BMW M1: 40 anos de um ícone de design e velocidade

Cupê alemão de linhas italianas marcou a história, abrindo espaço para a pop art de Andy Warhol e ao talento de Nelson Piquet nos desafios que antecediam os GPs da F1

BMW M1: 40 anos de um ícone do design e da velocidade [BMW Group]

Além de ser um dos carros esportivos mais famosos da década de 1970, o BMW M1 é um automóvel fascinante e que ajudou a moldar a BMW M, a divisão de modelos esportivos do BMW Group, como nenhuma outra, o BMW M1 tornou-se um veículo importante no mundo automotivo, superando expectativas e tornando-se um ícone sobre quatro rodas. Desde a sua estreia em 1978, apresentando um design atemporal e o potente motor de seis cilindros, combinados à tecnologia purista e voltada para as pistas, o M1 lançou um fascínio sobre os fãs do automobilismo, e continua até hoje.

BMW M1 1979 [BMW Group]
O BMW M1 foi um projeto ambicioso desde o início, pois foi o primeiro modelo concebido pela BMW Motorsport GmbH. Originalmente, a intenção era usar o carro no Campeonato Alemão de Automobilismo (Deutsche Rennsport Meisterschaft), considerado o predecessor do Campeonato Alemão de Carros de Turismo, o DTM (Deutsche Tourenwagen Masters).

Mas, devido ao seu longo e complicado período de desenvolvimento e uma mudança no regulamento da categoria, o BMW M1, finalmente, fez sua estreia nas pistas no Campeonato BMW M1 Procar, categoria monomarca especialmente criada pela BMW. Um total de 460 unidades do BMW M1 foram produzidas, entre 1978 e 1981, de forma artesanal, com base em especificações de homologação do Grupo 4 (carros de turismo e rali), e de acordo com os regulamentos da antiga Federação Internacional de Esportes Automobilísticos  (FISA, na sigla em francês) – incluída em 1993 à Federação Internacional do Automóvel (FIA).

BMW M1 1979 [BMW Group]
As formas do BMW M1, criado pelo renomado designer italiano Giorgio Giugiaro, remontam ao carro-conceito BMW Turbo, projetado pelo francês Paul Bracq. Com o M1, Giugiaro produziu um desenho atemporal e sua carroceria dinâmica ajudou a sedimentar seu lugar na história automotiva. Graças à sua impressionante forma aerodinâmica, o M1 conseguiu combinar de forma impressionante a esportividade à estética.

BMW M1 1979 [BMW Group]
Entre as principais características do visual distintivo do M1 estão os faróis escamoteáveis, a releitura da grade frontal em duplo rim, e as destacadas saídas de ar na cor pretas acima das caixas de rodas traseiras.

Sua altura total reduzida, de apenas 1,14 metro, é um dos recursos de design fundamentais do cupê e que lhe permitiu obter um baixo centro de gravidade, favorecendo alto desempenho em curvas em alta velocidade.

BMW M1 1979 [BMW Group]
Os autênticos atributos de desempenho do motor do BMW M1 permanecem evidentes até hoje. Derivado de um bloco de produção em série,  o motor de seis cilindros em linha, de 3,5 litros, gera 277 cv de potência e o torque máximo de 33,6 kgf.m. Conhecido internamente pelo código M88, este motor era dotado de quatro válvulas por cilindro e injeção mecânica de gasolina, uma tecnologia estava muito à frente de seu tempo. No início dos anos 1980, ele serviu de base para os motores usados no BMW M635i e no primeiro BMW M5. O som cativante característico do motor de seis cilindros, aspirado naturalmente, faz com que os proprietários e pilotos de corrida continuem a dirigir o BMW M1 com grande entusiasmo até hoje.

O peso do BMW M1 era de apenas 1.300 quilos, e, combinado à distribuição de massa ideal (50:50) por meio da posição central do motor, elevou o cupê a excelentes características de dirigibilidade. A impressionante velocidade máxima de 265 km/h fez do BMW M1 o carro esportivo alemão mais rápido de sua época, impulsionando o modelo ao sucesso nas corridas durante muito tempo. Ao mesmo tempo, este bólido excepcional também dominava todos os requisitos exigidos para um veículo de rua.

BMW M1 Procar Championship 1979 [BMW Group]
Devido ao seu conceito e design, o BMW M1 foi otimizado para os desafios das pistas de corrida. Entre 1979 e 1980, o Campeonato BMW M1 Procar foi uma das competições automobilísticas mais espetaculares do automobilismo mundial. As corridas eram disputadas aos sábados como prova preliminar das etapas europeias da Fórmula 1 (com treinos e classificação na sexta-feira), alcançando grande sucesso de público. Os cinco pilotos de F1 mais rápidos nos treinos dos respectivos GPs garantiam o direito de participar do grid da Procar e corriam com M1 idênticos contra pilotos de outras categorias e aspirantes.

Os campeões das duas temporadas disputadas – com oito provas, cada – foram Niki Lauda e Nelson Piquet. Além de mostrar todo o seu desempenho nesta categoria, os BMW M1 Procar também competiam em provas de alta resistência e outros diversos campeonatos nacionais entre 1979 e 1986.

Nelson Piquet, campeão do BMW M1 Procar Championship 1980 [Lothar Spurzem]
Externamente, a versão Procar do BMW M1 diferia do modelo de rua graças ao spoiler dianteiro modificado, aos para-lamas distintamente alargados e ao grande aerofólio traseiro. O motor era baseado na versão de produção, mas com ainda mais potência: 470 cv.

O M1 Procar acelera de zero a 100 km/h em 4,5 segundos e pode atingir velocidades de até 310 km/h. Mais tarde, quando o M1 foi desenvolvido de acordo com o regulamento do Grupo 5 (carros de turismo especiais), o seis cilindros em linha ganhou turbo, proporcionando potências entre 850 e 950 cv.

Andy Warhol Art Car 1979 [BMW Group]
Uma versão da BMW M1 Procar, que apresentava um design exterior assinado pelo artista americano de Pop Art, Andy Warhol, alcançou enorme popularidade na década de 1970.

Ele deu continuidade à tradição dos BMW Art Cars e é um dos automóveis mais valiosos da BMW M de todos os tempos. Curiosamente, o M1 Procar decorado por Warhol chegou a disputar a 24 Horas de Le Mans de 1979.

BMW M1 Hommage 2008 [BMW Group]
Para marcar o 30º aniversário do BMW M1, em abril de 2008, a BMW apresentou o carro-conceito BMW M1 Hommage. Muitos detalhes de design deste modelo, de cor vermelho-fogo, foram aplicados em modelos da marca, entre eles o esportivo híbrido BMW i8.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário