Mercedes-AMG desenvolve respirador para pacientes de Covid-19

Dispositivo apresentado por consórcio liderado pela equipe de F1, em parceria com universidade britânica, recebeu sinal verde da agência de saúde do Reino Unido

Mercedes-AMG desenvolve respirador para pacientes da Covid-19

A agência reguladora de medicamentos e produtos para a saúde do Reino Unido (Mhra), aprovou um novo aparelho respirador que pode ajudar no tratamento intensivo de pacientes contaminados pela Covid-19, desenvolvido por engenheiros da área de motores da equipe de Fórmula 1 Mercedes AMG, em conjunto com pesquisadores da University College London (UCL) e do hospital universitário ligado a ela (Uclh).

O dispositivo, conhecido como Cpap – sigla de Continuous Positive Airway Pressure, ou Pressão Positiva Contínua nas Vias Aéreas, em português -, tem sido usado extensivamente nos hospitais da Itália e da China para auxiliar os pacientes de Covid-19 com infecções severas nos pulmões a respirar mais facilmente, quando o oxigênio por si só é insuficiente.

Mercedes-AMG desenvolve respirador para pacientes da Covid-19

De acordo com a UCL, cerca de 50% dos pacientes tratados com esse tipo de equipamento não precisaram de ventilação mecânica, procedimento invasivo, também conhecido como intubação, no qual um duto de ar é introduzido pela boca até a garganta, a fim de promover a oxigenação nos pulmões.

A iniciativa partiu do governo do Reino Unido, por meio da ação chamada Project Pitlane (ou “Projeto da Área dos Boxes”), que convocou as equipes de Fórmula 1 sediadas lá  – Red Bull, Racing Point, Haas, McLaren, Mercedes, Renault and Williams -, especialistas em responder a desafios tecnológicos rapidamente, para auxiliarem no desenvolvimento do aparelho necessário ao tratamento da doença e que pudesse ser produzido em grande quantidade, rapidamente.

Mercedes-AMG desenvolve respirador para pacientes da Covid-19

A partir de dispositivos di tipo Cpap cujas patente já havia expirado, as equipes da Mercedes AMG e da Universidade apresentaram sua solução em menos de 100 horas após a primeira reunião, ocorrida em 18 de março.

Por meio de engenharia reversa e de simulações feias por computador, eles aprimoraram o projeto original, introduzindo mudanças que melhoraram seu desempenho e facilitaram a fabricação em escala.

Mercedes-AMG desenvolve respirador para pacientes da Covid-19

Agora, após a aprovação do dispositivo pela agência reguladora de medicamentos e produtos para saúde do Reino Unido, as 100 primeiras unidades do aparelho serão enviadas para testes clínicos no hospital da UCL, antes de serem distribuídos a hospitais britânicos.

O governo local encomendou 10.000 ventiladores ao consórcio formado pelas equipes do Project Pitlane e pelas gigantes setor aeroespacial BAE Systems e Airbus, mais as engenharias da Ford, Rolls-Royce e Siemens.

Fábrica da Ferrari, em Maranello

Enquanto isso, na Itália, a família Agnelli, proprietária da Ferrari, doou 10 milhões de euro (cerca de R$ 40,4 milhões) para a compra de ventiladores, além de disponibilizar uma frota de veículos para ser utilizada na distribuição de alimentos e insumos hospitalares.

Assista ao vídeo oficial do Project Pitlane:

Fontes: Mercedes-AMG e Formula 1 I Edição: Fábio Ometto I Imagens: Divulgação