Ford GT ganha potência e o visual do campeão de Le Mans em 1969

Motor V-6 3.5 biturbo despeja 13 cavalos extras, entre outras melhorias, enquanto a carroceria pode expor a fibra de carbono ou a icônica pintura da equipe Gulf Racing

Ford GT ganha mais potência e o visual do campeão de Le Mans em 1969

A Ford Performance – divisão responsável pelo desenvolvimento dos veículos de alto desempenho e de competição da marca estadunidense -, apresentou as atualizações para o modelo 2020 do superesportivo Ford GT.

Entre as novidades de engenharia destacam-se o aumento de potência para 660 cavalos do motor EcoBoost 3.5 V-6 biturbo e o sistema de arrefecimento mais eficiente. Fora isso, foi adotado, como item de série, o conjunto de exaustão feito de titânio pela fabricante eslovena Akrapovič (especialista em escapamentos para competição); além de mais leve, ele resulta no ronco inconfundível do novo GT.

Ford GT 2020 Liquid Carbon

No aspecto visual, o supercarro da Ford passa a ser oferecido em duas novas opções de aparência exclusivas: a Liquid Carbon, com a carroceria de fibra de carbono totalmente exposta; e a reestilizada pintura da equipe Gulf Racing, em homenagem à última das três vitórias do Ford GT40 na 24 Horas de Le Mans, em 1969.

Com preço estimado em US$ 500 mil (cerca de R$ 2,16 milhões), as entregas do Ford GT já estão em curso, com previsão de encerramento da produção em 2022.

Ford V-6 3.5 EcoBoost

Além dos 13 cv extras em relação ao atual modelo, lançado em 2017, o motor EcoBoost do novo Ford GT apresenta também o torque máximo de 76 kgf.m em uma faixa de rotações mais ampla (embora não informada). Essas duas melhorias significativas resultam de uma série de evoluções extraídas do GT Mk II (a configuração exclusiva para competição do supercarro) e aplicadas ao propulsor do modelo de rua, como a recalibragem do gerenciamento eletrônico, a galeria de refrigeração dos pistões e as bobinas de ignição mais potentes.

Fora isso, as atualizações no sistema de arrefecimento incluem novos dutos de ar, desenhados para elevar o fluxo aerodinâmico em 50%, enquanto os intercoolers maiores mantêm a troca de temperatura no nível ideal, mantendo o pico de potência por mais tempo em uso extremo.

Ford GT 2020 Liquid Carbon

O sistema de exaustão feito de titânio da Akrapovič reduz de 4 kg o peso do conjunto em relação ao anterior, ao mesmo tempo em que emite uma ressonância mais acentuada e empolgante.

A transmissão automática de sete velocidades é dotada de dupla embreagem, que propicia trocas mais rápidas, com tração no eixo traseiro.

Ford GT 2020 Liquid Carbon

Mantida para o modelo 2020, a edição limitada do Ford GT Liquid Carbon enfatiza a leveza da carroceria inteiramente esculpida em fibra de carbono, exibindo-a completamente sem pintura. Apenas uma camada de verniz especial cobre a aparência minimalista de cada unidade do supercarro, individualizada pela trama do tecido sintético escurecido, como uma impressão digital.

O Ford GT Liquid Carbon é equipado, de série, com rodas também feitas de fibra de carbono. Os clientes podem incluir porcas de titânio, cintos de segurança com seis pontos de fixação, cinco opções de cores para o revestimento interno da cabine e para as pinças de freio.

Outras personalizações disponíveis são as duas opções de listras sobre o teto – dupla centralizada, encontrada no Ford GT básico, ou a faixa única encontrada no Carbon Series -, bem como as capas dos retrovisores pintadas.

Tanto as listras quanto as capas estão disponíveis em sete cores padronizadas, além de uma paleta de tonalidades adicionais disponíveis ao cliente. E, de forma inédita, essas características podem ser encomendadas independentemente uma da outra.

Ford GT 2020 Gulf Racing

A Ford Performance também está atualizando a histórica pintura da equipe Gulf Racing, na cor azul claro com listra central e parachoques em laranja. O novo design inclui um filete na cor preta para dividir as duas tonalidades, remetendo ao GT40 com chassi nº 1075 que venceu as edições de 1968 e de 1969 da 24 Horas de Le Mans.

O primeiro triunfo do Ford GT40 na corrida de endurance mais famosa do mundo aconteceu em 1966, com o chassi nº 1076, retirado das pistas logo depois.

Ford GT 2020 Gulf Racing

Opcionalmente, o Ford GT 2020 Gulf Racing pode vir equipado com rodas de fibra de carbono e, para complementar o visual de carro campeão, pode trazer o número 6 estampado no capô e nas portas, o mesmo utilizado pelo GT40 em sua última vitória na mítica prova francesa.

Fonte: Ford EUA I Edição: Fábio Ometto I Imagens: Divulgação