CNH eletrônica é aprovada pelo Contran

O Conselho Nacional de Trânsito (Contran) aprovou nesta terça-feira (25), a proposta da Carteira Nacional de Habilitação Eletrônica (CNH-e), elaborada pelo Ministério das Cidades. Com isso, a partir de fevereiro de 2018, quando a medida começa a vigorar, os motoristas terão, além do documento físico, o arquivo digital da CNH, por meio de um aplicativo para smartphones.

O documento virtual poderá ser apresentado no lugar da carteira física, e será identificado pela leitura do QRCode ou certificado digital (aquele semelhante aos códigos de barra, porém em formato quadrado). A carteira digital tem a mesma validade que o documento impresso e em todo o território nacional. Com isso, quem esquece a CNH em casa, não estará mais sujeito a multa e pontos na carteira: basta apresentar o documento digital.

Como obter a CNH-e:

  1. O motorista se cadastra no portal de serviços do Denatran para confirmar o e-mail com certificado digital;
  2. Em seguida, o cadastro deve sdr ativado a partir de um link enviado ao e-mail do motorista;
  3. A ativação deverá ser feira no smartphone em que a CNH ficará salva;
  4. Após o processo, o usuário precisa registrar o PIN (senha), que será exigido sempre que o documento for acessado;
  5. O Denatran autentica a CNH eletrônica por meio da assinatura digital dos Detrans e do QRCode.

Mesmo com a novidade, a emissão da CNH em papel ainda ocorre normalmente. Em caso de perda ou roubo do celular, o sistema permite o bloqueio do aplicativo.

Clique aqui para assistir ao vídeo de apresentação  da CNH-e.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário