

Pensado para o gosto do público estado-unidense, o Nissan Fairlady 240ZG (HS30) vinha equipado com motor de 2,4 litros e chegou ao mercado em 1970. Atendendo a pedidos, ele foi colocado à venda também no Japão, no final do ano seguinte.

Para o público japonês, foram oferecidas três variações: Fairlady 240Z, 240Z-L e 240ZG. Este último foi o mais notável, ostentando o design dianteiro exclusivo, que a Nissan chamou de “nariz G” (com “G” de grande, como na língua portuguesa).

Nissan Fairlady 240ZG 1971

O 240ZG se distinguia das outras duas configurações pela frente estendida, feita de fibra de vidro, e pelas lentes de vidro dos faróis em forma de bolha, admirados até hoje, a ponto de inspirarem o ainda inédito Z Proto.

Além da pegada esportiva, o desenho dianteiro do 240ZG concedeu ao modelo o coeficiente de arrasto de 0,39 Cx, fundamental para atingir a velocidade máxima de 210 km/h.

Nissan 280Z (S130) 1978

Em 1978, o Nissan Z passou pela sua primeira atualização completa. O novo modelo, batizado de S130, trazia placa de identificação reestilizada e vinha com o motor L28E, de seis cilindros em linha e 2,8 litros.

Nissan Fairlady 280Z T-top 1980

Em 1980, a Nissan adicionou uma versão de teto rígido conversível (T-top), satisfazendo ao público que aprecia viajar em companhia do sol e do vento a bordo, mas sem sacrificar a rigidez da carroceria.

Nissan Fairlady 280Z T-top 1980

O 280Z, chamado de “Super Z”, foi equipado com portas do tipo de asas de gaivota (que se abrem para cima) e outros itens especiais. Seu visual distinto o levou a estrelar uma das séries policiais mais populares da televisão do Japão, chamada Seibu Keisatsu, que deu ao 280Z o status de celebridade no país.

No vídeo a seguir (em japonês), é possível ver o Super Z nos bastidores das gravações, com sua pintura em preto e dourado, ao lado de outros astros da Nissan, como o Skyline RS, vermelho e cheio de truques.

Um dos mais cobiçados modelos da Nissan, o 300ZX (Z31), lançado em 1983, trazia o primeiro o motor V-6 turboalimentado produzido em série no Japão, o VG30ET, de 3,0 litros e 200 cv.

Uma edição especial do 300ZX foi lançada em 1984 para celebrar os cinquenta anos da Nissan, com apenas 5.148 veículos entregues no mercado dos Estados Unidos e outros 300 no Canadá.

O cupê de dois lugares, exclusivo nas cores prata e preto, incluía os melhores equipamentos do segmento, como o painel de instrumento digital. O cliente podia escolher entre a transmissão automática ou manual de cinco velocidades.

Nissan 300ZX Twin Turbo Hardtop 1989

Marcando os 20 anos de lançamento do Nissan Z, uma nova versão chamada 300ZX foi lançada em 1989, com o codinome “Z32”. O design diferente de todos os antecessores apresentava um novo conceito que mesclava estilo e ótimo desempenho, com objetivo de rivalizar com os melhores carros esportivos do mundo.

Para tanto, a quarta geração do Nissan Z trouxe foi oferecida em configurações de dois ou quatro lugares (2+2), com duas variações do motor VG30DE, de 3.0 litros e seis cilindro em V: uma aspirada, de 225 cv, ou a versão biturbo, renomeada como VG30DETT, que fornecia 281 cv.

O carro apresentava tecnologias avançadas para a época, incluindo suspensão multilink nas quatro rodas e freios a disco com pinças de alumínio de quatro pistões, para assegurar o alto desempenho. O modelo exposto no espaço Nissan Heritage é a configuração topo de linha 300ZX Twin Turbo, de quatro lugares.

Depois que o 300ZX (Z32) foi descontinuado, em agosto de 2000, ficou no ar a dúvida a respeito da volta do icônico esportivo da Nissan.

A resposta veio em 2001, quando um carro conceito Z completamente novo foi revelado, chamado no Japão de Fairlady Z Versão ST, reaproximando o modelo do design típico dos esportivos europeus.

Nissan Z Proto

E com a apresentação do Nissan Z Proto, há duas semanas, o próximo capítulo da saga do esportivo japonês parece já estar bem escrito. Ainda sem data anunciada para o lançamento, o modelo virá equipado com faróis e lanternas totalmente de LEDs (diodo emissor de luz), central multimídia com tela tátil de 12,3 polegadas e uma nova versão do motor V-6 biturbo, cuja potência também não foi revelada, acoplado à transmissão manual de seis velocidades.

O design inteiramente redesenhado para homenagear os 50 anos de história do Nissan Z, criando uma assinatura que combina o passado com um visual moderno, traz o teto pintado na cor preta, em contraste com o amarelo suave da carroceria, e rodas de 19 polegadas com pneus de medidas de 255/40, na frente, e 285/35, atrás.

Fontes: Nissan do Brasil e Wikipédia I Edição: Fábio Ometto I Imagens: Divulgação