Mercedes CLS une design, muita tecnologia e nova motorização

Modelo chega em duas configurações com 367 cv de potência, mais um empurrãozinho extra do sistema elétrico EQ Boost. Lista de auxílios à condução tem itens inéditos

Mercedes-Benz CLS une design, tecnologia e nova motorização [Divulgação]

O Mercedes-Benz CLS 450 4Matic acaba de desembarcar no Brasil, trazendo nova motorização e a tecnologia EQ Boost, que fornece potência extra, por meio de auxílio elétrico. Lançado no mercado europeu em março do ano passado, o modelo segue a nova identidade criada para terceira geração da família CLS, também disponível no país.

Assim como o Mercedes-AMG CLS 53 4Matic+, as versões CLS 450 4Matic e CLS 450 4Matic Sport estão disponíveis em todos os concessionários da marca no país, com preço público sugerido de R$ 466.900 e R$ 499.900, na ordem. 

Mercedes-Benz CLS 450 4Matic 2020 [Divulgação]

A design da nova geração do CLS 450 4Matic distingue-se pelas linhas sutis, superfícies com menos vincos, lanternas traseiras de duas seções, localização da placa de registro no para-choque e o logotipo com a estrela de três pontas em destaque na tampa do porta-malas. 

Os faróis “Multibeam LED” contam com farol alto adaptativo, que otimiza a iluminação em todas as condições de tráfego e sem ofuscar os motoristas que seguem à frente ou vêm no sentido contrário. 

Mercedes-Benz CLS 450 4Matic 2020 [Divulgação]

A opção CLS 450 4Matic Sport traz acabamento externo e interno criados pela AMG – a divisão da Mercedes responsável pela reengenharia e pelo design dos carros esportivos da marca, inclusive os da Fórmula 1.

Os detalhes em evidência ficam por conta do duplo filete na grade frontal, parachoque dianteiro esportivo e rodas de liga leve AMG de 19 polegadas, com cinco raios duplos.

Mercedes-Benz CLS 450 4Matic 2020 [Divulgação]

As configurações CLS 450 4Matic e CLS 450 4Matic Sport trazem sob o capô um engenho de seis cilindros em linha, de 2.999 cm³, biturbo, que despeja 367 cv de potência, entre 5.500 e 6.100 rpm, e o torque máximo de 51 kgfm, na ampla faixa entre 1.600 e 4.000 giros.

A energia extra de até 22 cv introduzida pelo EQ Boost vem da eletricidade armazenada em uma bateria de íon-lítio, com capacidade de 48 volts. Para recarregá-la, o sistema também funciona como alternador, recuperando a energia cinética nas frenagens e desacelerações, o que aumenta a economia de combustível. O EQ Boost também efetua a religação do motor a combustão de forma imperceptível, com a função start&stop. Dessa forma, em ambas as versões, afirma a Mercedes-Benz, o novo CLS 450 4Matic oferece maior eficiência energética e, consequentemente, autonomia, também.

Mercedes-Benz CLS 450 4Matic Sport 2020 [Divulgação]

A função de transmitir toda essa força impressionante do motor para os eixos é executada pelo câmbio automático 9G-Tronic, de 9 velocidades, combinado ao sistema de tração permanente 4Matic, que distribui a potência e o torque entre as quatro rodas, de acordo com as condições e necessidades a cada momento da condução.

O resultado de tudo isso é que o CLS 450 4Matic – que tem peso total de 1.940 kg -, acelera de zero a 100 km/h em 4,8 segundos e atinge 250 km/h de velocidade máxima, limitada eletronicamente. E para completar a experiência ao volante, ambas as configurações contam com o ronco esportivo do motor.


Mercedes-Benz CLS 450 4Matic Sport 2020 [Divulgação]

Outro destaque do novo Mercedes-Benz CLS 4Matic é o sistema de som Burmester, que entrega 590 W de potência. Os veículos contam, também, com o cockpit “widescreen” (tela grande), que reúne dois monitores de 12,3 polegadas em um só visor panorâmico.

Além do ambiente dinâmico, o interior da configuração Sport proporciona o máximo de conforto. A climatização dos bancos dianteiros e os revestimentos internos do teto em tecido bege Macchiato são outros diferenciais do sedã esportivo. 

Mercedes-Benz CLS 450 4Matic 2020 [Divulgação]

O CLS 450 4Matic também incorpora equipamentos inéditos de assistência à condução e segurança. Entre eles, o assistente ativo de distância “Distronic”, que auxilia no controle de velocidade de cruzeiro (piloto automático), e o “Active Steering”, assistente ativo de direção. Combinados, eles oferecem o auxílio ainda maior ao condutor, ajustando automaticamente a velocidade antes de curvas fechadas ou cruzamentos, e mantendo distâncias seguras para outros veículos.

O pacote de assistência ao motorista inclui ainda o “Active Speed Limit Assist”, que gerencia autonomamente o limite de velocidade; o “Active Braking Assist”, que oferece assistência ativa de frenagem com função “Cross-Traffic” de monitoramento do trânsito; e o “Evasive Steering Assist”, que fornece suporte para direção evasiva. Além disso, o “Active Blind Spot Assist” ajuda a eliminar os pontos cegos; e o “Active Lane Keeping Assist”, que alerta o motorista quando o veículo tende a invadir a faixa de rodagem ao lado. 

Mercedes-Benz CLS 450 4Matic 2020 [Divulgação]

As duas configurações do CLS 4Matic também incorporam a tecnologia “Presafe Plus”, que antecipa a proteção aos ocupantes contra um impacto traseiro iminente, com o veículo parado, e a “Presafe Sound” que inibe a transmissão de altos volumes entre os nossos tímpanos e a parte interna do ouvido. Nessa situação, o equipamento gera um ruído por meio dos alto-falantes, chamado ruído rosa, que tem volume suficiente para ativar esse sistema natural de defesa. Ao identificar uma possível colisão, o som é disparado, ativando o reflexo de proteção, o qual desconecta a audição rapidamente, protegendo-a de ruídos extremos.

O CLS 450 4Matic Sport conta ainda com o “Presafe Impulse Side”, que prepara o condutor e passageiros para uma colisão lateral. Sensores ampliados reconhecem colisões laterais iminentes, ao mesmo tempo em que os ocupantes são posicionados de forma a reduzir riscos de lesões por meio de elementos ativos nos bancos.

Mercedes-Benz CLS 450 4Matic Sport 2020 [Divulgação]

O pacote de proteção passiva conta com nove airbags no total, distribuídos em frontais, laterais e de cortina para ocupantes dianteiros e traseiros, e o de joelhos do motorista.

Fonte: Mercedes-Benz do Brasil