Novo Porsche Cayenne chega às concessionárias do país

Terceira geração do SUV premium é oferecida em três configurações, com mudanças no visual, motorizações e equipamentos. Topo da gama, com 550 cv, sai por R$ 733.000

Porsche Cayenne 2019 [Porsche]

A terceira geração do Porsche Cayenne está chegando às concessionárias da marca no país, pouco mais de dois anos após o seu lançamento mundial. Apresentado à imprensa brasileira há duas semanas, em São Paulo, o novo Cayenne recebeu evoluções significativas em relação ao modelo anterior, com mudanças de estilo, motorização e tecnologia, além de um conceito de operação inovador e de maior conectividade. O design também foi aprimorado, seguindo o DNA da empresa alemã.

O SUV premium está disponível em três configurações, todas com motorização a gasolina. Por enquanto, a versão E-Hybrid, que combina um motor 3.0V6, de 340 cv, a um elétrico, de 95 cv, continua fora de catálogo por aqui. A opção de entrada, chamada simplesmente Cayenne, tem motor 3.0V6 turbo, de 340 cv, e preço inicial de R$ 423.000. A intermediária Cayenne S é equipada com o 2.9V6 biturbo de 440 cv, e custa a partir de R$ 523.000. E a topo de linha Cayenne Turbo, que traz sob o capô o poderoso 4.0V8 biturbo, de 550 cv, pelo valor também apimentado de R$ 733.000.

Porsche Cayenne 2019 [Porsche]
A nova identidade visual do Porsche Cayenne é dada pelas entradas de ar aumentadas na dianteira (em função da elevação de potência nos motores), bem como pelas lanternas de canto horizontais, que conferem ao SUV um visual mais largo e encorpado. A nova geração do Cayenne chega com 63 milímetros a mais no comprimento do que o modelo anterior, mas mantém a distância entre eixos de 2.895 mm. Em altura, são 9 mm a menos em relação ao modelo anterior, o que passa uma silhueta mais alongada e ainda mais esportiva ao Cayenne. O volume do bagageiro passa a oferecer mais do que suficientes 770 litros – um ganho de 100 litros sobre o antecessor.

Porsche Cayenne 2019 [Porsche]
A versão inicial do Cayenne conta com rodas de 20 polegadas em sua configuração padrão para o mercado brasileiro. Entre as lanternas traseiras, o Cayenne traz um novo design tridimensional das luzes, e uma faixa luminosa contínua de LED que incorpora a inscrição Porsche da tampa traseira.

Nos faróis, um novo conceito de iluminação em três níveis de conteúdo tecnológico. As três configurações do Cayenne vêm de série com faróis de LED. Opcionalmente, o nível seguinte de expansão é o Porsche Dynamic Light System (PDLS), que possui diferentes modos de iluminação, tais como luz de curva e luz para autoestrada. O sistema mais sofisticado é o novo farol principal de LED Matrix com PDLS Plus, composto de 84 diodos luminosos, controláveis individualmente, que permitem ajustar a distribuição e a intensidade da luz.

Porsche Cayenne 2019 [Porsche]
Com esta nova geração, o Cayenne dá início a um capítulo da interação entre motorista e o automóvel: o Porsche Advanced Cockpit é integrado em um ambiente esportivo e luxuoso. O elemento central é a nova tela sensível ao toque Full HD de 12,3 polegadas da última geração do Porsche Communication Management (PCM), introduzida no ano passado pelo novo Panamera. Inúmeras funções digitais podem ser operadas de modo intuitivo e por meio de comando de voz. As teclas de comando do dispositivo são integradas harmonicamente na superfície vitrificada e tátil (semelhante às dos smartphones), emitindo uma resposta sonora e tátil adiciona quando acionadas.

Porsche Cayenne 2019 [Porsche]
Seguindo o estilo da Porsche, o motorista tem bem diante do seu campo de visão o destacado conta-giros analógico. À esquerda dele está posicionado o velocímetro também analógico, com diâmetro um pouco menor, tendo ao centro um dos dois displays Full HD de 7” (o outro é visto logo à esquerda), que exibem todos dados dinâmicos do veículo (temperatura do motor, níveis de combustível e óleo lubrificante),  e informações personalizadas que podem ser selecionadas através do volante multifuncional.

Os sistemas de auxílio ao motorista mais importantes incluem o assistente de visão noturna com câmera termográfica, o assistente para ponto cego, o de controle de troca de faixa de rolamento com reconhecimento da sinalização de solo, e o ParkAssist com Surround View (visão de 360º ao redor do veículo).

Porsche Cayenne 2019 [Porsche]
A nova geração do Cayenne chega com motores mais potentes, combinados à transmissão automática Tiptronic S, de 8 velocidades, com distribuição de torque variável nas quatro rodas. A configuração de entrada Cayenne é equipada com o seis cilindros em V de 2.995 cm³, de quatro válvulas por cilindro. O sistema de sobrealimentação usa o turbocharger do tipo twin scroll, posicionado entre as duas bancadas de cilindros, no qual duas turbinas quentes (movidas pelos gases do escapamento) movimentam uma turbina fria que envia o ar em maior quantidade para dentro dos cilindros, funcionando como se fossem dois turbos em um. Com isso, o 4.0V8 entrega a potência de 340 cv desde 5.300 até 6.400 rpm, e o torque máximo de 46 kgf.m, de 1.340 a 5.300 rpm.

Já o Cayenne S também é movido por um V6 de quatro válvulas por cilindro, porém com 2.894 cm³ de cilindrada e biturbo. Inteiramente retrabalhado pela Porsche, o 2.9V6 passa a gerar a 440 cv de potência entre 5.700 e 6.700 rpm (20 cv a mais que o antecessor), e torque de 56 kgf.m entre 1.800 e 5.500 rpm.

Porsche Cayenne Turbo 2019 [Porsche]
E para quem deseja ainda mais potência e esportividade, o Cayenne Turbo não deixa a desejar e traz o V8 de 3.996 cm³, sobrealimentado por dois turbochargers twin scroll, o que significa dizer que, na prática, ele trabalha com quatro turbos. O resultado é a impressionante potência de 550 cv entre 5.750 e 6.000 rpm – lembrando que se trata de um motor de 4 litros – e o estupendo torque máximo de 78,5 kgf.m (2 kgf.m a mais que o antecessor), disponível entre 1.960 e 4.500 rpm.

A transmissão automática Tiptronic S, de oito velocidades, de série para as três configurações, também foi totalmente desenvolvida. Segundo a Porsche, graças ao amplo escalonamento das relações das marchas, houve uma redução do consumo de combustível – enquanto o conforto e o desempenho esportivo foram melhorados. A caixa Tiptronic S efetua as trocas automaticamente e se adapta ao estilo de dirigir.

Porsche Cayenne 2019 [Porsche]
Assim, os números de desempenho do SUV também impressionam. O Cayenne acelera de zero a 100 km/h em 6,2 segundos (em 5s9 com o pacote Sport Chrono, que promove eletronicamente ajustes no motor, transmissão e suspensão), e tem velocidade máxima de 245 km/h. O Cayenne S vai de zero a 100 km/h em 5s2 (ou 4s9 com pacote Sport Chrono) e tem velocidade máxima de 265 km/h. Na versão Cayenne Turbo, a aceleração é feita em apenas 4s1 (3s9 com Sport Chrono) e a velocidade máxima é de 286 km/h.

O novo Cayenne possui sistemas ativos de monitoramento do chassi, que são analisados e sincronizados pelo Porsche 4D Chassis Control. Esse sistema trabalha em tempo real, otimizando continuamente o comportamento da condução. Assim como nos modelos 911 e no Panamera, o Cayenne pode ser agora equipado com o eixo traseiro direcional. Ele melhora a agilidade nas curvas e a estabilidade nas mudanças de faixa com velocidades mais altas. Além disso, o diâmetro de giro reduzido facilita as manobras no dia a dia.

Porsche Cayenne 2019 [Porsche]
A suspensão a ar adaptável – opcional com nova tecnologia de três câmaras -, aumenta significativamente a amplitude entre um ajuste rígido e esportivo  até o conforto equiparável ao de um sedã. Esse sistema permite também elevar a altura em relação ao solo para enfrentar terrenos acidentados fora de estrada.

Com a estabilização de rodagem opcional Porsche Dynamic Chassis Control (PDCC), os motoristas que apreciam dirigir de maneira mais esportiva se beneficiam da troca do sistema hidráulico para o sistema elétrico. Uma rede elétrica de bordo de 48 volts de potência possibilita esta conversão. Entre as vantagens trazidas pelo equipamento, se destacam os tempos de reação mais curtos, que permitem maior precisão da dinâmica de direção -, além de disponibilizar maior conforto em conduções mais moderadas.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário