Novo Mercedes-AMG GT 43 oferece esportividade eletrizante

Cupê quatro portas chega no Brasil unindo design sofisticado e o sistema EQ Boost, que adiciona um motor elétrico ao trem de força, totalizando quase 370 cavalos

Novo Mercedes-AMG GT 43 tem esportividade eletrizante

Prepare o seu coração – e o bolso, talvez. A Mercedes-Benz está ampliando seu portfólio de esportividade, potência e conforto no Brasil com o lançamento do novo Mercedes-AMG GT 43.

O modelo de quatro lugares produzido em Affalterbach, na Alemanha, desembarca aqui trazendo seus 367 cavalos de potência envelopados em um design único, que combina a aparência atlética dos cupês esportivos com a mais avançada tecnologia desenvolvida pela AMG, a divisão de engenharia responsável pelos projetos de altíssimo desempenho e de competição da marca da estrela de três pontas, incluindo as flechas prateadas que vêm dominando a Fórmula 1 nos últimos anos.

Mercedes-AMG GT 43

O novo modelo é o segundo da família de Grã Turismo da Mercedes a contar com quatro portas, o que proporciona maior conforto e praticidade àqueles que precisam de mais espaço interno no seu dia a dia, mas não abrem mão do prazer de estar ao volante de um superesportivo.

Disponível na rede de concessionários a partir deste mês, o Mercedes-AMG GT 43 chega no mercado nacional com preço de R$ 575.900 na etiqueta – valor impensável para a quase totalidade dos interessados em levá-lo para suas garagens, é verdade, mas tão superlativo quanto os padrões de design, sofisticação e, sobretudo, eficiência oferecidos pelo modelo.

Mercedes-AMG GT 43

Apesar da carroceria com quatro portas, é fácil reconhecer o novo cupê como um integrante da família Grã Turismo da Mercedes-AMG, notadamente por causa do capô longo e traseira truncada. O GT 43 segue a filosofia de design chamada de Sensual Purity pela marca alemã, que se expressa pelas proporções imponentes e superfícies convexas, resultando num efeito visual extremamente sofisticado e atemporal.

A silhueta fluida, com linha de teto em arco, ganha destaque com a estreita área dos vidros. Os vincos sobre o capô, a linha de cintura alta e os ombros alargados na traseira imprimem a sensação de robustez à aparência do modelo.

Mercedes-AMG GT 43

No entanto, a personalidade esportiva do novo AMG é revelada logo de cara pela ampla grade do radiador com elementos verticais cromados, criando um contraste elegante entre o estilo clássico a que ela remete e as linhas contemporâneas do modelo. O visual marcante do GT 43 se distingue, ainda, pela assinatura luminosa dos faróis Multibeam LED (com diodos emissores de luz) e pelas rodas de liga leve AMG de 20”, de raios múltiplos.

Logo atrás do ostensivo painel frontal é possível observar as persianas que compõem o sistema Airpanel, exclusivo da Mercedes-AMG, que controla a abertura e o fechamento das lâminas de acordo a temperatura do motor e a velocidade do veículo, entre vários parâmetros. Segundo a fabricante, isso reduz a resistência do ar em determinadas situações, otimizando a eficiência aerodinâmica do veículo, além de fazer com que o motor atinja rapidamente a sua temperatura ideal de funcionamento e trabalhe nessa condição de forma mais constante. O resultado desses efeitos é o menor consumo de combustível e, como consequência, a redução de emissões de poluentes. Traseira

Mercedes-AMG GT 43

Na parte traseira, a linguagem de design peculiar dos AMG GT é percebida nas lanternas de LED, estreitas e afiladas, que avançam pela lateral do carro em uma de suas extremidades, e definem o recorte da tampa do porta-malas, na outra.

O defletor traseiro móvel, com vários estágios de elevação, é outro elemento importante na aerodinâmica do veículo, além de enfatizar sua estética de alto desempenho.

Mercedes-AMG GT 43

Velocidade e força são premissas para os superesportivos e, quanto a isso, o novo GT 43 não deixa dúvidas. O modelo traz debaixo do longo capô um motor de seis cilindros em linha, aspirado, com 2.999 cm³ de capacidade, que entrega 367 cv de a potência, de 3.500 a 6.100 rpm, e o torque máximo de 51 kgf.m, desde 1.800 até 4.500 giros.

Parte desse poderio vem de uma tecnologia de propulsão híbrida chamada EQ Boost, semelhante à utilizada por todos os carros de Fórmula 1, atualmente. A sigla EQ deriva de “Inteligência Elétrica”, traduzido do inglês. Designado pela AMG como um compressor auxiliar elétrico, o EQ Boost é instalado entre o motor a combustão e o câmbio, onde converte o sistema de partida e o alternador em um poderoso gerador de eletricidade, responsável por fornecer 22 cv e 25 kgf.m dos montantes de força mencionados acima.

Mercedes-Benz 3.0 EQ Boost

Mais do que um empurrãozinho extra, este reúso inteligente de energia faz com que o propulsor a combustão seja menos exigido, o que resulta diretamente em menor consumo de combustível – e das emissões, por tabela -, além de estender a autonomia do modelo.

O trem de força do GT 43 é completado pela transmissão automática multidisco 9G-Tronic, de nove marchas, com opção de trocas manuais por meio de aletas (paddle shifters) atrás do volante de direção.

Mercedes-AMG GT 43

O EQ Boost possibilita diversas funções híbridas, conforme detalha a Mercedes. No modo de saturação, mais de 80% da energia é devolvida à bateria de íons de lítio incluída na tecnologia. Já no modo de “planagem” – uma sofisticação tecnológica da “roda livre” e da “banguela” – o motor a combustão pode ser desligado, mas sem que o fornecimento de energia para os demais sistemas do veículo seja interrompido. E selecionando a opção Silent Start, a partida do motor principal é feita de forma quase imperceptível.

Assim, graças ao torque total instantâneo que caracteriza os motores elétricos, o novo Mercedes-AMG (que pesa pouco mais de 2,2 toneladas), pode disparar de zero aos 100 km/h em apenas 5 segundos, e alcançar a velocidade final de 270 km/h.

Mercedes-AMG GT 43

O novo integrante da família GT da Mercedes também prima pelo sofisticado conteúdo tecnológico, que inclui uma série de assistentes de condução. Um deles é o AMG Dynamic Select, que,por meio de apenas uma tecla, transforma o automóvel de passeio em uma máquina de corrida. Seus programas de ajustes se conectam com todos os sistemas dinâmicos do veículo – motor, transmissão, suspensão, freios e direção -, otimizando os parâmetros de funcionamento desses componentes para oferecer o máximo desempenho e segurança, seja nas estradas ou nos autódromos.

A atenção com a estabilidade e a agilidade do GT 43 inclui também o AMG Active Ride Control, que tem a função de compensar os movimentos de rolamento (inclinação) da carroceria nas curvas, graças aos componentes eletrônicos de última geração. Eles fazem com que os sistemas de suspensão e de direção respondam de forma ainda mais precisa ao modo de condução e às condições do piso. Dessa forma, assegura a Mercedes, quem está ao volante pode explorar a intensa e dinâmica sensação de dirigir um AMG, com toda a segurança e esportividade, enquanto os demais ocupantes desfrutam do seu excelente nível de conforto.

Mercedes-AMG GT 43

E como ninguém compra um carro desses só para ir e voltar do trabalho ou passear com a família, as experiências mais radicais, como as sessões de Track Day em autódromos oficiais, por exemplo, ganham o auxílio especializado do AMG Track Pace, que transforma a eletrônica embarcada do AMG em um engenheiro de corrida virtual.

Com o auxílio dos dados de tempos de volta, por setor da pista e de aceleração, além das informações em tempo real trazidas pela telemetria, o motorista-piloto-por-um-dia pode analisar e aprimorar o próprio desempenho ao volante, sabendo o que pode melhorar a cada trecho do circuito.

Mercedes-AMG GT 43

Refletindo o design externo, o interior do novo GT 43 tem acabamento extremamente esportivo e moderno, com os bancos e o painel de instrumentos revestidos de couro em dois tons. Os assentos dianteiros têm formato envolvente, inspirado nos bancos de competição, para garantir maior estabilidade e segurança aos ocupantes nos momentos de emoções em alta velocidade.

O profundo nível de personalização oferecido pelas tecnologias incluídas no modelo permite que os painéis de comandos possam ser configurados de acordo com as preferências pessoais e utilizados de forma intuitiva.

Mercedes-AMG GT 43

O lançamento da Mercedes também é equipado com o Widescreen Cockpit, sistema de infoentretenimento que incorpora duas telas sensíveis ao toque e do tamanho de tablets – uma no painel central e outra no quadro de instrumentos, à frente do motorista -, e teclas de comando no volante AMG, que facilitam o uso das tecnologias, sem a necessidade de desviar a atenção do motorista.

O conjunto de áudio é produzido pela Burmester e inclui amplificador DSP de dez canais com 640 watts de saída, distribuídos por 14 alto-falantes de alto desempenho.

Mercedes-AMG GT 43

Opcionalmente, o bem estar a bordo pode ser personalizado com o sistema de iluminação com 64 variações de cores, aquecimento para os bancos dianteiros e climatização automática Thermotronic, que permite controlar individualmente a temperatura do ar-condicionado para cada um dos quatro ocupantes.

Mercedes-AMG GT 43

Entre os equipamentos voltados à segurança, o novo GT 43 conta com o Active Braking Assist, que previne colisões traseiras e acidentes causados pela passagem de pedestres ou ciclistas à frente do veículo. Além dos alertas de distância e de colisão iminente, ele atua reforçando autonomamente a pressão no pedal de freio, caso o condutor não o acione com força suficiente.

Os recursos de proteção se estendem aos demais usuários da via, graças ao assistente adaptativo de luz alta Plus, que mantém o feixe principal de LEDs (diodos emissores de luz) acionado de forma permanente, mas baixa automaticamente o foco ao identificar (por meio de sensores) os veículos que se aproximam à frente ou no sentido contrário.

Mercedes-AMG GT 43

As soluções de praticidade e de conforto oferecidas pelo novo GT 43 também incluem o pacote Keyless-Go, que permite acionar funções do carro mesmo com a chave no bolso, como dar a partida no motor, pressionando o botão no painel, ou o travar as portas do veículo, simplesmente ao se afastar dele. A função Hands-Free Access possibilita abrir e fechar a tampa do porta-malas de forma automática, bastando movimentar o pé embaixo do sensor instalado no para-choque traseiro – uma facilidade e tanto ao se retornar para o carro carregando as sacolas das compras.

E para estacionar com toda a conveniência após este passeio pela tecnologia do AMG GT 43, basta ativar o Active Parking Assist para que o sistema auxiliar de condução procure a vaga adequada e conduza o veículo até o posicionamento final no espaço selecionado, sem qualquer intervenção do motorista. No entanto, caso ele prefira se dar a esse trabalho, a câmera de ré evita danos ao veículo ou a terceiros, exibindo na tela do Widescreen Cockpit o espaço disponível atrás do para-choque. Ou seja, o novo Mercedes-AMG GT 43 é um carro pensado para oferecer somente o lado mais prazeroso dos superesportivos, seja estacionando ou a mais de 250 km/h.

Mercedes-AMG GT 43

Por isso, se você tem interesse no modelo e aquele meio milhão com liquidez imediata na aplicação, vai aqui uma dica: não espere até o final da quarentena para encomendar o seu, porque a marca alemã só vai trazer 20 destas supermáquinas para o Brasil.

Fonte: Mercedes-Benz do Brasil I Edição: Fábio Ometto I Imagens: Divulgação