Único Porsche 935 destinado à América Latina já está em São Paulo

Exclusivo para pista, modelo limitado a 77 unidades é uma reedição do “Moby Dick” de 1978, atualizado com elementos de fibra de carbono e motor 3.8 biturbo de 700 cv

Único Porsche 935 destinado à América Latina já está em São Paulo

O Porsche 935 é um dos carros de competição mais vitoriosos da história da marca alemã. Desenvolvido na metade da década de 1970, unicamente para as pistas, o modelo ficou conhecido como o “Moby Dick”, por causa da carroceria imponente, alongada e na cor predominantemente branca de uma das versões que disputaram a mítica 24 Horas de Le Mans.

Em 2018, a Porsche revelou a segunda geração do modelo, desenvolvido livremente como um carro de corrida, sem seguir qualquer regulamento específico, que teve as primeiras unidades entregues a partir de meados do ano passado. Veja o modelo em detalhes:

No final da última semana, a Stuttgart Porsche, importadora oficial da marca para o Brasil, recebeu uma das 77 unidades do novo Porsche 935 que serão produzidas (mais especificamente a de número 4 da série), a única destinada ao mercado latino-americano. O carro ficará exposto, inicialmente, na loja de São Paulo, seguindo depois para as filiais em Campinas, Ribeirão Preto, Porto Alegre, Florianópolis, Curitiba, Rio de Janeiro e Recife.

O 935 também fará demonstrações em eventos da própria importadora e do Porsche Club Brasil realizados em autódromos.

Porsche 935 2020

O 935 trazido pela Stuttgart tem pintura com decoração denominada “Sachs”, utilizada pelo Porsche 935 número 70 da equipe Dick Barbour Racing, na 24 Horas de Le Mans de 1980.

Pilotado por Brian Redman, John Fitzpatrick e pelo próprio Dick Barbour, o carro terminou em quinto lugar na classificação geral e foi o primeiro colocado na categoria Imsa. Nesse mesmo ano, Fitzpatrick e Barbour venceram as 12 Horas de Sebring, nos Estados Unidos, utilizando o número 6.

Porsche 935 2020

A carroceria do novo 935 tem elementos de fibra de carbono e seu estilo é uma releitura do “Moby Dick”. Já as lanternas nas pontas da asa traseira foram reproduzidas do 919 Hybrid LMP1, vencedor em Le Mans entre 2015 e 2017.

Porsche 935 2020

Nesta nova versão, o 935 tem motor boxer biturbo de 6 cilindros opostos, de 3,8 litros, com 700 cavalos de potência – o mesmo do 911 GT2 RS. O câmbio PDK (dupla embreagem Porsche) tem sete marchas. No entanto, seguindo o seu protocolo para carros de competição, a Porsche não declara números oficiais de desempenho.

A manopla da alavanca de câmbio em madeira laminada remete a carros de corrida do passado, como o 917, e ao superesportivo Carrera GT.

Novo Porsche 935 e o “Moby Dick” de 1978

Na década de 1970, a Porsche homologou duas variações de corrida baseadas no 911 Turbo (também conhecido como 930, número interno do projeto): o 934, enquadrado no Grupo 4 da FIA (mínimo de 500 unidades produzidas), e o 935 para o Grupo 5 (mínimo de 25 unidades e preparação mais livre).

Ambos dominaram vários campeonatos até meados da década de 1980. Além deles, existiu o 935/78, o famoso “Moby Dick”, equipado com motor de 845 cv, que em 1978 atingiu os 366 km/h na reta principal de Le Mans.

Nesse mesmo ano, um dos 935 anteriores, o de chassi nº 9307700912, da equipe Cachia-Team Pace (que em 1977 havia chegado na terceira posição), levou o Brasil à sua primeira grande conquista na lendária prova de resistência. Pilotado pelo trio Paulo Gomes, Marinho Amaral e Alfredo Guaraná Menezes, o bólido pintado de amarelo e vermelho largou da 23ª posição, caiu para a 28ª ainda na primeira hora de corrida, mas, graças ao ritmo de corrida consistente dos brasileiros, combinado às paradas para reabastecimento e troca de pilotos no menor tempo possível, recebeu a bandeira quadriculada na sétima posição geral e como vice-campeão na categoria GT.

Incontestavelmente, um desempenho excepcional, sobretudo por ter sido a primeira e única participação dos três pilotos em Le Mans, que naquela 46ª edição teve 51 carros no grid, dos quais apenas 17 chegaram ao fim das 370 voltas.

Porsche 935 2020

Assim como os números de desempenho do carro, a Stuttgart Porsche não revela o seu preço. Entretanto, no lançamento do novo 935, o valor oficial anunciado pela fábrica foi de 702 mil euros, cerca de R$ 4,27 milhões.

Partindo dessa base, é possível estimar o desembolso de R$ 6 milhões, no mínimo, para quem estiver interessado em escrever o novo capítulo vitorioso da Porsche dentro da história do automobilismo brasileiro.

Fonte: Stuttgart Porsche e Porsche Pictures Past I Edição: Fábio Ometto I Imagens: Divulgação